Espigão d'Oeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Espigão do Oeste
"Espigão"
Ipê na Praça de Espigão do Oeste.JPG

Bandeira de Espigão do Oeste
Brasão de Espigão do Oeste
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 16 de junho de 1981 (34 anos)
Gentílico espigoense
Prefeito(a) Célio Renato Silveira (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Espigão do Oeste
Localização de Espigão do Oeste em Rondônia
Espigão do Oeste está localizado em: Brasil
Espigão do Oeste
Localização de Espigão do Oeste no Brasil
11° 31' 29" S 61° 00' 46" O11° 31' 29" S 61° 00' 46" O
Unidade federativa  Rondônia
Mesorregião Leste Rondoniense IBGE/2008 [1]
Microrregião Cacoal IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Aripuanã-MT (N), Vilhena (L), Cacoal (O), Pimenta Bueno (S).
Distância até a capital
Características geográficas
Área 4 518,055 km² (RO: 16º)[2]
Área urbana 6,21 km² (RO: 11º) – est. Embrapa[3]
População 32 047 hab. (RO: 13º) –  IBGE/2014[4]
Densidade 7,09 hab./km²
Altitude 270 m
Clima equatorial Am
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,672 médio PNUD/2010 [5]
Gini 0,420 (RO: 34º) – est. IBGE 2003[6]
PIB R$ 429 621 mil (RO: 11º) – IBGE/2011[7]
PIB per capita R$ 14 833,45 IBGE/2011[7]
Página oficial

Espigão do Oeste é um município brasileiro localizado na região leste do estado de Rondônia. Com uma população de 32 047 habitantes[4] , a cidade é conhecida por ser povoada por descendentes de pomeranos.[8] É o 13º município mais populoso de Rondônia, porém, o 11º com a maior população urbana do Estado. A cidade é Bi-Campeã Nacional da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas[9] [10] e da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa[11] , detém o 11º maior PIB do Estado e possui o 3º melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica da Região Norte do Brasil na avaliação do Ministério da Educação para os anos finais da Rede Municipal de Ensino.

O município também é sede da Federação de Motociclismo do Estado de Rondônia.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1956 o Governo convidava os brasileiros para a integração da Bacia Amazônica. Entusiasmados com a ideia de desbravar a Amazônia, os irmãos José Cândido, Nilo Tranqüilo e Romeu Melhorança saíram de Andradina, em São Paulo, até chegarem ao município de Pimenta Bueno. Em 13 de abril do mesmo ano, quando estavam às margens do Rio Barão de Melgaço, decidiram se mudar de vez para Rondônia, onde organizaram uma firma colonizadora que recebeu o nome de Itaporanga (Ita = Pedra; Poranga = Dura). Em fevereiro de 1967 deram início à colonização. Partindo de Pimenta Bueno deixaram a BR-364 e iniciaram um caminho de 28 quilômetros até chegarem ao alto de uma colina, que foi chamada de “Espigão”. Mais tarde, no ano de 1969, Espigão já era uma Vila e em 12 de agosto de 1970 o Padre Vicente Vanin Martins celebrou uma missa onde fincou um cruzeiro e junto a ele uma garrafa tendo em seu interior um papel com os nomes das pessoas que participaram do evento. [12]

Nos anos seguintes, especialmente em 1975, vários acontecimentos marcaram tragicamente os colonos de Espigão do Oeste. A colonizadora ltaporanga dividia os lotes de terra em 2000 hectares e cobrava dos colonos a demarcação das terras, porém o INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) só regularizava as terras se os lotes fossem reduzidos a 100 hectares. Os colonos não se agradaram com o fato e houve uma revolta geral quando receberam a notícia de que funcionários do INCRA viriam para cortar as terras. Indignados, os colonos decidiram serrar a única ponte de acesso à Vila, sobre o Rio Palmeira, para impedir a passagem dos funcionários. Porém, no mesmo dia, em 28 de abril de 1975, policiais armados invadiram a Vila de Espigão e espancaram vários trabalhadores e colonos. Muitas pessoas foram presas e somente meses depois conseguiram liberdade e também os documentos das terras.[12]

