Ernest J. Gaines

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ernest J. Gaines
Nascimento 15 de janeiro de 1933 (86 anos)
Paróquia de Pointe Coupee
Cidadania Estados Unidos
Etnia Afro-americano
Alma mater Universidade Stanford, Universidade Estadual de São Francisco
Ocupação romancista, professor
Prêmios cavaleiro das Artes e das Letras, Bolsa Guggenheim, Medalha Nacional de Humanidades, National Medal of Arts, Prêmio MacArthur, Prémio John Dos Passos
Empregador Universidade de Rennes II Alta Bretanha

Ernest James Gaines (Pointe Coupee Parish, Luisiana, 15 de janeiro de 1933) é um escritor norte-americano cujas obras foram ensinadas em salas de aula de faculdades e traduzidas em muitas línguas, incluindo francês, espanhol, alemão, russo e Chinês. Quatro das suas obras têm sido convertidas em filmes de televisão.[1]

O seu romance de 1993, Uma Lição Antes de Morrer, ganhou o National Book Critics Circle Award de ficção. Gaines foi bolseiro da Fundação MacArthur, premiado com a Medalha Nacional de Humanidades, e entrou na Ordre des Arts et des Lettres (Ordem das Artes e Letras) como Cavaleiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gaines esteve entre a quinta geração da sua família arrendatára a nascer numa plantação em Pointe Coupee Parish, Luisiana. Este tornou-se o cenário e premissa para muitos dos seus trabalhos posteriores. Ele era o mais velho de 12 de crianças, tendo sido criado pela sua tia, que era aleijada e tinha de rastejar para circular pela casa. Apesar de ter nascido gerações após o fim da escravidão, Gaines cresceu pobre, vivendo numa antiga senzala numa plantação.

Os primeiros anos de escola de Gaines tiveram lugar na plantação da igreja. Quando as crianças não estavam na colheita de algodão nos campos, uma professora visitante vinha, entre cinco e seis meses por ano, para garantir a educação básica. Gaines posteriormente passou três anos na Escola St. Augustine, uma escola Católica para negros em New Roads, Luisiana. A escolaridade para as crianças negras não continuava para além do oitavo ano durante este tempo na Paróquia de Pointe Coupee.

Quando tinha 15 anos de idade, Gaines mudou-se para Vallejo, Califórnia, para juntar-se à sua mãe e padrasto, que havia deixado o Luisiana durante a II Guerra Mundial. O seu primeiro romance foi escrito aos 17 anos de idade, enquanto tomava conta do seu irmão mais novo, Michael. De acordo com um relato, ele embrulhou o romance em papel pardo, amarrou-o com barbante e enviou-o para um editor de Nova Iorque, que o rejeitou. Gaines queimou o manuscrito, mas, mais tarde, reescreveu-o, tornando-se o seu primeiro romance publicado, Catherine Carmier.

Em 1956, Gaines publicou o seu primeiro conto, As Tartarugas, numa revista da faculdade da San Francisco State University (SFSU). No ano seguinte, formou-se em literatura na SFSU. Depois de passar dois anos no Exército, ele ganhou uma bolsa de escrita na Universidade de Stanford.

Em 1996, Gaines passou um semestre completo como professor visitante na Universidade de Rennes, na França, onde leccionou o primeiro curso de escrita criativa alguma vez oferecido no sistema universitário francês.[2]

Desde novembro de 2013, Gaines vive em Luisiana Highway 1 em Oscar, Luisiana, onde ele e sua esposa construiram uma casa em parte da antiga fazenda onde ele cresceu.[3][4] Ele mudou a igreja onde cresceu para a sua propriedade.[3][5]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros

  • Catherine Carmier (1964)
  • Of Love and Dust (1967)[6]
  • Bloodline (1968)
  • A Autobiografia de Miss Jane Pittman - no original The Autobiography of Miss Jane Pittman (1971)
  • A Long Day in November (1971)
  • In My Father's House (1978)
  • A Gathering of Old Men (1983)
  • A Lesson Before Dying (1993) – nominated for Pulitzer Prize, National Book Critics Circle Award for fiction (1993); Oprah's Book Club (1997)
  • Mozart and Leadbelly: Stories and Essays (2005)

Contos

  • "The Turtles" (1956)
  • "Boy in the Double-Breasted Suit" (1957)
  • "Mary Louis" (1960)
  • "Just Like a Tree" (1963)
  • "The Sky Is Gray" (1963)
  • "A Long Day in November" (1964)
  • "My Grandpa and the Haint" (1966)

Filmografia

  • The Autobiography of Miss Jane Pittman, CBS Television (1974) – Directors Guild of America Award, oito Emmy Awards, nominado para os prémios BAFTA[7]
  • The Sky Is Gray, American Short Story Series, PBS (1980)
  • A Gathering of Old Men, CBS Television (1987)
  • A Lesson Before Dying, HBO (1999); vencedor, Prémio Emmy para uma realização admirável para um filme televisivo

Prémios[editar | editar código-fonte]

Prémio de Excelência Literária Ernest J. Gaines[editar | editar código-fonte]

Foi criado um prémio literário por doadores da Fundação da Área de Baton Rouge, em 2007, para honrar o legado de Gaines e incentivar o aumento de escritores negros de ficção. O vencedor é seleccionado por um painel de cinco jurados, que são bem conhecidos no mundo literário. O vencedor recebe um prémio no valor de US$10.000, e uma escultura comemorativa criada pelo artista do Luisiana Robert Moreland.[8]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Lockhart, John M. "Words & Music", The Riverside Reader, February 4, 2008, p. 1.
  2. Wolfgang Lepschy and Ernest J. Gaines, "A MELUS Interview :Ernest J. Gaines ”, The Society for the Study of the Multi-Ethnic Literature of the United States (MELUS), Volume 24, Number 1 (spring 1999).
  3. a b "Ernest J. Gaines".
  4. Katharine Q. Seelye, "Writer Tends Land Where Ancestors Were Slaves", New York Times, October 20, 1010; retrieved October 21, 2010.
  5. Wayne Drash, "Author Ernest Gaines comes home to where his ancestors were enslaved", CNN, November 9, 2010.
  6. Michael Bibler.
  7. IMDB Awards
  8. The Ernest J. Gaines Award for Literary Excellence.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]