Ermida de Nossa Senhora dos Remédios (Almagreira)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ermida de N. Sra. dos Remédios: fachada.
Ermida dos Remédios: vista panorâmica.
Ermida dos Remédios: Inscrição.

A Ermida de Nossa Senhora dos Remédios, também conhecida por Ermida de Santo Amaro, localiza-se na Praia Formosa, na freguesia da Almagreira, concelho da Vila do Porto, na ilha de Santa Maria, nos Açores.

História[editar | editar código-fonte]

O padre Gaspar Frutuoso relaciona esta ermida em fins do século XVI, referindo:

"Nesta aldeia da Praia está uma ermida de Nossa Senhora dos Remédios onde muitos enfermos, que, indo ali em romaria alcançaram saúde. Nasce uma fonte onde se tem lavado muitos enfermos e cobram saúde, e, por isto e por estar ali perto da ermida, lhe chamam todos a Fonte de Nossa Senhora."[1]

A 19 de janeiro de 1630 os veradores da Câmara Municipal de Vila do Porto acordaram em ir à Praia ver a terra dos Lázaros (doentes com lepra), para a entregarem à Confraria de Nossa Senhora dos Remédios, uma vez que, quem por testamento a legou, o fizera com a condição de "(...) que non avendo Lázaros o que des permite q. nunca aia os mordomos de Nossa Senhora dos Remédios possam gastar a renda."[2]

Encontra-se referida por MONTE ALVERNE (1986) ao final do século XVII.[3]

A ermida foi reedificada ou sofreu extensa intervenção de restauro no século XIX, trabalhos esses concluídos em 1868, conforme inscrição epigráfica sobre a porta.

A festa da padroeira é celebrada a 15 de janeiro, sendo marcada, após a missa, por um concorrido leilão onde são arrematados braços e pernas de massa sovada, doados pelos devotos em pagamento de promessas.

Características[editar | editar código-fonte]

Inscrita num adro em "L" com murete, a ermida apresenta planta rectangular, em alvenaria de pedra, com uma pequena sacristia adossada à fachada lateral direita.

A fachada apresenta uma porta em arco abatido sobre impostas, encimada por uma inscrição epigráfica que reza "S AMARO / 1868".

Os cunhais são encimados por pináculos e o topo da cumeeira por uma cruz em pedra.

No interior destaca-se um púlpito em madeira trabalhada. Nela se venera a imagem de Santo Amaro.

A cobertura é de duas águas, em telha de meia-cana, rematada por beiral duplo. O corpo da sacristia tem cobertura de uma água no prolongamento de uma das águas do corpo principal.

Referências

  1. FRUTUOSO, Gaspar. Saudades da Terra, Livro III.
  2. Acórdãos da Câmara de Vila do Porto, ano de 1630. apud VELHO ARRUDA, 1957:360-361.
  3. Op. cit., cap. I.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CARVALHO, Manuel Chaves. Igrejas e Ermidas de Santa Maria, em Verso. Vila do Porto (Açores): Câmara Municipal de Vila do Porto, 2001. 84p. fotos.
  • FIGUEIREDO, Jaime de. Ilha de Gonçalo Velho: da descoberta até ao Aeroporto (2ª ed.). Vila do Porto (Açores): Câmara Municipal de Vila do Porto, 1990. 160p. mapas, fotos, estatísticas.
  • FRUTUOSO, Gaspar. Saudades da Terra (Livro III). Ponta Delgada (Açores): Instituto Cultural de Ponta Delgada, 2005. ISBN 972-9216-70-3
  • MONTE ALVERNE, Agostinho de (OFM). Crónicas da Província de S. João Evangelista das Ilhas dos Açores (2ª ed.). Ponta Delgada (Açores): Instituto Cultural de Ponta Delgada, 1986.
  • MONTEREY, Guido de. Santa Maria e São Miguel (Açores): as duas ilhas do oriente. Porto: Ed. do Autor, 1981. 352p. fotos.
  • VELHO ARRUDA, Manuel Monteiro, "Breve notícia sobre a Lepra na ilha de Santa Maria", in revista Insulana, Ponta Delgada (Açores), vol. XIII (2º semestre), 1957, pp. 357–367.
  • Ficha C-8 do "Inventário do Património Histórico e Religioso para o Plano Director Municipal de Vila do Porto".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ermida de Nossa Senhora dos Remédios (Almagreira)