Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Mônica de Hipona"

184 bytes removidos ,  23h56min de 14 de dezembro de 2014
m
Foram revertidas as edições de 187.79.33.216 para a última revisão de Jbribeiro1, de 02h33min de 1 de julho de 2014 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 187.79.33.216 para a última revisão de Jbribeiro1, de 02h33min de 1 de julho de 2014 (UTC))
{{Multitag|snot|fref|p1=bioh|data=julho de 2014}}
{{Info/Santo
|nome =Santa Mônica
|data_nascimento ={{dni|||331|si|lang=br}}
|local_nascimento =
|data_morte ={{morte|||387|||331|lang=br}}
|local_morte = hóstia
|dia_consagrado =[[24 de janeiro]]
|St_venerado_pela =[[Igreja Católica e devotas ALT]]
{{PBPE|Santa Mônica|Santa Mónica}} ([[331]] – [[387]]) é a [[mãe]] de [[Santo Agostinho de Hipona]] e uma [[santa]] [[cristã]]. A sua [[festa]] se realiza em [[27 de agosto]].
 
NasceuEsta santa nasceu em 331 d.C., em [[Tagaste]], mas há controvérsias acerca dessa data. Foi, segundo as tradições católicas, criada por uma ''dada'', ou seja, uma [[escrava]] que cuidava dos filhos dos senhores, dessa senhora recebeu "educação e rígidos ensinamentos religiosos".
 
Casou-se aos dezessete ou dezoito anos com Patrício. O casal ocupava razoável posição social, mas apesar disso Mônica não era feliz no casamento, pois sofria com a infidelidade do marido. Por isso começou a atingir o ideal cristão de boa esposa e mãe, já que nunca criou discórdia embora sofresse.
 
AgostinhoFoi quemãe éde filho[[Santo deAgostinho]], Mônicae, afirmasegundo queele, elatambém é[[Doutor da Igreja]], o seu alicerce espiritual que o conduziu em direção à "fé verdadeira", já que o converteu ao [[Cristianismo]]. Ele julgava ser a mãe a "intermediária" entre ele e [[Deus]]. Durante a adolescência de Agostinho até ao seu batismo, Mônica vivia entre lágrimas, lamentando a vida de "[[heresia]]s" do filho, e orava fervorosamente para que ele encontrasse a "verdadeira [[fé]]", encontrasse à verdade.
 
Agostinho atribuiu a um sonho de sua mãe o passo definitivo para sua conversão e a "confirmação" de sua vocação religiosa, desse modo Mônica se torna responsável pelo destino cristão do filho.
 
A partir disso o filho vê a mãe de forma santificadora, mas reconhece o fardo feminino que ela carrega, pois emque suanos épocaprimórdios da [[Igreja Católica]], a mulher tinhaera funçõesvista específicas,entre comodois extremos, cuidaro da casaexaltação e parirda condenação. SegundoA Agostinhoparte em"boa" seusdo escritossexo Mônica nãofeminino era qualquerrepresentada mulher,por mas[[Maria uma(mãe mulherde especial,Jesus)|Maria]] quee a nãoparte era"ruim", filosofoque porse umentrega únicoà motivotentação, erarepresentada mulherpor [[Adão e Eva|Eva]]. NaFoi épocadessa deforma que Mônica afoi mulhervista nãopor tinhaseu filho e comopela função[[Igreja pensarCatólica]].
 
Morreu aos 56 anos muito feliz por vislumbrar seu filho(Agostinho)seguir a verdadeira Felicidade, Jesusno Cristo, e servindo a Igrejaano de Cristo387, Igreja na qual era sempre participou com muita fé. Agostinho tinha exatamente 33 anos de vida. Aproximadamente ummesmo ano depois da conversão de Agostinhoseu a fé cristafilho. Seu corpo foi "descoberto" em [[1430]] e transferido para [[Roma]] onde mais tarde uma [[igreja]] lhe foi dedicada. Mônica foi [[canonizada]] não por ter operado milagres ou por ser [[mártir]], mas sim por ter sido, a "responsável pela conversão de seu filho" mostrando empenho em ensinar condutas cristãs como moral, pudor e mansidão, mostrando a intervenção feminina no interior da [[família]], pois foi o meio, através da oração, que contribuiu para a vida religiosa do filho.
 
Os marinheiros que acompanhavam Santo Agostinho em suas viagens [[Mediterrâneo|mediterrâneas]] se confortavam orando à Mônica, pedindo a chegada a salvo.
[[Categoria:Santos da Argélia]]
[[Categoria:Romanos antigos do século IV]]
Santo Agostinho: Confissões.