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Em 03 de março de 1977 tornou-se um subdistrito do município de Pimenta Bueno. Em 16 de Junho de 1981, pela Lei n° 6.921, foi desmembrado de Pimenta Bueno e também tornou-se um município.[12]

Histórico político[editar | editar código-fonte]

Câmara Municipal de Espigão do Oeste

A administração de Espigão do Oeste começou em 1974, quando foi criado um Conselho Comunitário, tendo como presidente e responsável pela administração José Salla.[13]

Prefeitos e vereadores[editar | editar código-fonte]

Primeira Gestão[editar | editar código-fonte]

Em 1982, Lúcia Tereza foi eleita prefeita de Espigão do Oeste, sendo a primeira mulher eleita prefeita de uma cidade Amazônica.[14] A Câmara municipal de Espigão do Oeste, teve a sua 1ª legislatura empossada no dia 3 de março de 1983, sob a presidência do vereador eleito, Martins João Mundel.[12]

Demais Gestões[editar | editar código-fonte]

  • 2ª Gestão: Em 1989 Nilton Caetano de Souza iniciou seu mandato como prefeito, tendo como vice Juventino Pereira dos Santos.
  • 3ª Gestão: Reginaldo Pereira do Nascimento tomou posse em 1993.
  • 4ª Gestão: Em 1997 iniciaram seus mandatos de Prefeito e Vice, Arlindo Dettmann e José Sampaio Leite.
  • 5ª Gestão: Em 2001 Lúcia Tereza voltou ao cargo de Prefeita do município, tendo como vice José Aluízio Lara.
  • 6ª Gestão: Lúcia Tereza foi reeleita por mais quatro anos.
  • 7ª Gestão: Em 2009 Célio Renato da Silveira tomou posse do cargo de Prefeito.

Gestão Atual[editar | editar código-fonte]

O Prefeito Célio Renato da Silveira (PMDB) e seu Vice, João Bueno da Fonseca (PT), foram reeleitos para a oitava legislatura, onde devem permanecer até 31 de dezembro de 2016.[12]

Aspectos geográficos[editar | editar código-fonte]

Floresta Amazonica, em Espigão do Oeste
Ipê amarelo em Espigão do Oeste, Rondônia.

Área[editar | editar código-fonte]

Espigão do Oeste possui uma área total de 4.518,055 quilômetros quadrados, sendo 4.495,06 quilômetros quadrado de Zona Rural e 22,94 quilômetros quadrados de Zona Urbana.[15]

Limites[editar | editar código-fonte]

O Município localiza-se a leste do Estado de Rondônia e limita-se:[16]

Com o Estado do Mato Grosso ao norte; Com o município de Pimenta Bueno ao sul; Com o município de Vilhena ao leste; E com o município de Cacoal a oeste.

Relevo[editar | editar código-fonte]

A área urbana do Município é composta de terras baixas e altas, isto é, ligeiramente onduladas, enquanto que a área rural apresenta ondulações mais acentuadas, como morros e serras. Com 543 metros de altura, a Serra Azul é o ponto mais alto da cidade e está localizada a 70 quilômetros do centro do município.[17]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

No inicio da colonização, predominava a Floresta Equatorial (ou Amazônica) e uma pequena parte de cerrado. Porém, com o incentivo do Governo Federal para que as terras fossem colonizadas, os emigrantes desmataram e transformaram as florestas em pastagem, restando pequenas reservas de Floresta.[18]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

A área pertencente ao município é cortado por vários rios, sendo os mais importantes:[19]

Entre os Igarapés, o mais importante é o Félix Fleury.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Espigão do Oeste é considerado tropical (tipo Am segundo Köppen), com diminuição de chuvas no inverno e temperatura média anual de 27 °C, tendo invernos brandos e verões com temperaturas altas. Os meses mais quentes, agosto, setembro e outubro tem temperaturas médias entre 28 e 29,5°C e os meses mais frios, maio, junho e julho, de 25 à 26 °C.

