Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Estrada União e Indústria"

4 bytes adicionados ,  16h33min de 3 de abril de 2008
m
sem resumo de edição
m
Os trabalhos tiveram início em [[12 de abril]] de [[1856]] com a presença do Imperador Dom Pedro II e a Família Imperial, e a placa que registra o evento ainda pode ser vista no início da Avenida Barão do Rio Branco, em Juiz de Fora. O primeiro trecho a ser finalizado, inaugurado em [[18 de abril]] de [[1858]], ligava Vila Teresa a Pedro do Rio, num total de 30,865 [[metro]]s. De Pedro do Rio a obra seguiu até Posse, dois anos e 14 [[quilômetro]]s depois. Finalmente, em [[23 de junho]] de [[1861]], Dom Pedro II e representantes ilustres da Corte e da Companhia União Indústria percorreram em diligência os 144 quilômetros da primeira rodovia macadamizada brasileira, inaugurando a união entre Petrópolis e Juiz de Fora.
 
O surgimento da estrada foi definitivo para esta última, transformando Juiz de Fora, ainda em desenvolvimento, numa importante rota comercial entre os dois estados. Deu origem também ao primeiro guia de viagens do Brasil, escrito pelo [[Alemanha|alemão]] [[Revert Henrique Klumb]], [[fotógrafo]] do imperador, e intitulado "Doze Horas em Diligência - Guia do Viajante de Petrópolis a Juiz de Fora". Editado em [[1872]], o livro descrevia com textos e imagens a fantástica viagem.
 
Com o tempo a estrada original foi sendo absorvida e alterada em diversos trechos. Entre [[Petrópolis]] e [[Itaipava]], e entre [[Areal]] e [[Alberto Torres]], novas estradas foram abertas na metade do século XX, e em [[1980]] toda a estrada foi substituída pela [[BR-040]] no trecho entre o Rio-Juiz de Fora, rodovia moderna de pistas duplas, que absorveu partes das estradas antigas, deixando a antiga União-Indústria apenas para o tráfego local.
10 947

edições