Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Alta Renascença"

114 bytes adicionados ,  18h04min de 31 de maio de 2019
m
Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta15)
m (Foram revertidas as edições de 2804:18:852:7763:E001:71EE:4515:C687 para a última revisão de Shgür Datsügen, de 00h46min de 22 de novembro de 2018 (UTC))
Etiqueta: Reversão
m (Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta15))
[[Imagem:MonaLisa sfumato.jpeg|200px|thumb|direita|Mona Lisa.]]
 
As [[escultura]]s da Alta Renascença eram normalmente encomendadas pelo público e o [[Estado]] – que tornou se mais popular, pois é uma arte cara. As esculturas foram muitas vezes usadas para decorar ou embelezar a arquitetura, normalmente dentro de pátios onde os outros foram capazes de estudar e admirar a obra de arte encomendada.<ref>[http://html.rincondelvago.com/alto-renacimiento.html Alta Renascença], história da arte</ref> Indivíduos ricos, como [[cardeal|cardeais]], os [[governante]]s e [[banqueiro]]s eram os mais prováveis [[patrocinador]]es [[privado]]s, juntamente com famílias muito ricas. O Papa Júlio II também patrocinou vários artistas. Durante a Alta Renascença, houve o desenvolvimento de [[estatueta]]s de pequena escala para clientes particulares, a criação de [[busto]]s e [[túmulo]]s também esteve em desenvolvimento. O assunto ou motivo relacionado à escultura é principalmente religioso, mas com uma vertente significativa de indivíduos clássicos, sob a forma de esculturas tumulares e pinturas, bem como limites de<ref>[http://www.imageandart.com/tutoriales/historia_arte/renacimiento/index6.htm Renacimiento en el siglo XVI o Alto Renacimiento] {{Wayback|url=http://www.imageandart.com/tutoriales/historia_arte/renacimiento/index6.htm |date=20090529011815 }} (6ta parte) por Roxana C. Fraticola</ref>
 
== Ver também ==
230 297

edições