Saltar para o conteúdo

Détente: diferenças entre revisões

8 616 bytes adicionados ,  21h30min de 1 de julho de 2011
sem resumo de edição
m (r2.7.1) (Bot: Adicionando: id:Détente)
[[th:ยุคแห่งการผ่อนคลายความตึงเครียด]]
[[zh:缓和政策]]
 
As potências da NATO eo Pacto de Varsóvia ambos tinham fortes razões para buscar o relaxamento das tensões. Leonid Brezhnev eo resto da liderança soviética sentiu que o peso econômico da corrida armamentista nuclear era insustentável. A economia americana também estava em dificuldades financeiras como a Guerra do Vietnã drenado finanças públicas, ao mesmo tempo como Lyndon Johnson (e em menor grau, Richard Nixon) procurou expandir o estado de bem-estar.
Na Alemanha Ocidental, a Ostpolitik de Willy Brandt foi diminuindo as tensões; os soviéticos esperavam mais comércio com a Europa Ocidental seria possível [esclarecimentos necessários]..
Agravamento das relações com a República Popular da China, levando à cisão sino-soviética, causou grande preocupação na União Soviética. A liderança temia o potencial de uma aliança sino-americana contra eles e acreditavam que era necessário para melhorar as relações com os Estados Unidos. Melhoria das relações com a China já havia descongelado a opinião geral americano do comunismo.
Paridade aproximada tinha sido alcançado em estocando armas nucleares com uma capacidade clara de destruição mútua assegurada (MAD). Havia também a percepção de que o "parente ganhos" teoria quanto às conseqüências previsíveis de uma guerra pode não ser mais apropriado. O objetivo era um "meio termo sensível".
Brejnev e Nixon cada relações esperava melhor seria aumentar a sua popularidade doméstica e assegurar seu poder.
Vários movimentos anti-nuclear apoiado détente. A crise dos mísseis de Cuba mostrou o quão perigoso as relações entre a URSS e os EUA estavam se tornando. John F. Kennedy e Nikita Khrushchev queria reduzir o risco de uma guerra nuclear, como eles estavam cientes de que os arsenais nucleares de cada lado concedido destruição mutuamente assegurada.
[Editar] cimeiras e tratados
 
 
 
Premiê soviético Alexei Kosygin (em frente) ao lado de presidente dos EUA, Lyndon B. Johnson (para trás) durante a Conferência de Cúpula Glassboro
A manifestação mais evidente de détente foi a série de cimeiras realizadas entre os líderes das duas superpotências e os tratados que resultaram dessas reuniões. No início da década de 1960, antes de détente, o Tratado de Proibição Parcial de Testes tinha sido assinado em 1963. No final da década, o Tratado de Não-Proliferação Nuclear e Tratado do Espaço Exterior foram dois dos primeiros alicerces da détente. No entanto, estes tratados cedo fez pouco para conter as habilidades do super-poderes ", e serviu principalmente para limitar as ambições nucleares de terceiros que possam pôr em perigo as duas superpotências.
Os tratados mais importantes não foram desenvolvidos até o advento da Administração Nixon, que tomou posse em 1969. A Comissão Consultiva Política do Pacto de Varsóvia enviou uma oferta para o Ocidente, incentivando a realização de uma cúpula sobre "segurança e cooperação na Europa". O Ocidente concordou e começou conversações para limites reais na capacidade nuclear das duas superpotências. Isto levou à assinatura do tratado SALT I em 1972. Este tratado limitada arsenais nucleares de cada poder, apesar de ter sido rapidamente prestado fora de prazo como resultado do desenvolvimento de MIRVs. No mesmo ano em que foi assinado SALT I, a Convenção sobre Armas Biológicas eo Tratado de Mísseis Anti-Balísticos também foram concluídas. Palestras sobre SALT II também começou em 1972.
Em 1975, a Conferência sobre Segurança e Cooperação na Europa reuniram-se e produziu os Acordos de Helsínquia, uma série ampla de acordos sobre questões econômicas, políticas e de direitos humanos. A CSCE foi iniciado pela URSS, envolvendo 35 estados em toda a Europa. [2] Entre outras questões, uma das mais prevalentes e discutidos após a conferência foi a de violações dos direitos humanos na União Soviética. A Constituição Soviética diretamente violado a Declaração dos Direitos Humanos das Nações Unidas, e esta questão se tornou um ponto de destaque da separação entre os Estados Unidos ea União Soviética. [3] A administração Carter tinha vindo a apoiar grupos de direitos humanos dentro da União Soviética, e Leonid Brezhnev acusou a administração de interferência nos assuntos internos de outros países. [3] Esta solicitado intensa discussão da existência ou não de outras nações podem interferir se os direitos humanos básicos são violados, como a liberdade de expressão e de religião. A discordância básica nas filosofias de uma democracia e um Estado de partido único não permitir a reconciliação desta questão. Além disso, os soviéticos passaram a defender suas políticas internas sobre os direitos humanos, atacando o apoio americano de países como África do Sul e Chile, que eram conhecidos por violar muitas das mesmas questões de direitos humanos [3].
 
