Saltar para o conteúdo

Síndrome de Kessler: diferenças entre revisões

4 bytes adicionados ,  17h18min de 27 de dezembro de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes
Etiqueta: Inserção de predefinição obsoleta
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes)
[[Ficheiro:Debris-LEO1280.jpg|200px|thumb|Concentração de objetos espaciais conhecidos em [[órbita terrestre baixa|órbita próxima à Terra]] ]]
 
A '''síndrome de Kessler''' ou '''efeito Kessler'''<ref>{{citecitar web|url=http://articles.cnn.com/2002-05-03/tech/orbit.debris_1_low-earth-orbits-space-junk-international-space-station?_s=PM:TECH |titletítulo=Scientist: Space weapons pose debris threat – CNN |website=Articles.CNN.com |datedata=2002-05-03 |accessdateacessodata=2011-03-17}}</ref><ref>{{citecitar web|url=https://www.theatlantic.com/past/docs/issues/98jul/junk.htm |titletítulo=The Danger of Space Junk – 98.07 |website=TheAtlantic.com |accessdateacessodata=2011-03-17}}</ref> proposta por um consultor da [[NASA]], [[Donald J. Kessler]] é um conjunto de características inseridas desordenadamente no meio ambiente espacial cuja tendência é resultar num efeito de colisões e reações em cadeia envolvendo os satelites e outros objetos em órbita ao redor do planeta.
 
== O efeito ==
A síndrome de Kessler propõe que o volume de [[detrito espacial|detritos espaciais]] na [[órbita terrestre baixa]] é tão grande nos dias de hoje que os objetos colocados em órbitas são frequentemente atingidos por esses, criando assim outros detritos e um maior risco de futuros impactos. A implicação desse cenário é que a crescente quantidade de detritos em órbita pode evoluir até afetar a [[exploração espacial]], e até mesmo o uso de [[Satélite artificial|satélites]], inviabilizando futuros lançamentos por várias gerações.
 
Da concentração de objetos espaciais em órbita próxima à Terra, uma parte tem por destino o reingresso na [[atmosfera]] e outra colidirem entre si, aumentando progressivamente o número de objetos não catalogados.
 
{{Referências}}