Rosa de Ouro (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Escola de Samba Rosa de Ouro)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Rosa de Ouro, veja Rosa de Ouro (desambiguação).
Rosa de Ouro
Bandeira do GRES Rosa de Ouro.png
Fundação 17 de maio de 1970 (47 anos)
Escola-madrinha Portela [1]
Cores

Azul

Amarelo

Branco
Símbolo Rosa dourada
Bairro Oswaldo Cruz
Desfile de 2018
Enredo " Tributo à Vaidade "
Posição de desfile Terceira escola a desfilar no dia 12/02/2018

Grêmio Recreativo Escola de Samba Rosa de Ouro é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro, fundada a 13 de março de 1970. Está situada na Rua Coelho Lisboa, no lado sul do bairro de Oswaldo Cruz, lado oposto ao da Portela, tomando por base a via férrea.

História[editar | editar código-fonte]

Carro alegórico da escola de samba Rosa de Ouro, 12ª a desfilar pela 5ª divisão do carnaval do Rio de janeiro, na Estrada Intendente Magalhães, 2009.

O bloco Rosa de Ouro foi fundado em maio de 1970 por integrantes da mais famosa ala da Portela, a ala dos impossíveis. Nomes como Candeia, Valdir 59, Bidi e Wanderley Francisco fundaram no bairro de Oswaldo Cruz o Bloco Carnavalesco Rosa de Ouro com o intuito de se divertirem e pularem carnaval no bairro.

O nome escolhido faz uma alusão ao musical “Rosa de Ouro” criado por Cartola e Dona Zica, onde, na década de 60, se apresentava a cada turnê pelo país uma nova Rosa de Ouro, como por exemplo Paulinho da Viola, Clementina de Jesus, etc… Inclusive, Paulinho da Viola compôs uma música chamada Rosa de Ouro.

Nos anos 70 e 80 o bloco teve notória participação na disputa dos blocos de enredo do Rio de Janeiro, chegando inclusive ao primeiro grupo de blocos na década de 80. Porém, os anos 90 foram de muitas dificuldades e o Rosa de Ouro quase encerrou suas atividades.

Nos anos 2000, apoiado pelo seu patrono Marcos Falcon, o Rosa de Ouro se reestruturou e chegou ao grupo de disputa das escolas de samba, se transformando, então, em Grêmio Recreativo e Escola de Samba Rosa de Ouro.

Seu único título no carnaval ocorreu em 2006 quando, pelo grupo E, apresentou o enredo “Rosa de Ouro é comércio, festa e arte na feira de Caruaru” do carnavalesco Humberto Abrantes.

Em 2016 o Rosa de Ouro sofreu um duro golpe com a morte de seu presidente de honra e patrono Marcos Falcon (que havia sido inclusive enredo da escola em 2009). Para ocupar o lugar de presidente de honra foi nomeada Nilce Fran, uma das maiores passistas da história da Portela e filha de Wanderley Francisco, um dos fundadores do Rosa de Ouro.

Para o carnaval de 2017 a agremiação apresentará o enredo “Uma incrível viagem ao mundo da imaginação” de autoria do carnavalesco André Tabuquine e o Rosa será a sexta escola a desfilar pelo Grupo D da LIESB no domingo de carnaval.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Adriane Gonçalves [2]
Jarbas Fernandes de Mello 2008 [2]
Hélio José "Julinho" 2009-atualidade [2]

Presidente de honra / Patrono[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Marcos Falcon 2005 - 2016 [2]
Nilce Fran 2016 - atualidade

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Humberto Abrantes Vavá Carlinho
2015 José Carlos de Souza Adilson Carlinho [3]
2016 Zé Carlos Paulo Picui Alison

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Período Intérprete oficial Referência
2005–2006 Rodrigo da Silva [3]
2007 Joãosinho Erro de citação: Elemento de fecho </ref> em falta para o elemento <ref>
2016 Natália Menezes

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Marcio Levi e Cris Soares
2015 Marcio Levi e Cris Soares [3]
2016 Marcio Levi e Cris Soares
2017 Marcio Levi e Cris Soares

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Ref.
2014-2015 Thaissa Araújo [3]
2016 Gisely Flor
2017 Paulinha Portela Bárbara Sheldon

