Saltar para o conteúdo

The Wall: diferenças entre revisões

392 bytes removidos ,  02h14min de 5 de outubro de 2016
sem resumo de edição
 
== Conceito e história ==
[[Imagem:Pink Floyd The Wall Exhibit - Rock & Roll Hall of Fame and Museum, Cleveland (by Adam Jones).jpg|thumb|160px|direita|Exposição sobre ''The Wall'' no Hall da Fama do rock mostra Pink (no meio) em cima do muro ao lado de duas versões do prefessor.]]
''The Wall'' é uma ópera rock que explora o abandono e o isolamento, simbolizada por uma parede metafórica.<ref>{{Citation | title = Rock Milestones: Pink Floyd – The Wall | url = http://movies.nytimes.com/movie/383755/Rock-Milestones-Pink-Floyd-The-Wall/overview | publisher = nytimes.com | accessdate =23 de abril de 2012}}; {{Citation | title = Pink Floyd's Roger Waters Announces The Wall Tour | url = http://www.mtv.com/news/articles/1635892/20100412/pink_floyd.jhtml | publisher = mtv.com | accessdate =23 de abril de 2012}}; {{Citation | title = Top 14 Greatest Rock Operas/Concept Albums Of All Time | url = http://music.ign.com/articles/706/706219p4.html | publisher = ign.com | accessdate =23 de abril de 2012}}</ref> As músicas criam uma história na vida do protagonista baseado em Waters, Pink, começando pela sua infância com a ausência do pai, que foi morto durante a [[Segunda Guerra Mundial]].<ref>{{Harvnb|Scarfe|2010|p=57}}</ref> Pink é oprimido pela mãe superprotetora, e atormentado na escola por professores tirânicos, autoritários e abusivos. Cada um desses traumas se tornam os "tijolos no muro". O protagonista se torna uma estrela do rock e suas relações são marcadas por infidelidade, uso de drogas, e explosões de violência. Como seu casamento desmorona, ele termina a construção de seu muro, completando o seu isolamento do contato humano.<ref name="Blakepp260261"/><ref name="Schaffnerpp210211">{{Harvnb|Schaffner|1991|pp=210–211}}</ref>
 
Escondido atrás de sua parede, a crise de Pink aumenta, culminando em uma performance alucinante no palco, onde ele acredita ser um [[ditador]] [[fascista]].<ref name="Schaffnerpp210211"/> Atormentado pela culpa, ele se coloca em julgamento, onde seu juiz interior ordena-lhe que mande abaixo o seu próprio muro e se abra para o mundo exterior.<ref>{{Harvnb|Fitch|Mahon|2006|pp=71, 113}}</ref> O álbum inclui várias referências ao ex-membro da banda [[Syd Barrett]], incluindo "[[Nobody Home]]" que sugere a sua condição durante a turnê do Pink Floyd nos Estados Unidos abortada de 1967, com letras como "selvagens, olhos arregalados". "[[Comfortably Numb]]" foi inspirada por injeções de relaxante muscular em Waters para combater os efeitos da [[hepatite]] durante a In the Flesh Tour.<ref>{{Harvnb|Blake|2008|p=274}}</ref>
 
O álbum inclui várias referências ao ex-membro da banda [[Syd Barrett]], incluindo "[[Nobody Home]]" que sugere a sua condição durante a turnê do Pink Floyd nos Estados Unidos abortada de 1967, com letras como "selvagens, olhos arregalados". "[[Comfortably Numb]]" foi inspirada por injeções de relaxante muscular em Waters para combater os efeitos da [[hepatite]] durante a In the Flesh Tour.<ref>{{Harvnb|Blake|2008|p=274}}</ref>
 
