Diferenças entre edições de "Economia da Polónia"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
1 015 bytes adicionados ,  03h28min de 2 de janeiro de 2015
sem resumo de edição
(bot: revertidas edições de 189.63.137.74 ( modificação suspeita : -123), para a edição 35931820 de Zdtrlik)
 
Agora a Polônia almeja um desenvolvimento econômico maior. O caminho encontrado é a entrada na [[União Europeia]], mas ainda há uma resistência entre a população, que tem medo do aumento do custo de vida (o [[Euro]] é uma moeda muito forte) e da completa desnacionalização da economia. A moeda da Polônia, o Zloty, tem se valorizado, principalmente com a entrada na UE.Em 2002 1 Euro = 4,5 Zloty e em 2007, 1 Euro = 3,4 Zloty.
 
=== Dívida com o Brasil (Escândalo das Polonetas) ===
 
Entre 1977 e 1980 o governo brasileiro abriu uma linha de crédito para financiamento das exportações brasileiras para a [[Polônia]], produtos e serviços do [[Brasil]] em valores superiores a US$ 6 bilhões de dólares, financiados a curto prazo. Na medida em que os débitos foram vencendo, o então ministro da Fazenda, [[Mário Henrique Simonsen]], percebeu que os poloneses não tinham como honrar seus compromissos com o [[Brasil]], e o governo polonês ofereceu títulos da dívida pública como pagamento, que ficaram conhecidos como "[[polonetas]]".
 
Em 1992, no âmbito do [[Clube de Paris]], o [[Brasil]] concordou, juntamente com outros credores da [[Polônia]], entre eles a [[França]] e a [[Itália]], em conceder aos poloneses um desconto do valor devido, de 50%.<ref>[http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2001/10/09/polonetas-ja-assustaram-o-brasil Polonetas já assustaram o Brasil]. Senado Federal, 9 de outubro de 2001.</ref>
 
==Indústria==
Utilizador anónimo

Menu de navegação