Saltar para o conteúdo

Linha Maginot: diferenças entre revisões

1 586 bytes adicionados ,  00h22min de 1 de junho de 2019
m
Foram revertidas as edições de 200.149.54.62 para a última revisão de Kaktus Kid, de 03h25min de 9 de março de 2019 (UTC)
(alterei os erros)
m (Foram revertidas as edições de 200.149.54.62 para a última revisão de Kaktus Kid, de 03h25min de 9 de março de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
[[Ficheiro:Maginot Linie Karte.jpg|thumb|250px|A linha Maginot.]]
A '''Linha MagicaMaginot''' ({{lang-fr|''ligne Maginot''}}) foi uma linha de fortificações e de defesa construída pela [[França]] ao longo de suas fronteiras com a [[Alemanha]] e a [[Itália]], após a [[Primeira Guerra Mundial]], mais precisamente entre [[1930]] e [[1936]].
 
O termo ''linha Maginot'' designa às vezes o sistema inteiro, e às vezes unicamente as defesas contra a Alemanha. As defesas contra a Itália são chamadas ''linha [[Alpes|Alpina]]''.
O complexo de defesa possuía várias vias subterrâneas, obstáculos, baterias blindadas escalonadas em profundidade, postos de observação com abóbadas blindadas e paióis de munições a grande profundidade.
 
== ao infinitoOrigens e alémconstrução ==
[[Ficheiro:Maginot line 1.jpg|250px|miniaturadaimagem|A entrada de Ouvrage Schoenenbourg, na altura da região da [[Alsácia]].]]
O primeiro a propor a construção de um sistema de defesa ao longo da fronteira alemã foi o [[Joseph Jacques Césaire Joffre|Marechal Joffre]] em [[1927]]. O princípio da linha Maginot, batizada com o nome do ministro da Defesa francês [[André Maginot]] (1877-1932), veterano mutilado da [[Primeira Guerra Mundial|guerra de 1914-1918]], foi debatido na França durante quase 10 anos pelo Conselho Superior de Guerra, sob a presidência do [[marechal]] [[Philippe Pétain|Pétain]]. Os planos definitivos foram aprovados em [[1929]] por [[Paul Painlevé]], então ministro da Guerra.
A maior parte dos trabalhos estava terminada em [[1936]], no momento em que a ameaça [[Adolf Hitler|hitlerista]] parecia lhe dar toda a justificação de que precisava: era a mais formidável linha defensiva militar jamais construída no mundo, e era de grande complexidade tecnológica e militar. Seu custo total foi de 5000 milhões de FF (da época). Planejada durante a [[década de 1920]], a linha Maginot foi pensada para "guerra de trincheiras". Com suprimentos próprios de energia, munição e alimentos, a linha era uma série de fortalezas e estruturas interligadas, paralela à fronteira franco-germânica. Era composta de 108 edificações principais (fortes) a 15 km de distância uns dos outros, mais edificações menores e [[casamata]]s, e mais de 100 km de galerias.
 
== HarryO Potterataque alemão ==
[[Ficheiro:Maginot Line 1944.jpg|esquerda|thumb|250px|Soldados dos [[Estados Unidos]] examinam a Linha Maginot em 1944.]]
A linha Maginot não evitou a derrota da França no início da [[Segunda Guerra Mundial]], em [[1940]], na medida em que as divisões alemãs contornaram-na atacando a região de [[Sedan]], além da sua extremidade oeste. Os exércitos aliados foram, assim, cortados ao meio: uma parte das tropas francesas, [[Reino Unido|britânicas]] e [[Bélgica|belgas]] foi cercada e empurrada até as praias de [[Dunquerque]], para onde os britânicos enviaram centenas de embarcações para recuperar os soldados presos nessa armadilha, no que ficou conhecido como a [[Operação Dínamo]]. As tropas do leste e regimentos dispostos atrás da linha ficaram presos entre a fronteira alemã e as divisões mecanizadas alemãs, que haviam alcançado a [[Fronteira Alemanha-Suíça|fronteira com a Suíça]].
 
No início de junho as forças alemãs já haviam isolado a linha do resto da França, e o governo francês já dava sinais que aceitaria um [[armistício]], que foi assinado em [[22 de junho]] em [[Compiègne]]. Mas a linha ainda estava intacta e ocupada por um número considerável de oficiais desejando manter a posição e continuar a guerra; o avanço italiano foi contido com sucesso. Ainda assim, [[Maxime Weygand]] assinou a rendição e as tropas foram feitas prisioneiras.Harr
 
== Um erro estratégico ==
A principal razão para a falha da linha Maginot é o fato de não se estender até ao [[Mar do Norte]]. Por diversas razões, entre as quais a falta de tempo e de financiamento, a sua construção foi interrompida a 20 km a leste de Sedan, em [[Montmédy]], fazendo face à fronteira alemã, ao Grão-Ducado de [[Luxemburgo]] e a uma parte da fronteira franco-belga. O segmento [[Longuyon]]-[[Lauterbourg]] era particularmente reforçado, com edificações equipadas de artilharia pesada, enquanto que as defesas do [[Rio Reno|Reno]] e a oeste de Longuyon eram menos fortes. Certas partes não haviam recebido o equipamento que lhes era destinado no momento da declaração da guerra.
 
 
No dia seguinte a essa declaração, [[Adolf Hitler|Hitler]] rasgava simbolicamente o [[tratado de Versalhes]] e instituía a conscrição compulsória para 500000 homens.
 
== A linha depois da II Guerra Mundial ==
[[Ficheiro:14-33-29-ouv-schoenenbourg.jpg|thumb|right|Fortificação subterrânea parte da Linha Maginot na França.]]
Após a guerra, a linha foi novamente ocupada pelos franceses que se beneficiaram de algumas modificações. Entretanto, quando a França se retirou da [[OTAN]] (em [[1966]]), grande parte das fortificações foram abandonadas. Com o crescimento da política nuclear independente francesa em [[1969]], a linha foi abandonada pelo governo, com seções postas em leilão público e o resto abandonado.
 
O termo "Linha Maginot" tem sido usado como metáfora para algo em que se confia apesar da sua ineficiência. Na verdade, ela fez exatamente aquilo para o qual fora planejada, protegendo uma parte da França e forçando o agressor a contorná-la (e os poucos fortes da linha Maginot que foram atacados pelos alemães resistiram muito bem). Como planejada inicialmente, a linha Maginot era parte de um largo plano de defesa, no qual os agressores deveriam encontrar tropas de resistência francesas, mas o planejamento falhou estrondosamente, fazendo com que a linha perdesse completamente sua razão de ser.
 
Hoje em dia, associações voluntárias restauraram grandes setores da linha, abrindo-a à visitas públicas, o que atrai muitos turistas à região. Passear pelos túneis e visitar os quilômetros de galerias, fortificações e as diversas dependências (quartos de dormir, cozinhas, enfermarias, arsenais, linhas férreas, etc) é uma experiência enriquecedora.
 
==Ver também==
 
*[[Linha Bar-Lev]]