==Gravação==
Quando o álbum completo foi tocado em uma assembleia de executivos na sede da Columbia na Califórnia, muitos alegaram que não ficaram impressionados com o que ouviram.<ref name="Blakepp275276"/> Questões que não tinham sido ajudadas quando a Columbia Records ofereceu a Waters uma menor parte dos ''royasties'', alegando que ''The Wall'' era um álbum duplo, algo que ele não aceitou. Quando um executivo sugeriu para resolver o problema com um sorteio, Waters perguntou por que ele deveria apostar em algo que ele possuía. Ele finalmente prevaleceu.<ref name="Masonp249"/> As preocupações da empresa diminuiram quando "Another Brick in the Wall Part 2" atingiu a primeira posição no Reino Unido, Estados Unidos, Portugal, Noruega, Israel, Alemanha Ocidental e África do Sul.<ref name="Blakepp275276">{{Harvnb|Blake|2008|pp=275–276}}</ref> O ''single'' foi disco de platina no Reino Unido em dezembro de 1979, e nos EUA três meses mais tarde.<ref name="Poveyp348">{{Harvnb|Povey|2007|p=348}}</ref>
 
''The Wall'' foi lançado no Reino Unido e nos EUA em 30 de novembro de 1979. Coincidindo com o seu lançamento, Waters foi entrevistado pelo veterano DJ Tommy Vance, que tocou o álbum na íntegra na [[BBC Radio 1]]. As opiniões variaram. [[Robert Christgau]] da ''[[The Village Voice]]'' disse "tão ''[[kitsch]]'' maximalismo mínima com efeitos sonoros e fragmentos de fala",<ref name="RC">{{citation|last=Christgau|first=Robert|authorlink=Robert Christgau|date=31 March 1980|url=http://www.robertchristgau.com/xg/cg/cgv3-80.php|title=Christgau's Consumer Guide|newspaper=[[The Village Voice]]|location=New York|accessdate=03 de outubro de 2016}}</ref> o escritor da ''Rolling Stone'' Kurt Loders escreveu "uma síntese impressionante de Waters por obsessões temáticas agora familiares"<ref name="Loder">{{Citation|last= Loder |first= Kurt |title= Pink Floyd — The Wall |url= http://www.rollingstone.com/music/albumreviews/the-wall-19800207 |work= Rolling Stone |date= 7 de fevereiro de 1980 |accessdate= 03 de outubro de 2016 |archiveurl= https://web.archive.org/web/20080503081848/http://www.rollingstone.com/artists/pinkfloyd/albums/album/114225/review/6067347/the_wall |archivedate= 3 May 2008}}</ref> e o ''Melody Maker'': "Eu não tenho certeza se é brilhante ou terrível, mas acho que é totalmente convincente."<ref name="Blakep277">{{Harvnb|Blake|2008|p=277}}</ref> No entanto, o álbum ficou no topo das paradas da ''Billboard'' por quinze semanas,<ref>{{Harvnb|Schaffner|1991|p=221}}</ref> e em 1999 foi certificado de platina 23x. Continua sendo um dos álbuns mais vendidos nos Estados Unidos.<ref name="Poveyp348"/><ref name="RIAAG&P">{{Citation|title=GOLD & PLATINUM |url=http://www.riaa.com/goldandplatinumdata.php?table=tblTop100 |publisher=riaa.com |accessdate=03 de outubro de 2016 |deadurl=yes |archiveurl=http://www.webcitation.org/5mqv3Gpco |archivedate=17 de janeiro de 2010 }}</ref> Entre 1979 e 1990 vendeu mais de dezenove milhões de cópias mundialmente.<ref>{{Citation | url=http://www.nytimes.com/1990/04/25/arts/the-pop-life-332890.html30 | title = Putting Up 'The Wall' | last = Holden | first = Stephen | date = 25 de abril de 1990 | work = The New York Times | accessdate=03 de outubro de 2016}}</ref> É o segundo álbum mais vendido do Pink Floyd, apenas atrás do ''[[The Dark Side of the Moon]].'' O trabalho do engenheiro James Guthrie foi recompensado em 1980 com um Grammy de Melhor Gravação (não clássica).<ref>{{Citation | title = Grammy Award Winners (search for The Wall) | url = http://www.grammy.com/GRAMMY_Awards/Winners/Results.aspx | publisher = National Academy of Recording Arts and Sciences | accessdate =7 October 200903 de outubro de 2016| archiveurl = https://web.archive.org/web/20091002044148/http://www.grammy.com/GRAMMY_Awards/Winners/Results.aspx? <!--Added by H3llBot--> | archivedate = 2 de outubro de 2009}}</ref> ''The Wall'' está na 87ª posição na lista dos [[Lista dos 500 melhores álbuns de sempre da Revista Rolling Stone|500 melhores álbuns de todos os tempos]] da ''[[Rolling Stone]]''.<ref>{{Citation | title = The Wall – Pink Floyd | url = http://www.rollingstone.com/music/lists/500-greatest-albums-of-all-time-19691231/the-wall-pink-floyd-19691231 | work = Rolling Stone | accessdate =03 de outubro de 2016}}</ref>
 