A precipitação anual média é de 1 827,5 mm, concentrados principalmente no verão. As estações do ano são pouco definidas: o inverno é ameno e seco, e o verão, quente e chuvoso. Outono e primavera são estações de transição.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Espigão do Oeste Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 36,6 36,3 36,7 37,1 37,0 35,6 35,9 37,8 38,3 38,5 36,9 35,4 38,5
Temperatura máxima média (°C) 31,4 31,3 32,3 32,4 32,5 32,6 33,0 35,4 36,4 34,3 32,8 31,7 33,0
Temperatura mínima média (°C) 23,3 23,0 23,2 23,0 21,7 20,6 19,9 20,9 23,6 23,2 23,4 22,8 22,4
Temperatura mínima absoluta (°C) 20,1 19,9 20,5 18,7 11,4 11,0 9,4 14,1 17,7 20,1 21,4 18,6 9,4
Precipitação (mm) 302 340 249 176 139 23 9 14 39 157 179 204 1 831
Fonte: CEMEK 12 de julho de 2012.

Friagem[editar | editar código-fonte]

O fenômeno da Friagem, muito comum na região em épocas de inverno, é observada na cidade cerca de 6 a 12 vezes ao ano. Ela é responsável pela brusca queda de temperatura, e dura entre 3 e 6 dias. Em 2010, devido a friagem, foram registradas várias temperaturas abaixo dos 14°C:[20]

No inverno, o ingresso de fortes massas de ar polar, responsáveis pela Friagem na região sul da Amazônia, acompanhadas de excessiva nebulosidade às vezes fazem com que as temperaturas permaneçam muito baixas, mesmo durante a tarde. Tardes com temperaturas máximas que variam entre 19°C e 21°C ocorrem algumas vezes no ano durante essa época. Durante o inverno, já houveram vários registros de tardes em que a temperatura sequer ultrapassou a marca dos 17°C, como em 17 de julho de 2010. Os registros de Geadas na cidade são raros, porém, em 19 de Julho de 1975, quando o Brasil registrou um dos seus invernos mais rigorosos, o fenômeno da Geada foi registrada na cidade, assim como em várias cidades do Sul de Rondônia.[20]


Panorama parcial de Espigão do Oeste

Aspectos Humanos[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

No censo demográfico de 2010, a população do município, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 28 729 habitantes, apresentando uma densidade populacional de 6,36 hab./km². Conforme o mesmo censo, 14 123 eram do sexo feminino (49,16%) e 14 606 do sexo masculino (50,84%). Ainda segundo o mesmo censo, 20 610 habitantes viviam na zona urbana (71,74%) e 8 119 na zona rural (28,26%).[21] Segundo as estimativas de 2014, o município possui 32 047 habitantes e continua sendo a 13ª cidade mais populosa do Estado de Rondônia.[4]

O município possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) médio (0,672), o décimo segundo maior do estado. Já o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) também é considerado médio (0,6107), porém é apenas o décimo sexto maior de Rondônia. O índice de Gini do município, que mede a desigualdade social, é de 0,42. E a incidência de pobreza observada na população do município em 2003 foi de 26,45%, uma das menores taxas de Rondônia.[21]

Núcleos populacionais[editar | editar código-fonte]

Pôr do Sol em Espigão do Oeste

Espigão do Oeste possui quatro distritos[22] , que segundo o Censo 2010 somam 8 119 habitantes[23] :

  • Distrito de Nova Esperança: Nasceu de um projeto de desenvolvimento rural integrado. Foi implantada no ano de 1983 e está localizado a 14 quilômetros do perímetro urbano.
  • Novo Paraíso: Pequeno distrito localizado na Estrada do Canelinha, a 18 quilômetros da zona urbana. É popularmente conhecido por "Canelinha".
  • Flor da Serra: Está localizado próximo ao Rio 14 de Abril, na Estrada dos Nove Lotes.
  • Boa Vista do Pacarana: Conhecido como "Pacarana", está localizado próximo à divisa do município com o Estado do Mato Grosso.

