Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Fita cassete"

7 bytes removidos ,  02h02min de 7 de abril de 2018
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 187.39.89.246, com Reversão e avisos)
[[Imagem:Philips EL3302.jpg|thumb|Um dos primeiros gravadores de cassete (portáteis) da Philips, o Typ EL 3302 (1968)]]
Previstos originalmente como meio para ditado e uso como gravador de som prático e portátil, a qualidade dos primeiros reprodutores não era muito adequada para música, além disto os primeiros modelos tinham falhas na mecânica.
Porém rapidamente as falhas foram sanadas, diversos modelos produzidos, alguns foram incorporados aos receptores portáteis de rádio. Assim as melhoras na qualidade de som fizeram com que o cassete suplantasse a gravação da fita de rolo na maioria de seus usos domésticos e profissionais. É preciso lembrar também que na metade da década de '60 o consumo da música explodiu, logo uma forma prática de se gravar e ouvir música foi o ideal para um público jovem.
 
A produção em massa dos cassetes compactos de áudio começou em 1964, em [[Hanôver]], [[Alemanha]]. Os cassetes de música pré-gravada, também conhecidos comercialmente como “musicassetes” (MC), foram lançados na Europa no final de 1965. Nos [[Estados Unidos]], em 1966, com uma oferta inicial de 49 títulos pela Mercury Record Company, uma filial norte-americana da [[Philips]].
Utilizador anónimo