Espelho Cristalino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Espelho Cristalino, cujo nome completo é Espelho Cristalino em Jardim de Várias Flores, é uma obra de natureza histórica, de autoria do frei Diogo das Chagas (OFM) (1584-1661).

O manuscrito, redigido entre 1646 e 1654, encontra-se depositado em nossos dias na Biblioteca Pública e Arquivo de Ponta Delgada.

Foi publicado pela primeira vez quando da edição do "Arquivo dos Açores" ao final do século XIX, e encontra-se reeditado na Colecção de Fontes para a História dos Açores, em 1989.

Nesta obra o autor apresenta uma reflexão acerca das origens do mundo e do reino de Portugal, para então debruçar-se sobre as ilhas dos Açores, com nítida influência de Gaspar Frutuoso ("Saudades da Terra"), embora atualizando muitos dos dados, nomeadamente os de natureza demográfica e religiosa.[1]

Referências

  1. COSTA, Susana Goulart. Açores, Nove Ilhas, Uma História. Institute of Government Studies Press / University of California, Berkeley, 2008. ISBN 978-0-9819336-0-3 p. xxiv.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CHAGAS, Frei Diogo das (OFM). Espelho Cristalino em Jardim de Várias Flores (Direcção e prefácio de Artur Teodoro de Matos, colaboração de Avelino de Freitas de Meneses e Vítor Luís Gaspar Rodrigues). Angra do Heroísmo (Açores): Secretaria Regional da Educação e Cultura, 1989. (Colecção de Fontes para a História dos Açores).


Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.