Religião[editar | editar código-fonte]

Religião da População
Católicos
44,01%
Evangélicos
41,93%
Espíritas
0,19%
Outras
0,14%
Sem Religião
12,21%

Embora tenha se desenvolvido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, hoje grande parte da população declara-se evangélica. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010 a população de Espigão do Oeste era composta de 44,01% de Católicos apostólicos romanos, 41,93% de Evangélicos, 0,33% de outras religiões e 12,21% sem Religião.[21]

A cidade concentra a maior porcentagem de Evangélicos de Rondônia, a quarta maior da região norte e a 75ª maior do Brasil. Possuindo os mais diversos credos protestantes ou reformados, como a Igreja Luterana, a Igreja Presbiteriana, as igrejas batistas, a Igreja Assembleia de Deus, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, a Igreja Mundial do Poder de Deus, a Igreja Universal do Reino de Deus, a Congregação Cristã no Brasil, entre outras, além de cristãos de várias outras denominações.

Segurança pública e criminalidade[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), divulgado pelo Ministério da Saúde, no período entre 2005 e 2013 a taxa de homicídios caiu de 18,33 para 9,46 assassinatos por 100 mil habitantes. Em 2003, a cidade ocupava a 318ª posição na lista das cidades mais violentas do Brasil. Em 2013, com a diminuição do número de homicídios, a cidade passou a ocupar apenas a 2825ª posição nacional.[24]

Governo[editar | editar código-fonte]

No município existem três poderes:

O Poder Executivo do município de Espigão do Oeste é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários, seguindo o modelo proposto pela Constituição Federal.

O Poder Legislativo é representado pela câmara municipal, composta por 11 vereadores eleitos para cargos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição, que disciplina um número mínimo de 11 vereadores para municípios com mais de 15 mil até 30 mil habitantes).[25] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).

O Poder Judiciário é representado pelo Juiz de Direito.[26]

Relações Intermunicipais[editar | editar código-fonte]

Chegando em Espigão do Oeste

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

A única cidade-irmã de Espigão do Oeste é:

Vila Pavão foi o município capixaba que na década de 1980 mais perdeu habitantes para as novas áreas de colonização, especialmente para o município de Espigão do Oeste. Não existem no Brasil duas cidades tão distantes (3.040 quilômetros), com tamanha identidade histórica e cultural.[28] Atualmente, Espigão do Oeste é considerada a cidade mais pomerana da região Norte do País,[8] e tornou-se um ponto de turismo para os pavoenses que, freqüentemente, visitam seus parentes e amigos rondonienses.[29]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

O município de Espigão do Oeste possui 10 bairros (a designação "bairro", porém, não existe oficialmente, embora seja usualmente aplicada pela população):

  • Caixa d'água
  • Centro
  • Cidade Alta
  • Jardim Cassol
  • Jorge Teixeira
  • Liberdade
  • Morada do Sol
  • Novo Horizonte
  • São José
  • Vista Alegre

Segundo o 2010, os bairros mais populosos são o Vista Alegre (2.928 habitantes), o Caixa d`água (2.411 habitantes), o São José (2.305 habitantes), o Centro (2.233 habitantes) e o Jorge Teixeira (1.972 habitantes). Conforme o mesmo Censo, os bairros com mais habitantes idosos (acima de 65 anos) são o Caixa d'água (com 162 idosos), o Centro (com 143 idosos), o Morada do Sol (com 109 idosos) e o Vista Alegre (com 105 idosos). Ainda segundo o mesmo Censo, os bairros com mais habitantes jovens são o Vista Alegre (747 hab.), São José (615 hab.), Jorge Teixeira (613 hab.), o Caixa d'água (550 hab.) e o Centro (467 hab.).[30]

