Erídano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Março de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O rio Erídano (do latim Eridanus) é um dos cinco rios míticos que cortam o Hades. A tradição grega antiga cria que ficava em algum lugar da Europa Ocidental.[1]

Relatos[editar | editar código-fonte]

O rio Erídano é mencionado por Heródoto como o nome, em uma língua bárbara, de um rio no extremo oeste da Europa, que desaguava em um dos mares ao norte, de onde vinha o âmbar; porém, Heródoto era cético, já que "Erídano" era uma palavra helênica, e porque ele não conhecia nenhuma testemunha ou evidência de que havia um outro mar ao norte da Europa.[2] No mesmo texto, Heródoto também se mostra cético com relação às "ilhas de estanho", de onde vinha o estanho dos gregos.[2][Nota 1]

Há várias suposições sobre o qual seria o rio Erídano verdadeiro: destas, vão desde o rio Pó no norte da Itália, até os rios Nilo e Danúbio, noutros cantos do mundo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. As "ilhas de estanho" provavelmente eram as Ilhas Britânicas, ricas em estanho, que a partir de c.1600 a.C. exportava para a Europa continental

Referências