== Reconhecimento ==
O álbum foi galardoado com [[disco de platina|platina]] 23 vezes e é o 3.º álbum mais vendido de sempre nos [[Estados Unidos]], chegando a primeira colocação nas tabelas da ''[[Billboard 200]]'' em [[1980]]. "The Wall" foi reeditado em [[CD]] em [[1994]] no [[Reino Unido]] e em [[1997]] no resto do mundo. No ano [[2000]], por ocasião do 20.º aniversário do seu lançamento, fora novamente reeditado.
 
No entanto, o álbum ficou no topo das paradas da ''Billboard'' por quinze semanas,<ref>{{Harvnb|Schaffner|1991|p=221}}</ref> e em 1999 foi certificado de platina 23x. Continua sendo um dos álbuns mais vendidos nos Estados Unidos.<ref name="Poveyp348"/><ref name="RIAAG&P">{{Citation|title=GOLD & PLATINUM |url=http://www.riaa.com/goldandplatinumdata.php?table=tblTop100 |publisher=riaa.com |accessdate=03 de outubro de 2016 |deadurl=yes |archiveurl=http://www.webcitation.org/5mqv3Gpco |archivedate=17 de janeiro de 2010 }}</ref> Entre 1979 e 1990 vendeu mais de dezenove milhões de cópias mundialmente.<ref>{{Citation | url=http://www.nytimes.com/1990/04/25/arts/the-pop-life-332890.html30 | title = Putting Up 'The Wall' | last = Holden | first = Stephen | date = 25 de abril de 1990 | work = The New York Times | accessdate=03 de outubro de 2016}}</ref> É o segundo álbum mais vendido do Pink Floyd, apenas atrás do ''[[The Dark Side of the Moon]].'' O trabalho do engenheiro James Guthrie foi recompensado em 1980 com um Grammy de Melhor Gravação (não clássica).<ref>{{Citation | title = Grammy Award Winners (search for The Wall) | url = http://www.grammy.com/GRAMMY_Awards/Winners/Results.aspx | publisher = National Academy of Recording Arts and Sciences | accessdate =7 October 200903 de outubro de 2016| archiveurl = https://web.archive.org/web/20091002044148/http://www.grammy.com/GRAMMY_Awards/Winners/Results.aspx? <!--Added by H3llBot--> | archivedate = 2 de outubro de 2009}}</ref> ''The Wall'' está na 87ª posição na lista dos [[Lista dos 500 melhores álbuns de sempre da Revista Rolling Stone|500 melhores álbuns de todos os tempos]] da ''[[Rolling Stone]]''.<ref>{{Citation | title = The Wall – Pink Floyd | url = http://www.rollingstone.com/music/lists/500-greatest-albums-of-all-time-19691231/the-wall-pink-floyd-19691231 | work = Rolling Stone | accessdate =03 de outubro de 2016}}</ref>
Em 1998 os leitores da Q magazine votaram em The Wall como o 65º melhor álbum de todos os tempos e em uma enquete similar em 2003, leitores da [[Rolling Stone]] o escolheram como o 87º melhor álbum de todos os tempos.
 
== Concertos ==
1 459

edições