Saltar para o conteúdo

Estocástico: diferenças entre revisões

460 bytes removidos ,  23 de junho de 2015
m
Reversão de uma ou mais edições de Jorge Guerra Pires para a versão 40983738 de Haruid (cite fontes), com Reversão e avisos.
(Faltou o caractere "r" em "Ocorrer". Antes: "Pode ocorre..." Depois: "Pode ocorrer...")
m (Reversão de uma ou mais edições de Jorge Guerra Pires para a versão 40983738 de Haruid (cite fontes), com Reversão e avisos.)
Em teoria probabilística, o '''padrão estocástico''', mais comumente conhecido como '''processo estocástico''', é aquele cujo estado (s) é ''indeterminado'', tanto por motivos teóricos quanto práticos, com origensorigem em [[Evento (teoria das probabilidades)|eventos]] aleatórios. Por exemplo, o lançar de [[dado]]s resulta em umnum processo estocástico, pois qualquer uma das 6 faces do dado possuitem iguais probabilidades de ficar (mostra-se) para cima após o arremesso; "[[Moeda|cara ou coroa]]". Assim, qualquer sistema ou processo analisado usando a teoria probabilística é estocástico, ao menos em parte; também pode ocorrer de um evento determinístico, tanto por estados transitórios quanto por razões práticas serem analisados usando teoria de eventos aleatórios. Dois exemplos de naturezas diversas seria elétrons em [[mecânica quântica]] ou redes de Hopfield em [[redes neurais artificiais]].
 
Porém, é importante salientar uma diferença entre [[número aleatório|aleatoriedade]] e estocasticidade. Normalmente, os eventos estocásticos são aleatórios. Todavia, podem eventualmente não o ser. É perfeitamente plausível, embora improvável, que uma série de 10 arremessos de dados gere a [[seqüência numérica|seqüência]] não aleatória de 6,5,4,3,2,1,2,3,4,5 ou 1,1,1,1,1,1,1,1,1,1. Apesar de coerente - ou compressível (podendo ser expressa de um modo mais comprimido que a seqüência inteira) - a seqüência não-aleatória é estocástica, pois surgiu através de um evento aleatório: o lançar de dados.
229 756

edições