Ernest de Sarzec

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ernest de Sarzec
Nascimento 11 de agosto de 1832
Rennes
Morte 31 de maio de 1901 (68 anos)
Poitiers
Cidadania França
Ocupação antropólogo, arqueólogo, diplomata, assiriólogo
Prêmios Oficial da Legião de Honra
Peso de 5 mina com o nome de Shu-Shin, rei da Suméria e Akkad

Ernest Choquin de Sarzec (Rennes, 11 de agosto de 1832Poitiers, 31 de maio de 1901) foi um arqueólogo francês, a quem é atribuída a descoberta da civilização da antiga Suméria. Ele estava no serviço diplomático francês; ao ser transferido para Basra em 1872 como vice-cônsul, interessou-se pelas escavações em Ur, iniciadas pelo diplomata britânico J. E. Taylor.[1]

Em 1877, ele começou uma escavação em Telloh (o antigo Girsu, como ocorreu, ao invés de Lagash, como antes). O local, no atual Iraque, nas planícies do sul do delta, havia chamado a sua atenção por traficantes locais de antiguidades. Durante a década de 1880, ele conseguiu encontrar evidências do reinado de Gudea. Ele continuou a trabalhar no sítio arqueológico até 1901.[2]

Referências

  1. Morris Jastrow (1915) The Civilization of Babylonia and Assyria, J.B. Lippincott Co., Philadelphia and London
  2. «Ernest De Sarzec». Serving History