Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "MTV Video Music Brasil"

190 bytes adicionados ,  19h00min de 19 de abril de 2014
sem resumo de edição
* A banda [[Os Paralamas do Sucesso]] e a cantora/banda [[Pitty]] são os maiores vencedores da história da premiação, ambos com 15 prêmios cada no total.
* A cantora [[Marisa Monte]], foi a segunda mulher que mais ganhou na premiação, com 8 prêmios no total.
* Os vencedores das categorias formadoras da Banda dos Sonhos sofreram poucas alterações desde a criação da categoria: [[Pitty]], [[Ricardo Di Roberto|Japinha]] e [[Champignon (músico)|Champignon]] venceram por três anos consecutivos ([[2005]], [[2006]] e [[2007]]) como Vocalista, Baterista e Baixista, respectivamente, e [[Fabrizio Martinelli]] foi eleito como Guitarrista em 2006 e 2007. Apenas em [[2008]] e [[2009]] a Banda dos Sonhos contou com outros vencedores, e em [[2010]] as categorias formadoras da Banda dos Sonhos foi extinta.
* A banda norte-americana [[Linkin Park]] é a maior vencedora da categoria '''Melhor Videoclipe Internacional''' com três prêmios consecutivos. Segundo fontes, a categoria foi criada na premiação de [[2002]] visando à vitória do grupo americano.
* O VMB de 2006 foi o primeiro a ser apresentado por três VJs: [[Marcos Mion]], [[Cazé Peçanha]] e [[Daniela Cicarelli]].
* No VMB de [[2001]], pela primeira e única vez, houve uma categoria destinada ao pior clipe: a categoria de ''O pior clipe do mundo'', em referência ao programa de mesmo nome, apresentado por [[Marcos Mion]] (que apresentou a premiação daquele ano). O "vencedor" da categoria foi o clipe ''Green Hair (Japa Girl)'', do cantor [[Supla]]. O clipe era exibido em todas as edições do programa, em qualquer tema.
* [[Caetano Veloso]] protagonizou uma dos momentos mais marcantes e desastrosos da história do evento. Ficando furioso ao vivo e em pleno palco, ele falou a seguinte frase: "Pessoal da MTV, vergonha na cara. Vamos começar de novo, e bota essa p... pra funcionar direito". O motivo foram os problemas técnicos que atrapalhavam sua apresentação com [[David Byrne]] no [[VMB]] de [[2004]]. Depois de três blocos, a apresentação dos dois músicos foi realizada com sucesso.
* Outro momento desastroso foi no VMB de [[2008]]. A apresentação da banda inglesa [[Bloc Party]] é considerada uma das piores apresentações da história da premiação. O maior motivo foi a performance com o auxilio de um [[playback]], além de uma queda do palco com o vocalista [[Kele Okereke]].
* Os [[Racionais MC's]] também fizeram história ao levar o VMB de [[1998]] na categoria escolha da audiência por "Diário de um Detento", além de um show memorável na premiação.
* O VMB de [[1999]] foi o primeiro a ser apresentado por um VJ da casa. Quem comandou a premiação naquele ano foi [[Cazé Peçanha]].
* O VMB de 2006 foi o primeiro a ter um show internacional, da banda [[Living Things]]. Antes disso, artistas internacionais já haviam feito participações especiais em shows de bandas nacionais, como o ex-baixista do [[Metallica]], [[Jason Newsted]], que tocou com o [[Sepultura (banda)|Sepultura]] em 1998, e o ex-[[Talking Heads]] David Byrne, que se apresentou com [[Caetano Veloso]] em 2004. Outros artistas internacionais apresentaram prêmios no VMB, caso do cineasta [[Pedro Almodóvar]], em 2001, e do vocalista do [[The Calling]] [[Alex Band]], em 2004. Em 2007, [[Marilyn Manson]] e [[Juliette and the Licks]] se apresentaram. Já em 2008, aconteceram performances do [[Bloc Party]] e de [[Ben Harper]] (cantando sozinho e depois acompanhado por [[Vanessa da Mata]]). Em 2009, foi a vez de [[Franz Ferdinand]] e do rapper [[Ja Rule]] (em dueto com [[Wanessa Camargo|Wanessa]]). Em 2010, houve show da banda [[OK Go]] e o duo [[3OH!3]] apresentando o show da banda [[Fresno (banda)|Fresno]], e em [[2011]], a banda [[One Night Only]] se apresentou ao lado de [[Di Ferrero]], vocalista do [[NX Zero]].
