Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Minoria dominante"

769 bytes adicionados ,  17h43min de 10 de dezembro de 2017
sem resumo de edição
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
Durante a era pós-colonial no início de [[África]], os casos da [[Rodésia]] e [[África do Sul]] foram os casos claros de regra de minorias dominantes, o fenômeno da minoria dominante na África não se limitou a [[brancos]], no entanto. O exemplo mais famoso de uma minoria inter-africana dominante é o [[tutsi]] em [[Ruanda]] e [[Burundi]].<ref>Russell, Margo and Martin. ''Afrikaners of the Kalahari: White Minority in a Black State'' ( Cambridge University Press, Cambridge, 1979). ISBN 0-521-21897-7
* Johnson, Howard and Watson, Karl (eds.).</ref><ref>''The white minority in the Caribbean'' (Wiener Publishing, Princeton, NJ, 1998). ISBN 976-8123-10-9, 1558761616</ref>
 
No [[Brasil]] ,desde o inicio deste século ,[[Evangélicos|Cristãos Evangélicos]] ,mesmo representando apenas 15% da população brasileira ,vem conquistando cada vez mais influência e poder no âmbito politico,sendo atualmente mais poderosos do que a maioria [[Católica]] .atualmente ,a bancada evangélica é a segunda maior bancada parlamentar da [[Câmara dos Deputados do Brasil]] e essa grande influência evangélica tem sido o principal fator por trás do avanço de pautas conservadoras no Brasil. .<ref>{{Citar periódico|data=2017-03-20|titulo=Poder, religião e preconceito. A ascensão política dos evangélicos|url=https://apublica.org/2017/03/poder-religiao-e-preconceito-a-ascensao-politica-dos-evangelicos/|jornal=Pública|lingua=pt-BR}}</ref>
 
=={{Ver também}}==
189

edições