Diferenças entre edições de "Iemanjá"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
4 235 bytes removidos ,  13h27min de 8 de fevereiro de 2019
Correção de erro
(Correção de erro)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(Correção de erro)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
Para recuperar sua esposa, Okerê decidiu interferir no curso do rio, ao se transformar em uma montanha. Mas com a ajuda de seu filho Xangô (que abriu passagem no meio dos vales criados por Okerê), Iemanjá conseguiu seguir seu caminho, tornando-se então a Rainha do Mar.
 
== Festas ==
 
Uma das maiores festas ocorre em [[Rio Grande (Rio Grande do Sul)|Rio Grande]], no [[Rio Grande do Sul]], devido ao sincretismo com Nossa Senhora dos Navegantes. No mesmo estado, em [[Pelotas]] a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes vai até o [[Porto de Pelotas]]. Antes do encerramento da festividade católica acontece um dos momentos mais marcantes da festa de Nossa Senhora dos Navegantes em Pelotas, que em 2008 chegou à 77ª edição. As embarcações param e são recepcionadas por umbandistas que carregavam a imagem de Iemanjá, proporcionando um encontro [[Ecumenismo|ecumênico]] assistido da orla por várias pessoas.
 
No dia [[8 de dezembro]], outra festa é realizada à beira-mar na Bahia: a [[Festa da Conceição da Praia|Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia]]. Esse dia, 8 de dezembro, é dedicado à padroeira da Bahia, [[Nossa Senhora da Conceição da Praia]], sendo feriado municipal em [[Salvador (Bahia)|Salvador]]. Também nesta data é realizado, na Pedra Furada, no [[Lista de subdivisões de Salvador|Monte Serrat]], em Salvador, o presente de Iemanjá, uma manifestação popular que tem origem na devoção dos pescadores locais à Rainha do Mar - também conhecida como Janaína.
 
Na capital da [[Paraíba]], a cidade de [[João Pessoa]], o feriado municipal consagrado a Nossa Senhora da Conceição, 8 de dezembro, é o dia de tradicional festa em homenagem a Iemanjá. Todos os anos, na Praia de Tambaú, instala-se um palco circular cercado de bandeiras e fitas azuis e brancas ao redor do qual se aglomeram fiéis oriundos de várias partes do Estado e curiosos para assistir ao desfile dos orixás e, principalmente, da homenageada. Pela praia, encontram-se buracos com velas acesas, flores e presentes. Em 2008, segundo os organizadores da festa, 100 mil pessoas compareceram ao local.
 
=== Festa do Rio Vermelho ===
[[Ficheiro:Presente para Iemanja Praia do Rio Vermelho3.jpg|thumb|180px|Imagem de Iemanjá na oferenda]]
[[Ficheiro:Praia do Rio Vermelho com oferendas para Iemanja.jpg|thumb|[[Ialorixá]] e filhos na entrega da oferenda a Iemanjá]]
 
A tradicional [[Festa de Iemanjá]] na cidade de [[Salvador (Bahia)|Salvador]], capital da [[Bahia]], tem lugar na praia do [[Rio Vermelho (bairro de Salvador)|Rio Vermelho]] todo dia [[2 de Fevereiro]].<ref>http://www.soulbrasil.com/index.php?page=ed/52/07-principal.php&lang=en</ref><ref>http://brazzil.com/component/content/article/229-february-2011/10462-in-brazil-oldies-and-greens-cant-agree-on-how-to-celebrate-the-queen-of-the-sea.pdf</ref> Na mesma data, Iemanjá também é cultuada em diversas outras praias brasileiras, onde lhe são ofertadas velas e flores, lançadas ao mar em pequenos barcos artesanais.
 
A festa católica acontece na [[Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia]], na Cidade Baixa, enquanto os [[terreiro]]s de [[candomblé]] e [[umbanda]] fazem divisões cercadas com cordas, fitas e flores nas praias, delimitando espaço para as casas de santo que realizarão seus trabalhos na areia.
 
=== Porto Alegre ===
A Festa de Nossa Senhora dos Navegantes em [[Porto Alegre]] é a maior festa religiosa da cidade brasileira do sul do Brasil, e homenageia Nossa Senhora dos Navegantes e seu sincretismo afro-brasileiro. É realizada no dia 2 de fevereiro de cada ano desde 1870.
Originalmente, constava de uma procissão fluvial, com embarcações que singravam o [[Lago Guaíba]] desde o [[Porto de Porto Alegre|cais do porto]], levando a imagem da santa do [[Centro Histórico de Porto Alegre|Centro da cidade]] até a [[Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes (Porto Alegre)|Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes]]. Hoje, por determinação impeditiva da [[Capitania do porto|Capitania dos Portos]], a procissão é terrestre, levando a imagem desde a [[Igreja Nossa Senhora do Rosário (Porto Alegre)|Igreja de Nossa Senhora do Rosário]], no Centro da cidade, até a Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes. Os organizadores da festa consideram que esta é a segunda maior [[romaria]] religiosa do País, ficando atrás apenas do [[Círio de Nazaré]] realizada em [[Belém do Pará]]. Com uma grande participação popular tanto na realização da festa, como nas comemorações
 
== Angola ==
16

edições

Menu de navegação