Eraldo Tinoco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Eraldo Tinoco Melo (Ipiaú, 20 de novembro de 1943Salvador, 15 de abril de 2008) foi um administrador e político brasileiro.

Foi secretário da Educação e Cultura da Bahia (1979-1982), no segundo governo de Antônio Carlos Magalhães e deputado federal (1983-2002). No seu mandato ausentou-se da votação da emenda Dante de Oliveira em 1984 (conhecida como Diretas Já) e votou em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral contra Paulo Maluf em 1985.

Licenciou-se do cargo de deputado federal para assumir o Ministério da Educação no governo Fernando Collor de Mello, de 4 de agosto a 1 de outubro de 1992, e a Secretaria da Educação da Bahia no governo de César Borges, de 1 de janeiro de 1999 a abril de 2002.

Em outubro de 2002 foi eleito vice-governador da Bahia na chapa de Paulo Souto (PFL). Neste governo, tornou-se secretário de Infraestrutura.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
José Goldemberg
Ministro da Educação do Brasil
1992
Sucedido por
Murílio de Avellar Hingel


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.