* Apenas quatro bandas ganharam o principal prêmio do VMB (''Escolha da Audiência'', entre [[1995]] e [[2006]]; e ''Artista do Ano'', a partir de 2007) por mais de uma vez: as bandas [[Skank]], [[Charlie Brown Jr.]], [[Pitty]] e [[NX Zero]], todos com 2 prêmios cada um.
* Até 2006, ao contrário do [[VMA]] e do [[MTV Europe Music Awards|EMA]], o VMB não tinha um troféu oficial. As estatuetas entregues aos vencedores variavam de acordo com o tema da premiação. A partir de 2007, o VMB adotou um cão como troféu.
* As edições da premiação já foram realizadas no [[Credicard Hall]], [[Memorial da América Latina]], [[Parque Anhembi|Palácio das Convenções do Anhembi]], [[Via Funchal]] e nos Estúdios Quanta, sempre em [[São Paulo (cidade)|São Paulo]]. Atualmente, a premiação é realizada no ''[[Espaço das Américas]]''.
* [[Marcos Mion]] e [[Marcelo Adnet]] foram os únicos a apresentar a premiação três vezes. Mion apresentou em 2001, 2006 (ao lado de Cazé Peçanha e Daniella Cicarelli) e 2008. Já Adnet, apresentou três vezes consecutivas, 2009, 2010 e 2011.
* Em 2009, Mion foi vencedor da categoria ''[[Twitter]] do ano'', que aconteceu somente naquele ano.
* Em [[2005]], o ator e diretor [[Selton Mello]] apresentou o prêmio de Melhor Direção, no qual concorria como diretor do clipe "Flerte Fatal" da banda [[Ira!]], porém o vencedor foi [[Luis Carone]], diretor de "Você Sabe" dos [[Autoramas]]. Por dificuldades de acesso, Carone não conseguiu chegar ao palco para receber o troféu.
* [[Autoramas]] foi a 1º e única banda independente a ser a maior vencedora de uma edição: em 2005, venceram nas categorias de ''Melhor Direção'', ''Melhor Edição'' e ''Melhor Videoclipe Independente''.
* O VMB de [[2009]] contou com o maior número de categorias da história da premiação: 26 categorias no total, que resultaram em uma edição especial fora da premiação para entregar boa parte dos prêmios, chamada de '''VMB Antes'''.
* No VMB de 2004, os Vjs da MTV apareceram no fim fantasiados de super-heróis da [[Megaliga MTV de VJs Paladinos]].
*No VMB de [[2010]], a banda [[Restart (banda)|Restart]], vencedora de 5 premios naquele ano, foi vaiada enquanto recebia um premio. O video virou febre, e o assunto '''Restart vaiado''', foi um dos mais comentados na rede social [[Twitter]]. A [[MTV]], principal apoiadora da banda, censurou a manifestação colocando comerciais durante o ocorrido. Em [[2012]], ao receber o prêmio de Hit do Ano, a banda foi vaiada mais uma vez
* No VMB de 2011, a premiação passou por reformulações. Ao oposto do VMB de 2009, a edição de 2011 promoveu 11 categorias, das quais 4 foram decididas pela audiência e as demais pela Academia MTV (júri especializado composto por 100 nomes, dentre os quais estão músicos, jornalistas, cineastas etc.). A edição de 2011 foi realizada nos Estúdios Quanta, em São Paulo. Com isso, a [[MTV Brasil]] teve uma edição com infraestrutura maior em relação às demais edições. A premiação usou 4 estúdios, divididos em VMB, VMBB, Shows e Pista de Dança. O ''slogan'' da premiação, "a música não para", refletiu a intenção da [[MTV Brasil|emissora]] para aquela edição, que era reunir aproximadamente 30 atrações musicais nos 3 palcos da noite. Além disso, as indicações para o prêmio de 2011 não contaram com representantes do ''Happy Rock'' e alguns outros artistas de sucesso pelo público jovem atual, o que causou revolta nos seus fãs. Para a direção musical da [[MTV Brasil|emissora]], essa é uma forma de promover os artistas segundo suas próprias produções musicais, e não pela sua base de fãs.