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Rosa de Ouro
Ano Colocação Divisão Enredo Carnavalesco Ref.
2005 Aprovada Desfile de Avaliação "Obá, a terceira mulher de Xangô" Gilberto Barros e Osmar Costa
2006 Campeã Grupo E "Rosa de Ouro é comércio, festa e arte na feira de Caruaru"
(Samba-enredo composto por Luisinho Oliveira, Henrique Guerra, Marcio Alexandre, Serginho Mato Alto e Ronaldo do Cavaco)
Humberto Abrantes
2007 7.º Lugar Grupo D "Diz no pé, toda a criação da humanidade" Humberto Abrantes
2008 11.º Lugar Grupo D "As sete vertentes do bem e do mal" Humberto Abrantes
2009 4.º Lugar Grupo RJ-3 "Não há limite para o sonho. Quem ousa vence" Rogério Lima
2010 3.º Lugar Grupo RJ-3 "Da ousadia dos migrantes à construção de um sonho. Feira de São Cristóvão, o Nordeste carioca!"
(Samba-enredo composto por Roberto Botelho, Edson Pereira, Henrik Silva e Ze Carlos)
Rogério Lima e Humberto Abrantes
2011 4.º Lugar Grupo C "A chave do mistério"
(Samba-enredo composto por Lequinho, Tom de Oswaldo Cruz, Renato SS, Beto Martins, Ivan CBTU, Sérgio Cataguases e Carioca do Rosa)
Rogério Lima e Humberto Abrantes
2012 9.º Lugar Grupo C "Itatiaia - Paraíso turístico e cultural" Humberto Abrantes
2013 11.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo B "Sou Rosa, sou de Ouro!"
(Samba-enredo composto por Cláudio Russo, Ivan CBTU, Victor Rangel, Vinicius Ferreira, Carlos Ferreira e Robson Noratolli)
Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos do Val [4]
2014 3.º Lugar Grupo C "Gosto de não gostar: Conflitos em confronto!"
(Samba-enredo composto por Zé Carlos do Cavaco, Jorge Chatuba, Jorge Cekisabe e Chero do Cavaco)
Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos do Val
2015 16.º Lugar
(Rebaixada)
Série B "Maquiagem – A arte da transformação"
(Samba-enredo composto por Xandy, Heleno de Paula, Vinícios da Camélia, Vaguinho e Vagner Góes)
Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos do Val [5][3]
2016 13.º Lugar
(Rebaixada)
Série C "A lenda de Abaçaí"
(Samba-enredo composto por Marcos Marciel, Heleno de Paula, Xandy e Luiz das Faixas)
Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos do Val [6]
2017 Vice-campeã Série D "Uma grande viagem ao Reino Encantado da Imaginação"
(Samba-enredo composto por Xandy, Heleno de Paula, Sérgio Cataguas Luizinho da Light, Adilson e Franco)
André Tabuquine
2018 Série C Tributo a vaidade

Reedição da Portela 1991

Luciano Moreira

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES Rosa de Ouro.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
2006 Troféu Jorge Lafond Campeã do Grupo E Grupo E [7]
2007 Troféu Jorge Lafond Velha guarda Grupo D [8]
2008 Troféu Jorge Lafond Ala de passistas Grupo D [9]
Harmonia
2013 Ritmo Quente Samba e Carnaval Melhor Intérprete Xandy Associação Cultural o Samba é Nosso Erro de citação: Elemento de fecho </ref> em falta para o elemento <ref>
2016 Elite do Samba Casal de mestre sala e porta bandeira Série C
Samba é nosso Casal de mestre sala e porta bandeira Série C
2017 Revista Explosão in Samba Melhor intérprete da Série D (Intérprete: Xandy) Série D <ref>{{Citar www.revistaesplosaoinsamba.com.br

Referências

  1. http://www.webcitation.org/6ONei3rYy
  2. a b c d Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 24 de maio de 2014 
  3. a b c d e [1]
  4. Esquina do Samba (24 de setembro de 2012). «Rosa de Ouro escolheu samba no sábado». 20:10. Consultado em 25 de setembro de 2012 
  5. Carnaval Carioca (21 de maio de 2014). «Rosa de Ouro vai contar a história da maquiagem. Leia a sinopse!». 17h49 
  6. http://www.radioarquibancada.com.br/?platform=hootsuite
  7. «Troféu Jorge Lafond 2006». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016 
  8. «Troféu Jorge Lafond 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016 
  9. «Troféu Jorge Lafond 2008». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 24 de junho de 2016