Ernst Wolfgang Hamburger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ernst Wolfgang Hamburger
Ernst W. Hamburger, em palestra no NeuroMat, em janeiro de 2015
Nome nativo Ernst Wolfgang Hamburger
Divulgação científica e Projeto Clicar
Nascimento 8 de junho de 1933
Berlim, Alemanha
Morte 4 de julho de 2018 (85 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade alemão
brasileiro
Cidadania Brasil
Cônjuge Amélia Hamburger
Filho(s) Cao Hamburger
Alma mater Universidade de Pittsburgh
Ocupação físico, divulgação científica
Prêmios - Prêmio Kalinga (2000)
- Ordem Nacional do Mérito Científico
- Prêmio José Reis de Divulgação Científica
Empregador Universidade de São Paulo, Estação Ciência da Universidade de São Paulo
Religião Judeu
Causa da morte linfoma
Campo(s) Física
Tese 1959

Ernst Wolfgang Hamburger (Berlim, 8 de junho de 1933 - São Paulo, 4 de julho de 2018) foi um físico e divulgador científico brasileiro, nascido na Alemanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De família judia, imigrou com seus pais para o Brasil quando tinha três anos. Seu pai era juiz e sua mãe, Charlotte Hamburger,[1] fundou em São Paulo o Lar das Crianças, inicialmente voltado para crianças judias e hoje aberto a todos.[2]

Ele casou-se com a também cientista e física Amélia Hamburger, sua colega na universidade. O casal teve cinco filhos, entre eles o cineasta Cao Hamburger.[3]

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

"Ernst W. Hamburger - uma vida dedicada à ciência", vídeo biográfico realizado em 2016

Graduou-se em física em 1954, na Universidade de São Paulo (USP), onde começou a lecionar logo depois de se formar. Ainda durante o curso de graduação, trabalhou no laboratório do acelerador eletrostático van der Graaff, que estava sendo construído sob orientação de Oscar Sala. Hamburger seguiu carreira acadêmica, doutorando-se pela Universidade de Pittsburgh em 1959. Em seguida fez parte de equipe de professores do Instituto de Física da USP, do qual foi igualmente diretor. Foi também um dos idealizadores do Instituto de Estudos Avançados dessa mesma universidade.[4]

Aposentado como professor universitário, é o diretor da Estação Ciência da Universidade de São Paulo, um museu científico interativo. Foi ainda o criador do Projeto Clicar[5] de inclusão digital para crianças, adolescentes e terceira idade, patrocinado pela Petrobrás.[3]

Foi membro do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão Científica em Neuromatemática (NeuroMat).[3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ernst morreu em São Paulo, em 4 de julho de 2018, devido a um linfoma.[3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Recebeu o Prêmio Kalinga da UNESCO em 2000, por seu trabalho na divulgação e popularização da ciência.[6] Recebeu, no Brasil, o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e a medalha da Ordem Nacional do Mérito Científico, e é membro da Academia Brasileira de Ciências.

Em dezembro de 2013 recebeu o título de Cidadão Paulistano, outorgado pela Câmara Municipal de São Paulo, "em reconhecimento à sua carreira e esforços para a difusão do conhecimento científico".[7]

Principais artigos publicados[editar | editar código-fonte]

  • Neutron proton residual interactions in the Y89(d,p)Y90 reaction. Physical Review Letters. vol. 4 , p. 223 - 224 (1963)
  • The Nb93(d,t)Nb92 reaction. Anais da Academia Brasileira de Ciências. vol. 36 , p. 399 - 402 (1964)
  • Direct compound interference at an isobaric analogue resonance in deuteron stripping. Physical Review Letters. vol. 19 , p. 36 - 39 (1967)
  • A Física Nuclear em um quarto de século: da Conferência de Pittsburgh (1957) a Florença (1983). Atas da VIII Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear. p. 169 - 218 (1985)

Referências

  1. https://issuu.com/cip-sp/docs/historias-de-vida
  2. Alzira Alves de Abreu, Gilberto Velho e Luiz Davidovich (ed.). «HERCH MOYSÉS NUSSENZVEIG». Ciência e cultura. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  3. a b c d Gabriel Alves (ed.). «Morre, aos 85, o físico e professor da USP Ernst Hamburger, em São Paulo». Folha de São Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  4. Scielo, página visitada em 13/04/2012.
  5. «www.projetoclicar.org, página visitada em 13/04/2012.». Consultado em 14 de abril de 2012. Arquivado do original em 13 de janeiro de 2012 
  6. UNESCO, página visitada em 13/04/2012.
  7. CUNHA, Fernando (5 de dezembro de 2013). «Ernst Hamburger recebe homenagem na Câmara Municipal de SP». Agência FAPESP. Consultado em 28 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]