Escrita galik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Galik (Ali Gali)
Falado em: Mongólia, Tibete, China
Total de falantes: extinta
Família: Proto-Sinaítica
 Fenícia
  Aramaica
   Siríaca]]
    Sogdiana
     Uigur
      Mongol
       Galik
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
Escrita Galik

A Escrita Galik (em mongol: Али-гали үсэг, Ali-Gali üseg) é uma extensão da tradicional escrita mongol (usada pela língua mongol) e foi criada em 1587 pelo estudioso Ayuush Güüsh (em mongol: Аюуш гүүш), por inspiração do 3º. Dalai Lama, Sonam Gyatso. Ele adicionou caracteres extra para uso de termos encontrados em textos religiosos da língua tibetana, do Sânscrito. Mais tarde criou também caracteres oriundos da escrita chinesa. Alguns desses caracteres são usados ainda hoje para escrita de palavras de origem estrangeira.[1] Escritas similares são a Todo bitchig e a Vaghintara (ou Escrita Mongol).

Alguns autores históricos, como o padre Isaac Taylor (livro The Alphabet: an account of the origin and development of letters, 1883) , falharam ao distingir o Galik do alfabeto Mongol tradicional.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Otgonbayar Chuluunbaatar (2008). Einführung in die Mongolischen Schriften (em German). [S.l.]: Buske. ISBN 978-3-87548-500-4 

Externas[editar | editar código-fonte]