Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Adesivo"

1 byte adicionado ,  10h45min de 13 de fevereiro de 2017
sem resumo de edição
(Ver desambiguação de "cola".)
'''Adesivo''' é qualquer substância aplicada na superfície, ou em ambas as superfícies, de dois objetos separados que os une e oferece resistência à sua separação.<ref>{{cite book|last=Kinloch|first=A.J.|title=Adhesion and Adhesives : Science and Technology|year=1987|publisher=Chapman and Hall|location=London|isbn=0-412-27440-X |page=1|edition=Reprinted.}}</ref> Dependendo do contexto, há vários termos usados com o mesmo significado, como '''cola''' ou '''[[cimento]]'''.<ref>{{cite web|last=Pike|first=Roscoe|title=adhesive|url=http://www.britannica.com/EBchecked/topic/5823/adhesive|work=Encyclopædia Britannica Online|publisher=Encyclopædia Britannica Inc.|accessdate=9 April 2013}}</ref> Há vários adjetivos que podem ser usados com o termo "adesivo" para descrever as suas propriedades de acordo com as formas químicas ou físicas, o tipo de materiais unidos ou as condições em que é aplicado.<ref>{{cite book|last=Kinloch|first=A.J.|title=Adhesion and Adhesives: Science and Technology|year=1987|publisher=Chapman and Hall|location=London|isbn=0-412-27440-X |page=1|edition=Reprinted.}}</ref>
 
O uso de adesivos apresenta várias ossíveispossíveis vantagens em relação a outras técnicas de união, como a [[costura]], [[parafuso]]s ou [[soldagem]]. Entre estas estão a capacidade de unir diferentes materiais entre si, de distribuir os esforços de forma mais eficiente no ponto de união, os menores custos económicos, uma melhor aparência estética e maior flexibilidade no desenho. Entre as possíveis desvantagens do uso de adesivos estão a diminuição da estabilidade a temperaturas elevadas, a relativa fragilidade na ligação de objetos de grande dimensão com uma superfície de contacto pequena e a maior dificuldade em separar os objetos durante eventuais testes.{{sfn|Kinloch|1987|p=2}} Os adesivos são geralmente divididos de acordo com o processo de adesão e são depois classificados em adesivos reativos ou não reativos, termo que indica se o adesivo [[reação química|reage quimicamente]] ou não no processo de endurecimento. Em alternativa, podem também ser classificados de acordo com a sua origem, natural ou sintética, ou pela [[Fase (química)|fase química]] original.
 
Os adesivos podem ter origem natural ou ser produzidos de forma sintética. O primeiro uso de substâncias adesivas ocorreu há cerca de {{formatnum:200000}} anos.<ref name="Mazza">{{cite journal |doi=10.1016/j.jas.2006.01.006 |title=A new Palaeolithic discovery: tar-hafted stone tools in a European Mid-Pleistocene bone-bearing bed |date=January 2006|author=Mazza, P |journal=Journal of Archaeological Science |volume=33 |page=1310 |last2=Martini |first2=F |last3=Sala |first3=B |last4=Magi |first4=M |last5=Colombini |first5=M |last6=Giachi |first6=G |last7=Landucci |first7=F |last8=Lemorini |first8=C |last9=Modugno |first9=F |last10=Ribechini |first10=E| issue=9}}</ref> As primeiras referências aos adesivos na literatura apareceram por volta de 2000 a.C.. Os gregos e os romanos fizeram contribuições importantes para o desenvolvimento de adesivos. Um tipo antigo de cola é a chamada [[goma-arábica]], que consiste em um extrato retirado do tronco e ramos da [[acácia]], de uso bastante difundido no passado, por ser eficiente e [[intoxicação|atóxica]]. Na Europa, a cola só começou a ter uso generalizado entre os séculos XVI e XVIII. Até ao início do {{séc|XX}} o avanço tecnológico nos adesivos foi lento e gradual e só no último século e até à atualidade é que a inovação nos adesivos sintéticos ocorreu de forma acelerada .
Utilizador anónimo