Erupção límnica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lago Nyos, o local de uma erupção límnica em 1986

Erupção límnica é um tipo raro de desastre natural no qual os gases monóxido e dióxido de carbono, contidos no interior de lagos de origem vulcânica, subitamente irrompem de suas águas profundas, formando uma nuvem de gás capaz de sufocar a vida selvagem, o gado e os seres humanos.[1]

O evento mais famoso de erupção límnica foi o Desastre do Lago Nyos, em Camarões, no ano de 1986, que matou quase 2 000 pessoas e mais de 3 000 cabeças de gado.[1]

Os fatores que levam lagos de origem vulcânica a "explodirem" e liberarem gases contidos neles ainda não estão bem explicados.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Algumas características de lagos limnicamente ativos incluem:

  • Água de entrada saturada de CO2
  • Um fundo de lago frio indicando uma ausência de interação vulcânica direta com as águas do lago
  • Uma camada térmica superior e inferior com diferentes saturações de CO2
  • Proximidade de áreas com atividade vulcânica

As investigações das vítimas do Lago Monoun e do Lago Nyos levaram os cientistas a classificar as erupções límnicas como um tipo distinto de evento de desastre, embora possam estar indiretamente ligadas a erupções vulcânicas.

Referências

  1. a b c A Redação (17 de abril de 2017). R7.com, ed. «Lago na África matou 1700 pessoas durante a noite, e pesquisadores não sabem como» (HTML). Consultado em 10 de novembro de 2018 

Links externos[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Erupção límnica
Ícone de esboço Este artigo sobre geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.