Difference between revisions of "Pol Pot"

Jump to navigation Jump to search
230 bytes removed ,  1 year ago
Alterei algumas partes do texto, pois pelo exagero talvez emocionado em que foi escrito, passava ideia de que Pol Pot era anti-comunista, quando na realidade o mesmo era comunista, sendo apenas anti-soviético e pro-China.
m
(Alterei algumas partes do texto, pois pelo exagero talvez emocionado em que foi escrito, passava ideia de que Pol Pot era anti-comunista, quando na realidade o mesmo era comunista, sendo apenas anti-soviético e pro-China.)
| profissão = Secretário-geral do [[Partido Comunista]] do [[Kampuchea Democrático]].
}}
'''Saloth Sar''' ({{lang-km|សាឡុត ស}}), também conhecido como '''Pol Pot''' (ប៉ុល ពត) ou '''Minh Hai''' (មិត្ត​ហៃ), ([[Kampong Thom]], [[19 de Maio]] de [[1925]]<ref>Brother Number One, David Chandler, Silkworm Book, 1992 p.7</ref><ref>Kiernan, Ben. The Pol Pot Regime: Race, Power, and Genocide in Cambodia under the Khmer Rouge, 1975–79. New Haven, CT: Yale University Press, 1996</ref><ref>{{citar web |url=http://www.asiasource.org/news/special_reports/polpot.cfm |autor= |obra= |título= |publicado= |data= |acessodata= |língua= |notas= }}</ref><ref>{{Citar periódico |autor=John Pilger |ano= julho, 1998 |titulo=America's long affair with Pol Pot|jornal=Harper's Magazine |volume= |paginas=15-17}}</ref><ref>{{citar web |url=http://www.notablebiographies.com/Pe-Pu/Pol-Pot.html |autor= |obra= |título= |publicado= |data= |acessodata= |língua= |notas=}}</ref> — Along Veng, [[15 de abril]] de [[1998]]), foi um [[revolucionário]] [[Comunismo|comunista]], que liderou o [[Khmer Vermelho]], partido governante do [[Camboja]], mais conhecido por ser responsável pelo [[genocídio cambodjano]].<ref>{{citar web|url=http://acervo.oglobo.globo.com/fatos-historicos/o-terror-comunista-do-khmer-vermelho-10112170|publicado=Globo.com|obra=Acervo O Globo|acessodata=19 de novembro de 2016|título=O terror comunista do Khmer Vermelho}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.bbc.co.uk/history/historic_figures/pot_pol.shtml|publicado=BBC|obra=BBC - History|acessodata=19 de novembro de 2016|título=Pol Pot (1925-1998}}</ref> Após a queda de seu regime causada em 1979 pela intervenção vietnamita, Pol Pot e os Khmers Vermelhos reconstituem um movimento armado anticomunistacontra eo antissoviéticosocial-imperialismo soviético na fronteira tailandesa com o apoio dos [[Estados Unidos]], da [[China]] e [[Tailândia]].<ref>Jean-Marc Balencie, Arnaud de La Grange « Mondes rebelles, guérillas, milices et groupes terroristes », 1999</ref>
 
== História ==
No início de [[1953]], retorna ao Cambodja sem ter terminado os seus estudos. Após a independência do país, ocorrida nesse mesmo ano, junta-se ao Partido Comunista Indochinês, que possui poucos quadros cambodjanos. Em [[1960]] foi fundado o Partido dos Trabalhadores Khmers, ao qual Saloth Sar se filia, mudando seu nome para Pol Pot (nome bastante comum no campo). Em [[1963]], torna-se chefe do partido, que em [[1966]] muda sua denominação para Partido Comunista Khmer.
 
Em 1966, faz uma viagem a Pequim. Atraído pelo [[maoísmo]], irritado pela dominação vietnamita sobre seu partido, recebe apoio chinês. Em [[1970]], o general [[Lon Nol]] derruba Norodom Sihanouk. É o início da guerra civil. Os monarquistas aliam-se ao [[Khmer vermelho]] contra o novo governo. Em abril de [[1975]], [[Phnom Penh]] é tomada pelos comunistas, que tomam o poder e renomeiam o país como [[Kampuchea Democrático]]. Tem início aí o genocídio cambodjano: uma grande parte da população é massacrada de acordo com as ordens de Pol Pot.
 
Em [[1979]], o Vietnam invade o Cambodja e destitui o Khmer vermelho. Pol Pot lidera a resistência e em [[1985]], deixa de ocupar qualquer função oficial mas continua como figura de proa do Khmer vermelho. Em 1989 o Vietnã retira-se do Camboja e Pol Pot recusa-se a cooperar com o processo de paz continuando a lutar contra o novo governo de coalizão. O Khmer vermelho consegue então manter as tropas do governo afastadas até 1996, ano em que as tropas do Khmer, desmoralizadas, começam a desertar. Vários líderes importantes do Khmer vermelho também desertam e Pol Pot ordena a execução do seu braço direito, [[Son Sen]], e onze membros da sua família em [[10 de junho]] de [[1997]], por supostamente Son Sen querer fazer um acordo com o governo. Pol Pot fugiu então da sua fortaleza mas depois foi preso pelo chefe militar do Khmer vermelho, Ta Mok e sentenciado à prisão domiciliar perpétua, algemado a uma coluna. Em abril de [[1998]], [[Ta Mok]], foge para a floresta após novo ataque do governo e leva Pol Pot consigo. Alguns dias depois, em [[15 de abril]] de 1998, Pol Pot morreu, oficialmente de ataque cardíaco. Seu corpo foi queimado na área rural do Camboja, com várias centenas de ex-Khmer vermelhos presentes.
 
Durante a revolução do Camboja, Pol Pot rebatizou o país como República Democrática do Kampuchea. Após sua derrota e a libertação do Camboja pelo Vietnane, Pol Pot recebeu abrigo e apoio na Tailândia. Ae a ONU não reconheceu o governo que o substituiu, e mesmo tendo vivido até 1998, jamais foi julgado como genocida.
 
== Ver também ==
Anonymous user

Navigation menu