Escola de Dança de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escola de Dança de São Paulo
Logo da Escola de Dança de São Paulo.png
EDASP
Nomes anteriores Escola Experimental de Dança Clássica
Escola Municipal de Bailado
Fundação 2 de maio de 1940 (77 anos)
Tipo de instituição Pública Municipal
Mantenedora Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo
Localização São Paulo, SP
Docentes 41
Diretor(a) Priscilla Yokoi
Total de estudantes 800
Página oficial www.theatromunicipal.org.br

A Escola de Dança de São Paulo (EDASP), também conhecida por seu antigo nome Escola Municipal de Bailado, é uma escola de dança pública existente na cidade de São Paulo ligada ao núcleo de formação do Theatro Municipal de São Paulo. Atualmente dirigida por Priscilla Yokoi, está sediada na Praça das Artes e atende cerca de 800 alunos.

É uma das mais tradicionais escolas de dança existentes no Brasil, sendo responsável pela formação de gerações de artistas que atuam no Brasil e no exterior.[1][2][3]

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 02 de maio de 1940 na gestão do prefeito Prestes Maia com o nome Escola Experimental de Dança Clássica, inicialmente ocupou uma sala do Theatro Municipal de São Paulo e foi criada para oferecer aulas de balé objetivando formar bailarinos para atuarem nas temporadas líricas do teatro.[4][5]

O primeiro diretor da escola foi Vaslav Veltchek. Em 1943 Maria Olenewa deixou a direção da Escola de Danças Clássicas do Theatro Municipal no Rio de Janeiro e mudou-se para São Paulo. Olenewa assumiu a direção da escola paulistana, que então se mudou para os baixos no Viaduto do Chá e passou a chamar-se Escola Municipal de Bailado.

Sob a direção de Marília Franco, na década de 60, a escola conseguiu promover muitos alunos para ingressarem no Corpo de Baile Municipal, o atual Balé da Cidade de São Paulo.[1]

Praça das Artes vista pelo acesso da avenida São João, local onde a Escola de Dança de São Paulo está sediada.

Na década de 80, diretores como Ady Addor, Klauss Vianna e Gil Saboya tentaram implementar mudanças didáticas e artísticas na instituição. Neste período foi criado o curso noturno de balé para homens. Em 1987 Jânio Quadros, então prefeito da cidade de São Paulo, extinguiu o curso e proibiu a entrada de homossexuais na escola. Após criticar a medida do prefeito, Klauss Vianna, bailarino e ex-diretor da escola, foi agredido em frente à sua casa.[6]

Somente no início dos anos 90 que, após modificar o regimento interno da escola, o diretor Acácio Vallim Jr. conseguiu finalmente incorporar elementos da dança contemporânea à grade curricular. Os cursos foram continuados na gestão de Esmeralda Penha Gazal.[4]

Em 2011 Susana Yamauchi assumiu a direção da escola e desde então a instituição passou a chamar-se Escola de Dança de São Paulo. No ano seguinte a escola mudou-se para a Praça das Artes juntamente com a Escola Municipal de Música de São Paulo, contando com melhor infraestrutura para suas atividades.[1][7] Atualmente a instituição oferece cursos livres para adultos, balé para homens, cursos preparatórios para crianças e programa de formação em dança que inclui três ciclos: fundamental, intermediário e profissionalizante. Desde 2017 a escola passou a ser dirigida pela bailarina Priscilla Yokoi.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Escola de Dança de São Paulo - História». Theatro Municipal de São Paulo. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  2. «Escola de Dança de São Paulo abre inscrições para 'Cursos Livres'». Catraca Livre. 7 de janeiro de 2016. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  3. «Escola de Dança de SP completa 75 anos na formação de bailarinos». G1 São Paulo. 30 de maio de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  4. a b Giovanelli, Carolina Giovanelli (21 de maio de 2010). «Escola Municipal de Bailado comemora setenta anos com apresentações». Veja São Paulo. Consultado em 1 de março de 2017 
  5. «Centro de Referência da Dança da cidade de São Paulo» (PDF). Prefeitura de São Paulo. Consultado em 19 de novembro de 2017 
  6. Biderman, Iara (22 de novembro de 2015). «Única pública do gênero na cidade, Escola de Dança de SP faz 75 anos». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  7. «Secretaria Municipal de Cultura inaugura primeiro módulo da Praça das Artes». Prefeitura de São Paulo. 4 de dezembro de 2012. Consultado em 1 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]