Eiríkr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Erik, o Vermelho)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Erik.
Érico o Vermelho
Eirikr Thorvaldson
Érico o Vermelho
Nascimento ca. 950
Jæren (Noruega)
Morte ca. 1003
Groenlândia
Nacionalidade norueguesa
Etnia nórdica

Érico Torvaldsson (nórdico antigo: Eiríkr Þorvaldsson), mais conhecido Érico, o Vermelho, Erik, o Vermelho ou Érico, o Ruivo (nórdico antigo: Eiríkr hinn rauði[1] ), foi um viking, comerciante e explorador norueguês em finais do século X, que estabeleceu o primeiro assentamento europeu na Gronelândia (c.985).[2] [3] Era pai de Leif Ericson, um dos primeiros europeus a chegar à América do Norte. Especula-se que a sua alcunha, "o Vermelho", se deva aos seus cabelos ruivos.[4] As principais fontes de pesquisa sobre a sua vida são as sagas islandesas de Érico, o Vermelho e dos Gronelandeses.

História[editar | editar código-fonte]

A Groenlândia de Érico o Vermelho.
Ruínas da Igreja de Hvalsey, do tempo da colonização nórdica

Érico nasceu por volta de 950, na atual Noruega, no entanto foi banido de lá por ter matado um outro norueguês. Érico foi banido da Noruega e navegou para a Islândia com o seu pai Thorvald, que tinha sido exilado por homicídio culposo,[5] estabelecendo-se na ilha e reconstituindo a sua vida com sua família até que em 980, por razões desconhecidas, matou outro homem e foi banido novamente. Sem poder morar na Noruega ou na Islândia, Érico e alguns seguidores seus navegaram durante dois anos para descobrir novas terras, e assim desembarcaram na Groenlândia por volta de 985.[6] Com a ideia de criar seu reino, independente da Noruega, Érico voltou à Islândia para buscar novas pessoas, e de regresso à Groenlândia fundou a cidade de Gardar e a propriedade rural de Brattalid (Brattahlid) em 985. Aos poucos foram chegando pessoas e a Groenlândia foi cada vez sendo mais habitada.

O seu filho, Leif Ericsson, que ajudou sempre o pai, introduziu o Cristianismo na Groenlândia, apesar da forte oposição deste. Cerca do ano 1000, chegou à América do Norte que foi batizada de Vinlândia, em virtude de por ali haver cepas bravas. Érico morreu no ano 1000, deixando seu filho Leif Ericsson como seu sucessor em Bratalida.

Fontes históricas[editar | editar código-fonte]

Érico o Vermelho está referido na Saga de Érico, o Vermelho e na Saga dos Groenlandeses, ambas escritas no século XIII, assim como no manuscrito Landnámabók do século XII.

Homenagem[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a banda feroesa Týr lançou um álbum de nome Eric, The Red, onde presta uma homenagem a Érico, o Vermelho. A faixa-título do álbum fala a respeito da vida do viking.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. em islandês: Eiríkur rauði; em norueguês: Eirik Raude; em dinamarquês: Erik den Røde; em sueco: Erik Röde; em feroês: Eirikur (hin) reyði
  2. Islenzkar æviskrár frá landnámstímum til ársloka 1940 (1948-1976), Páll Eggert Ólason, Jón Guðnason, and Ólafur Þ. Kristjánsson, (6 volumes. Reykjavík : Hid Íslenzka Bókmenntafélags, 1948-1952, 1976), FHL book 949.12 D3p., vol. 1, p. 428, 429; vol. 5, p. 431.
  3. Íslendingabók og Landnámabók (1968), Jakob Benediktsson , 1907-., (1 volume in 2 parts. Reykjavík, Iceland: Íslenzka Fornritafélag, 1968), FHL book 949.12 H2bj., vol. 1, p5. 1-2, p. 35, 130, 163, 197; vol. 1, pt. 2, p. 232; Table 10; Source continued: p. 13, 14, 131-135, 141, 163, 197 (89, 92).
  4. The Little Ice Age: How Climate Made History, 1300–1850, Basic Books, 2002, p. 10. ISBN 0-465-02272-3.
  5. Watson, A.D. (August, 1923). "The Norse Discovery of America." Journal of the Royal Astronomical Society of Canada, Vol. 17, p. 260
  6. Karlsson, Gunnar (2000). «Upptäcktsresor». Islands historia i korta drag (em sueco) (Reiquiavique: Forlagið). p. 8. ISBN 978-9979-3-3156-8. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Erik, o Vermelho
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.