* O VMB de 2011 foi a edição onde teve o maior número de atrações musicais, divididas em sete shows. Ao todo, foram quase 30 artistas espalhados pelos 3 palcos da premiação. Também foi a primeira edição gravada em um estúdio ([[Estudios Quanta]]) e foi também a primeira edição a contar com um produtor musical, no caso, o produtor [[Carlos Eduardo Miranda]], conhecido por ser jurado do programa [[Qual é o Seu Talento?]] no [[Sistema Brasileiro de Televisão|SBT]].
* A edição de 2011 teve destaque nos artistas do [[Hip-hop]] nacional. [[Criolo (cantor)|Criolo]] foi o grande vencedor da noite, levando 3 dos 5 prêmios que concorria. Já o rapper [[Emicida]] ganhou o principal prêmio da noite, o de [[Artista do Ano]]. Desde [[1998]], um artista de [[rap]] não ganhava a categoria principal da premiação.
* Na edição de 2012, após uma disputa acirrada com o grupo [[ConeCrewDiretoria]], a banda [[Restart (banda)|Restart]] levou a estatueta de Hit do ano, uma das únicas categorias em que o voto popular era o fator de decisão. Novamente a banda foi alvo de vaias da audiência, e ao chegar para receber o prêmio os integrantes da banda, além de falarem que "pode vaiar, cada um é livre para gostar do que quiser", ironizaram o grupo, dizendo que já tinham ganho 6 estatuetas, e que não precisaram ofender ninguém para chegar a esse número, fazendo referência ao fato dos fãs da banda, apoiados pelo pai de um dos integrantes da produção do grupo, terem ofendido durante todo o dia da premiação, através do [[Twitter]] a banda e seus fãs. Depois da premiação, o mesmo indivíduo fez severas criticas a [[MTV Brasil]], dizendo que havia conchavos para que representantes do rap paulista ganharem, como [[Criolo (cantor)|Criolo]] e [[Emicida]] e criticando o fato do grupo de rap [[Racionais MC's]] ter concorrido e ganho uma categoria que a [[ConeCrewDiretoria]] também concorria (Clipe do ano), alegando que os mesmos, por já serem consagrados, deveriam dar espaço para os artistas novos.
* Por duas vezes, houve empate entre dois indicados na votação para um prêmio: em 1999, na categoria Melhor Videoclipe de Pop, e em 2012, na categoria Música do Ano. Em ambos os casos, os dois indicados empatados receberam o prêmio.
 
| 12 || [[Fresno (banda)|Fresno]] || 5
|-
| 15 || [[Titãs (banda)|Titãs]] || 4
|-
| 15 || [[Criolo (cantor)|Criolo]] || 4
| 17 || [[Gaby Amarantos]] || 3
|-
| 17 || [[Racionais MC's ]] || 3
|-
| 18 || [[Wado]] || 1
| 22 de agosto
| rowspan="3" | Palácio das Convenções do Anhembi
| rowspan="2" | [[Pedro Cardoso]]
| {{n/a}}
| {{n/a}}
| [[Didi Effe]]
| ''Escolha suas armas''
| [[Fresno (banda)|Fresno]]
|-
| [[MTV Video Music Brasil 2010|2010]]
| {{n/a}}
| ''Cultura de rua''
| 1[[Gaby Amarantos]]2♙2♙1♙2♙2♙
|}
{| class="wikitable" style="width:100%;font-size:95%;"
Utilizador anónimo