Diferenças entre edições de "Três Princípios do Povo"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
59 bytes adicionados ,  22h34min de 4 de outubro de 2017
Corrigi erro de ortografia.
(Referências editadas com ProveIt)
(Corrigi erro de ortografia.)
 
[[Imagem:Sunyatsen1.jpg|miniaturadaimagem|200px180px|[[Sun Yat-sen]], o criador dos Três Princípios do Povo.]]
 
Os '''Três Princípios do Povo''' ([[chinês tradicional]]: 三民主義; [[chinês simplificado]]: 三民主义; [[pinyin]]: Sān Mín Zhǔyì), também conhecido como '''Doutrina San-min''', é uma [[filosofia política]] desenvolvida por [[Sun Yat-sen]] como parte de uma filosofia para fazer a [[China]] uma livre, prosperapróspera e poderosa nação. Os três princípios são, muitas vezes, resumidos como [[nacionalismo]], [[democracia]] e [[bem-estar]] do [[povo]].
 
Sua influência e legado de implementação é mais aparente no governo da [[Taiwan|República da China]], que atualmente administra [[Ilha Formosa|Taiwan]], [[Ilhas Pescadores|Penghu]], [[Kinmen]] e as [[ilhas Matsu]]. Essa filosofia também é considerada como peça fundamental na política da República da China pelo [[Kuomintang]]. Os princípios também aparecem na primeira linha do [[Hino Nacional de Taiwan|Hino Nacional da República da China]].
 
== Origem ==
[[Imagem:The_organ_of_Tongmen_Hui.png|miniaturadaimagemesquerda|240pxthumb|180px|O conceito apareceu pela primeira vez no jornal Ming Bao em 1905 como "Três Grandes Princípios" (三大主義) ao invés de "Três Princípios do Povo" (三民主義).]]
 
Em 1894, quando a [[Sociedade para a Regeneração Chinesa]] foi formada, Sun Yat-sen havia criado somente dois princípios: nacionalismo e democracia. Ele não havia desenvolvido o terceiro princípio, bem-estar social, até sua viagem de três anos para a [[Europa]] (1896–1898).<ref name="Li">Li Chien-Nung, translated by Teng, Ssu-yu, Jeremy Ingalls. </ref> Ele não anunciou suas idéias até a primavera de 1905, quando estava na Europa novamente. Sun estava em [[Bruxelas]] quando fez seu primeiro discurso sobre os "Três Princípios do Povo".<ref name="Sharman">{{Citar livro |título=Sun Yat-sen: His life and its meaning, a critical biography |ultimo=Sharman |primeiro=Lyon |editora=Stanford University Press |ano=1968 |local=Stanford |lingua=en |paginas=94, 271}}</ref> Sun foi capaz de organizar em muitas cidades a Sociedade para a Regeneração Chinesa. Havendo cerca de 30 membros em Bruxelas, 20 em [[Berlim]] e 10 em [[Paris]].<ref name="Sharman" /> Depois que [[Tongmenghui]] foi formado, Sun publicou no editorial Min Bao (民報).<ref name="Li" /> Esta foi a primeira vez em que suas ideias foram expostas. Mais tarde, na edição de aniversário da Min Bao, seu longo discurso sobre os três princípios foram impressos.<ref name="Li" />
 
=== ''Mínzú (Nacionalismo)'' ===
O princípio Mínzú (民族主義, Mínzú Zhǔyì) é comumente referido como "[[Nacionalismo]]", literalmente "Populismo" ou "Governo do Povo". Sun Yat-sen se refere à [[independência]] do domínio [[imperialista]]. Para alcançar isso Sun acreditou que a China deveria desenvolver o "[[nacionalismo chinês]]", ''[[Zhonghua minzu|Zhonghua Minzu]]'', em oposição a um "nacionalismo étnico", então unindo todas as diferentes etnias da China, composta principalmente por cinco grupos étnicos majoritários, sendo eles os [[Han (etnia)|Han]], [[Mongóis]], [[Tibetanos]], [[Manchu|Manchus]] e os [[Uigures]], que juntos são simbolizados pela [[República das Cinco Raças Sob Uma União|Bandeira das Cinco Cores]] da [[República da China (1912–1949)|Primeira República (1911–1928)]]. Este sentimento de nacionalismo é diferente da ideia de "[[etnocentrismo]]", que equivale ao mesmo significado de nacionalismo na língua chinesa. Sun argumenta que "minzu", que pode ser traduzido como "povo", "nação" ou "raça", é definida através da partilha comum de sangue, modo de vida, religião, língua e costumes.
 
=== ''Mínquán (Democracia)'' ===
O princípio Mínquán (民權主義, Mínquán Zhǔyì) é comumente referido como "[[Democracia]]", literalmente "O Poder do Povo" ou "Governado pelo Povo". Para Sun, é representado pelo governo constitucional do [[ocidente]]. Ele dividiu a política de sua China ideal em dois 'poderes': o poder da política e o poder do governo.
 
O poder da política (政權, zhèngquán) são os poderes do povo para expressar seus desejos políticos, semelhante aos parlamentos de outros países, e representados pela [[Assembleia Nacional (República da China)|Assembleia Nacional]]. Há quatro desses poderes: [[eleição]] (選舉), ''[[Recall político|recall]]'' (罷免), [[iniciativa popular]] (創制) e [[referendo]] (複決). Esses poderes podem ser equiparados aos "[[direitos políticos]]".
 
O poder do governo (治權, zhìquán) são os poderes da administração. Sun expandiu a teoria constitucional euro-americana de um [[Separação de poderes|governo de três ramos]] e o sistema de pesos e contrapesos incorporando a tradição administrativa chinesa para criar um governo de cinco ramos, sendo cada um deles chamados de Yuan (院, yuàn, literalmente "[[Cortes (política)|corte]]"). O [[Legislativo Yuan]], o [[Executivo Yuan]] e o [[Judiciário Yuan]] provém da teoria de [[Montesquieu]], enquanto o [[Controle Yuan]] e o [[Exame Yuan]] provém da tradição chinesa. (O Legislativo Yuan foi inicialmente concebido como um ramo do governo, não como um parlamento).

Menu de navegação