 
Leonid Brezhnev (esquerda) e Richard Nixon (à direita) em junho de 1973 Brezhnev visita a Washington, este foi um ponto alto na détente entre os Estados Unidos ea União Soviética.
Em julho do mesmo ano, o Apollo-Soyuz Test Project se tornou a primeira missão espacial internacional, onde três astronautas norte-americanos e dois cosmonautas russos e sua nave espacial acoplada conduziu experimentos conjuntos. Esta missão havia sido precedida por cinco anos de negociação política e de cooperação técnica, incluindo o intercâmbio de EUA e engenheiros russos entre os centros dos dois países no espaço.
Relações comerciais entre os dois blocos aumentou substancialmente durante a era de détente. Mais significativos foram os embarques de grãos vasta que foram enviados do Ocidente para a União Soviética a cada ano, o que ajudou a compensar o fracasso da kolkhoz agricultura soviética, coletivizada.
Ao mesmo tempo, a emenda Jackson-Vanik, assinado em lei pelo Gerald Ford em 03 de janeiro de 1975, após uma votação unânime ambas as casas do Congresso dos Estados Unidos, foi projetado para alavancar as relações comerciais entre os EUA ea URSS, tornando os Estados Unidos depende de melhorias dos direitos humanos na União Soviética, nomeadamente permitindo refuseniks a emigrar, mas acrescentou que o estado da nação mais favorecida uma cláusula que, desde que nenhum país resistir a emigração possa ser concedido esse status. Este Jackson fornecido com um método de adicionar algum conteúdo ideológico para détente, que liga a geopolítica dos direitos humanos [4].
[Editar] Continuação conflitos
 
Como relações diretas descongeladas, as tensões aumentaram entre as superpotências continuou através de seus substitutos, especialmente no Terceiro Mundo. Conflitos no Sul da Ásia e do Oriente Médio em 1973, viu a União Soviética e dos EUA apoiando seus substitutos respectivos com material de guerra e posturas diplomáticas. Na América Latina, os Estados Unidos continuaram a bloquear qualquer mudança para a esquerda eleitoral na região, apoiando-direita golpes militares. Durante grande parte do período de détente cedo, a Guerra do Vietnã continuou a raiva. Nenhum dos lados o outro totalmente confiável eo potencial para a guerra nuclear permaneceu constante. Cada lado continuou a finalidade de milhares de ogivas nucleares sobre mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) uns para os outros cidades, manter submarinos com longo alcance a capacidade de armas nucleares (mísseis lançados por submarinos balísticos ou SLBMs) ​​nos oceanos do mundo, manter centenas de armas nucleares aeronaves em alerta constante, e as fronteiras guarda contenciosos na Coréia e na Europa com as forças terrestres de grande porte. Esforços de espionagem permaneceu alta prioridade como desertores, satélites de reconhecimento, e intercepta sinal de intenções medida e tentou ganhar advantage.Talk estratégicos: Mais ênfase na diplomacia triangular?
[Editar] Fim da Détente
 
Veja também: Equipe B
A invasão soviética do Afeganistão, que foi para escorar uma luta regime aliada levou a duras críticas no Ocidente e um boicote aos Jogos Olímpicos de Verão de 1980, que estavam a ser realizada em Moscou. Jimmy Carter impulsionou os EUA orçamento de defesa e começou a ajudar financeiramente o presidente do Paquistão, o general Muhammad Zia-ul-Haq, que por sua vez subsidiar os combatentes Mujahideen anti-soviético na região.
De 1980 eleição presidencial americana viu Ronald Reagan eleito em uma plataforma de oposição à concessão de détente. Negociações sobre SALT II foram abandonados.
Utilizador anónimo