Escudeiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Escudeiros 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Escudeiros está localizado em: Portugal Continental
Escudeiros
Localização de Escudeiros em Portugal Continental
Coordenadas 41° 28' 40" N 8° 25' 42" O
Concelho primitivo Braga
Concelho (s) atual (is) Braga
Freguesia (s) atual (is) Escudeiros e Penso (Santo Estêvão e São Vicente)
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 3,88 km²
População total (2011) 1 115 hab.
Densidade 287,4 hab./km²
Outras informações
Orago São Pedro
Escudeiros-loc.png
Igreja de Escudeiros

Escudeiros ou São Pedro de Escudeiros foi uma freguesia portuguesa do concelho de Braga, com 4,22 km² de área e 1 115 habitantes (2011)[1]. Densidade: 264,2 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada às freguesias de Santo Estêvão do Penso e São Vicente do Penso, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Escudeiros e Penso (Santo Estêvão e São Vicente) da qual é a sede.[2]

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Escudeiros (1864 – 2011) [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
546 514 518 549 528 567 532 756 701 842 862 979 1 052 1 050 1 115

História[editar | editar código-fonte]

No século XVII foi doada ao arcebispo D. Paio Mendes e cinco séculos depois D. Diogo de Sousa escolheu esta terra para aí possuir uma residência de férias - o Paço de Ançariz, datado no portão de 1662 - em cuja quinta se dedicava à caça.

Esta propriedade foi adquirida pelo arcebispo por troca com propriedades que possuía na cidade de Braga. A pedra de armas desta casa foi mandada esculpir por Manuel da Costa e Vasconcelos, senhor da Quinta das Portas, ao Rechicho, e é ornamentada por três faixas onduladas, mais um meio açor e uma flor-de-lis.

Outra casa importante de Escudeiros é a Casa da Granja, de meados do século XVIII, hoje a ameaçar ruína, ao contrário da excelente conservação que se verifica em Ançariz. Possui um brasão muito bonito, ornado com uma serpente, uma cruz florenciada, cinco estrelas de oito pontas e a serpe das armas. Esta pedra de armas foi mandada fazer por Constantino Bravo Pereira do Lago, sargento-mor de infantaria que serviu no Brasil, de onde regressou a Portugal muito rico, tendo morrido em 1762 e sido sepultado na Capela da Senhora do Rosário, junto à igreja paroquial.

Constantino Pereira do Lago era filho de Pedro de Carvalhais, abade de Besteiros, mas, de acordo com a "Corografia Portuguesa" do padre Manuel Carvalho, o que ali era mais conhecido era o lugar de Pousada onde "está um castanheiro com uma vide ao pé que dá muitas vezes trinta almudes de vinho e vinte alqueires de castanha". E por falar do Lugar de Pousada, por Escudeiros passavam os peregrinos a caminho de Santiago, com sinais ainda visíveis.

Neste lugar, os peregrinos tinham um alojamento e mais acima, no lugar que hoje se chama do Hospital, existe ainda uma casa que devia ter servido de apoio aos peregrinos necessitados de cuidados médicos ou de enfermagem, hoje habitada pelo senhor Armindo Forte.

Património[editar | editar código-fonte]

Paisagem de Escudeiros, a partir do Lugar do Monte. A cidade ao fundo é Braga.

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 6 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.