Saltar para o conteúdo

Thérèse Tietjens: diferenças entre revisões

8 bytes removidos ,  00h56min de 28 de junho de 2011
m
m (r2.7.1) (Robô: A adicionar: en:Thérèse Tietjens)
Thérèse Tietjens recebeu aulas de canto em Hamburgo e Viena. Ela estudou com Heinrich Proch, que também foi professor de Peschka-Leutner e de outras ''prime donne''. Ela fez uma bem sucedida estréia em Hamburgo em 1849 como [[Lucrezia Borgia]], ópera de [[Gaetano Donizetti]], uma óbra com quem ela teve uma associação particular durante toda sua carreira. Ela cantou em Frankfurt de 1850 até 1856 e em Viena de 1856 até 1859.
 
Tietjens fez sua primeira aparição em Londres em 1858 como ''Valentine'' em Les Huguenots de [[Giacomo Meyerbeer]]. Londres tornou-se sua casa e ela continuou a cantar ópera regularmente no [[Teatro Sua Majestade]], no Drury Lane e no [[Covent Garden]] até sua morte em 1877. Ela foi igualmente perfeita em oratórios e tornou-se a soprano dramática líder na Inglaterra durante as décadas de 1860 e 1870. A primeira parte de sua carreira em Londres coincidiu com o apogeu do tenor [[Antonio Giuglini]] (1827-1865), um estudante de Cellini, que fez sua estreia no Sua Majestade em 1857 como ''Fernando'' em [[La Favorita]] de [[Gaetano Donizetti]].
 
Nessa época, a soprano [[Giulia Grisi]] estava cantando em Londres: Tietjens então herdou partes do repertório de Grisi e da grandiosa [[Giuditta Pasta]]. Em 1860, E.T. Smith, administrador do [[Teatro Sua Majestade]], atendeu a necessidade do mercado da ópera Inglesa e Italiana e começou produções italianas, começando com [[Il trovatore]] de [[Giuseppe Verdi]] e [[Don Giovanni]], enquanto também produziu a première da ópera inglesa ''Robin Hood'' de George Macfarren com [[Sims Reeves]]. No dia 15 de junho de 1861, Tietjens foi a primeira ''Amelia'' londrina, ao lado de Antonio Giuglini como ''Riccardo'' e ao lado de Enrico Delle Sedie em [[Un ballo in maschera]] de Verdi.
 
O ano de 1863 viu a primeira performance de [[Fausto]] de [[Charles Gounod]] na Inglaterra, novamente no Teatro Sua Majestade. Essa produção fez tanto sucesso que foi transferida para o Covent Garden, onde foi apresentada em toda temporada, até 1911. Outras premières que contaram com a interpretação de Tietjens foram: Die lustigen Weiber von Windsor de [[Otto Nicolai]] em 1876 e Mireille de [[Charles Gounod]] em 1664. Tietjens e outros cantores apresentaram-se no [[Palácio de Buckingham]] para a [[Rainha Vitória do Reino Unido ]]em maio de 1864, cantando Amide de [[Christoph Willibald Gluck]], I Puritani de [[Vincenzo Bellini]], Robert le Diable de [[Gioacchino Rossini]] e [[Giacomo Meyerbeer]].
1 762

edições