Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Madame du Barry"

1 byte adicionado ,  04h37min de 3 de julho de 2018
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Graças a um amante de sua mãe, Nicolas Rançon, a pequena Jeanne pôde ser educada num convento, onde recebeu uma educação muito superior à que poderia esperar, em função de sua condição social humilde.
 
Aos 15 anos de idade abandona o convento, e usando o nome de Jeanne Rançon, ganha a vida em diversas atividadesactividades, desde aprendiz de cabeleireira a camareira de uma família de posses, passando por empregada de balcão de uma conhecida e elegante loja, ''La Toilette''. Pôde assim observar – e absorver – o mundo das mais altas esferas da sociedade parisiense.
 
Em 1763, a sua notória beleza chama a atenção de Jean-Baptiste du Barry, libertino confesso. Torna-se sua amante e instala-se na casa deste em Paris, onde acorriam muitas personagens ligadas à música e às artes. De facto, o conde era um grande apreciador de música e, sobretudo, de pintura, tendo Jeanne obtido muitos dos seus conhecimentos.