Ermida de Nossa Senhora do Monte (Almagreira)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ermida de Nossa Senhora do Monte: fachada.
Ermida de Nossa Senhora do Monte: portão armoriado da quinta.

A Ermida de Nossa Senhora do Monte localiza-se na freguesia da Almagreira, concelho da Vila do Porto, na ilha de Santa Maria, nos Açores.

História[editar | editar código-fonte]

Trata-se da ermida privativa de um solar onde, conforme era hábito na ilha, era feita a celebração dos ofícios religiosos em determinados dias. MONTEREY (1981) remonta esta ermida ao século XIX.[1]

Encontra-se actualmente em relativo estado de conservação, em mãos de particulares.

Características[editar | editar código-fonte]

A ermida, sob a invocação de Nossa Senhora do Monte, integra uma antiga quinta, da qual ainda restam a habitação, edifícios anexos e vestígios de um "jardim de passeio" com uma imponente araucária.

Construída em alvenaria de pedra rebocada e pintada, apresenta de planta retangular adossada ao lado esquerdo do corpo da habitação.

A fachada encontra-se dividida em dois níveis por uma cornija e é rasgada por dois vãos ao centro: a portada, no nível térreo, e uma janela, no nível superior. Esta janela é de guilhotina de duas folhas, com ombreiras que se prolongam até à cornija intermédia onde assentam por meio de volutas. A fachada é rematada por uma cornija ondulada e quebrada, encimada por quatro pináculos nas quebras, de onde pendem duas faixas. Entre as faixas inscreve-se uma cartela com a inscrição "NSDM / 1819".

Internamente apresenta nave única e, sobre a entrada, um coro alto.

É acedida por três degraus em cantaria de pedra, em semicírculo. O adro, de planta quadrangular, é delimitado por um murete em alvenaria de pedra rebocada e caiada, com remate de cantaria.

A ermida apresenta o soco (saliente), os cunhais (apilastrados), as molduras dos vãos (de verga curva encimada por cornija), as cornijas, os pináculos, as faixas e a cartela, em cantaria.

As coberturas são de duas águas em telha de meia-cana tradicional, rematadas por beiral duplo (exceto na fachada principal).

Referências

  1. Op. cit., p. 69.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CARVALHO, Manuel Chaves. Igrejas e Ermidas de Santa Maria, em Verso. Vila do Porto (Açores): Câmara Municipal de Vila do Porto, 2001. 84p. fotos.
  • MONTEREY, Guido de. Santa Maria e São Miguel (Açores): as duas ilhas do oriente. Porto: Ed. do Autor, 1981. 352p. fotos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]