Saltar para o conteúdo

Peter Drucker: diferenças entre revisões

253 bytes adicionados ,  13 de maio de 2019
Resgatando 1 fontes e marcando 1 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
(Resgatando 1 fontes e marcando 1 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
Em sua primeira visita ao Brasil, ainda nos anos 50, Drucker pôde conhecer o presidente Juscelino Kubitschek e apoiar sua decisão de construir Brasília, a capital do país. Numa entrevista à revista Exame, Drucker enfatizou a criação da nova capital federal como o acontecimento mais importante no país nos últimos 50 anos. "Brasília criou um Brasil diferente, voltado para seu interior".
 
Otimista com o futuro brasileiro, ele afirmou não concordar com a visão (mais em voga em fins dos anos 90) de que o Brasil havia fracassado em sua ânsia de se tornar uma nação desenvolvida. "Conheço os tremendos problemas brasileiros, mas houve enorme progresso, tanto social como econômico, mas, principalmente, psicológico".<ref>{{Citar web |url=http://www.crasp.com.br/jornal/jornal235/princ1.html |titulo=Cópia arquivada |acessodata=2010-06-23 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20110406180417/http://www.crasp.com.br/jornal/jornal235/princ1.html |arquivodata=2011-04-06 |urlmorta=yes }}</ref>
 
== Fatos relacionados aos livros==
- Origem do livro "Concept of the Corporation"
 
O executivo Alfred Sloan, presidente da General Motors (na época a maior corporação do mundo), convidou Drucker para que estudasse a companhia. O estudo durou 18 meses e sugeriu algumas mudanças a Sloan mas elas foram rejeitadas. Drucker pregava a autogestão em vez da linha de montagem. Ele criticava pelo aspectos econômicos e humanos pois a linha se movia ao ritmo do operário mais lento e assim os mais rápidos se tornavam improdutivos e frustrados. Esse foi um dos princípios para que os japoneses ganhassem a dianteira no setor automobilístico nos anos 70 passando à frente da General Motors.<ref>http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0856/noticias/ele-vai-fazer-falta-m0078612{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref>
 
Mais algumas curiosidades sobre Peter Drucker:
230 312

edições