Espigão Costeiro da Ponta d'Areia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Espigão Costeiro da Ponta D'Areia
Pôr do sol no Espigão Costeiro
Localização São Luís, Brasil Brasil
Tipo Público
Área 572 metros de extensão
Inauguração 2014
Administração Governo do Maranhão

O Espigão Costeiro da Ponta d'Areia é uma estrutura costeira (molhe) que tem por finalidade principal proteger a costa da ação das ondas do mar, localizado em São Luís (MA).[1][2]

O espigão possui 572 metros de extensão e 8 metros de altura. Possui 1,4 metro de altura acima da linha de preamar máxima.[1]A obra tem largura variável, indo de 7 metros, no ponto mais próximo da terra, até 13 metros, no ponto mais profundo da orla. As obras foram iniciadas em abril de 2011 e a inauguração ocorreu em novembro de 2014.[3]

É comum confundir um molhe com um quebra-mar, entretanto o quebra-mar possui as duas extremidades dentro d 'água enquanto o molhe possui uma extremidade em terra e outra no mar.

O Espigão funciona como uma espécie de muro de contenção, desviando o fluxo da maré e permitindo que a areia seja retida na costa, impossibilitando a erosão e aumentando a faixa de praia. [1]

Calçamento do Espigão

Foi construído para resolver o problema de erosão na orla da praia da Ponta d'Areia, o que poderia comprometer a orla da capital até o limite do rio Bacanga. A obra também serve para conter o assoreamento do canal, o que poderia trazer problemas para o deslocamento de embarcações. [1]

A obra tornou-se também um ponto turístico da cidade, servindo como ponto de lazer para moradores e turistas, contando com ciclovia, calçadão, local para a prática de esportes, revitalização de monumentos históricos, como o Forte Santo Antônio da Barra (que abriga o Museu das Embarcações Maranhenses, um Memorial sobre a história do Forte e o Museu da Imagem e do Som) e o Memorial Bandeira Tribuzi, um mirante, quiosques e pontos de observação. [2] O local é muito procurado para ver o nascer e o pôr do sol.[3]

O Espigão também recebe shows, além de fazer parte das festas de São João e Carnaval.

Há um projeto de construção de um atracadouro no Espigão para a realização da Travessia São Luís-Alcântara, ampliando a ligação entre os municípios, tendo em vista que teria maior profundidade que o Cais da Praia Grande, que depende da maré alta para o funcionamento das embarcações.[4]

Referências