Diferenças entre edições de "Futebol do Brasil"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
67 bytes removidos ,  14h38min de 8 de setembro de 2019
Assim eram conhecidos e o nome completo deles constam nas ligações internas. ​→‎Arbitragem
(Assim eram conhecidos e o nome completo deles constam nas ligações internas. ​→‎Arbitragem)
O primeiro árbitro brasileiro em uma [[Copa do Mundo]] foi [[Gilberto de Almeida Rego|Almeida Rego]], que atuou em três partidas na [[Copa do Mundo de 1930|primeira edição do torneio]] e como auxiliar em outra. A atuação do brasileiro em sua primeira partida, [[Seleção Argentina de Futebol|Argentina]] versus [[Seleção Francesa de Futebol|França]], foi polêmica. Almeida terminou o jogo antes dos 90 minutos regulamentares, e avisado pelos seus auxiliares, voltou atrás em sua decisão.<ref>{{citar web || url = http://esporte.uol.com.br/copa/2006/reportagens/apito.jhtm || título = UOL Esporte: Patriotismo e carreira dividem árbitros brasileiros na Copa ||acessodata=30 de julho de 2008}}</ref>
 
A arbitragem brasileira só seria representada novamente na [[Copa do Mundo de 1950]], com [[Mário Vianna|Mário Gonçalves Vianna]], apitando em dois jogos. Vianna voltaria na [[Copa do Mundo de 1954|edição de 54]] para se envolver numa grande polêmica. Na partida [[Seleção Suíça de Futebol|Suíça]] 2 a [[Seleção Italiana de Futebol|Itália]] 1, apitada pelo brasileiro, Vianna foi acusado de não coibir o jogo violento do time suíço e de ter anulado um gol legítimo francês. Terminado o confronto, ele foi perseguido pelos atletas franceses, que tiveram que ser contidos pela polícia. O jornal italiano [[La Gazzetta dello Sport|Gazzetta Dello Sport]] caracterizou a atuação do árbitro com a [[manchete]] "''Arbitraggio scandaloso!''" ('arbitragem escandalosa!').<ref>Gehringer 2006, pp. 33</ref>
 
Em 1950 o Brasil foi representado por mais dois árbitros: Alberto da Gama Malcher, participando de dois jogos, e Mário Gardelli, como auxiliar em um. Desde então mais 11 árbitros tiveram participações em [[Copa do Mundo|Copas do Mundo]], totalizando 15 brasileiros. São eles: João Etzel Filho, em [[Copa do Mundo de 1962|1962]]; [[Armando Marques|Armando Nunes Castanheira da Rosa Marques]] em [[Copa do Mundo de 1966|66]] e [[Copa do Mundo de 1974|74]]; [[Arnaldo Cezar Coelho]] em [[Copa do Mundo de 1978|78]] e [[Copa do Mundo de 1982|82]]; [[Romualdo Arppi Filho]] em [[Copa do Mundo de 1986|1986]]; [[José Roberto Wright]] em [[Copa do Mundo de 1990|1990]]; [[Renato Marsiglia]] e Paulo Jorge Alves em [[Copa do Mundo de 1994|94]]; [[Márcio Rezende de Freitas]] e Arnaldo Pinto em [[Copa do Mundo de 1998|98]]; [[Carlos Eugênio Simon]] e Jorge Paulo Gomes em [[Copa do Mundo de 2002|2002]], e o mesmo Simon em [[Copa do Mundo de 2006|2006]].<ref>{{citar web | 1 = | url = http://www.anaf.com.br/Especiais/Arbitrosnacopa.htm | 3 = | título = ANAF: Árbitros brasileiros nas Copas do Mundo | 5 = | acessodata = 31 de julho de 2008 | arquivourl = https://web.archive.org/web/20080827202217/http://www.anaf.com.br/Especiais/Arbitrosnacopa.htm | arquivodata = 2008-08-27 | urlmorta = yes }}</ref>
 
Dois árbitros brasileiros já apitaram uma final de Copa do Mundo: [[Arnaldo Cezar Coelho]] na [[Copa do Mundo de 1982]], no jogo entre [[Seleção Italiana de Futebol|Itália]] e [[Seleção Alemã de Futebol|Alemanha]] e [[Romualdo Arppi Filho]] em [[Copa do Mundo de 1986|1986]], na decisão entre [[Seleção Argentina de Futebol|Argentina]] e Alemanha.

Menu de navegação