Diferenças entre edições de "História de Israel"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
1 byte removido ,  23h47min de 29 de novembro de 2018
m
Foram revertidas as edições de 186.231.113.148 para a última revisão de 2804:431:D709:D9A5:240F:4CA0:5939:48C9, de 21h43min de 17 de outubro de 2018 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 186.231.113.148 para a última revisão de 2804:431:D709:D9A5:240F:4CA0:5939:48C9, de 21h43min de 17 de outubro de 2018 (UTC))
Etiqueta: Reversão
Por volta de 930 a.C. o reino se dividiu entre o [[Reino de Judá]], ao sul, e o [[Reino de Israel]], no norte. {{Carece de fontes|cod1|cod2|codN|data=dezembro de 2014}}
 
Uma aliança entre o rei [[Acabe]] de Israel e Ben Hadad II de [[Damasco]] conseguiu repelir as incursões dos [[assírios]] após uma vitória na [[Batalha de Qarqar]] (854 a.C.). O Reino de Israel, no entanto, foi destruído posteriormente pelo rei assírio [[Tiglate-Pileser III]] por volta de 750 a.C. O reino filisteu também foi destruído. Os assírios enviaram para o [[exílio]] boa parte da população do reino israelita do norte, dando origem assim às '[[Tribos Perdidas de Israel]]'. Os [[samaritanos]] alegam ser descendentes dos israelitas que sobreviveram a esta conquista assíria e ficaram na região. Uma revolta israelita ocorrida entre 724 e 722 a.C. foi debelaadadebelada após o cerco e a conquista da [[Samaria]] por [[Sargão II]].
 
O rei assírio [[Senaqueribe]] tentou, sem sucesso, conquistar o reino de Judá. [[Prisma de Taylor|Registros assírios]] alegam que ele teria punido Judá e então abandonado o território; [[Heródoto]] também descreveu a invasão.

Menu de navegação