Ministério Público de Espigão do Oeste
Fórum Min. Miguel Seabra Fagundes

Planejamento urbano[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

Espigão do Oeste possui o décimo quarto maior PIB dentre as cidades rondonienses e o 66º maior da região norte do Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012 seu Produto Interno Bruto (PIB) foi de 398 483 000 reais, o que equivale a cerca de 1,35% do PIB rondoniense. [31]

Um dos quinze maiores centros financeiros de Rondônia, Espigão do Oeste passa hoje por uma transformação em sua economia. Durante muito tempo a indústria madeireira constituiu uma atividade econômica bastante presente na cidade, porém Espigão do Oeste tem atravessado nos últimos 5 anos uma clara mudança em seu perfil econômico devido a grandes operações de combate ao desmatamento da Amazônia: de uma cidade com forte caráter madeireiro, o município tem cada vez mais assumido um papel de cidade de pequenas, médias e grande indústrias e comércios de serviços e negócios.[32]

Atualmente o PIB Per capita da ciidade é R$ 13 651,81.[33]

Composição econômica de Espigão do Oeste
Serviços
59,79%
Agropecuária
28,14%
Indústria
12,07%

Produção de aves[editar | editar código-fonte]

RO-387, que liga Espigão do Oeste á BR-364

Espigão do Oeste possui características ideais para a produção de frango. O clima quente e bastante úmido da Amazônia favorece a criação de aves em larga escala. Por esta razão o mais moderno frigorífico de aves do estado está instalado no município, que abate cerca de 50 mil aves por dia.

São mais de 360 empregos diretos gerados no frigorífico e cerca de 600 em diferentes setores da empresa. O total de postos de trabalho em toda a cadeia produtiva chega a quase dois mil.[34]

Extrativismo mineral[editar | editar código-fonte]

Em Espigão do Oeste, foi comprovada a existência de vários minérios como o Ouro, a Cassiterita, o Manganês, o Calcário, o Cimento e Diamante, abundante na Reserva Roosevelt.

Usina do calcário[editar | editar código-fonte]

No município, está localizada a única jazida de calcário de Rondônia, que possuí montante de aproximadamente 260 milhões de toneladas de calcário para ser explorada por cerca de 200 anos. De grande utilidade na correção da acidez e por melhorar o aproveitamento dos nutrientes do solo, o calcário é muito procurado pelos agricultores que querem melhorar suas terras e a produtividade. A usina produz mais de 35 mil toneladas por mês e conta com 16 funcionários.[35]

Manganês[editar | editar código-fonte]

Espigão do Oeste possui uma importante região de mineração do manganês. Diversas pesquisadores contratados por empresas privadas que exploram a região estão pesquisando áreas da cidade.

Reserva Roosevelt[editar | editar código-fonte]

Na Reserva Roosevelt, formada por 2,7 mihões de hectares e de propriedade dos Indíos Cintas-Largas, localizada em Espigão do Oeste, habitam cerca de 1.200 indíos.

Um estudo inédito que mapeou as reservas minerais do Brasil, apontou que o garimpo do Roosevelt é de uma espécie raríssima. Elaborado pela Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais (CPRM), o levantamento apontou que o kimberlito tem 1,8 bilhão de anos e uma capacidade de produção de no mínimo um milhão de quilates por ano. Esse número subestimado coloca a Roosevelt, no mínimo, entre as cinco maiores minas de diamantes do mundo. A capacidade real somente poderá ser verificada com uma análise mais detalhada, o que ainda não foi feito, pois o garimpo está localizado em área indígena. Para especialistas, a sondagem poderá indicar a Roosevelt como a maior mina do planeta.[36]

Esportes[editar | editar código-fonte]

A cidade sedia eventos esportivos de importância regional e estadual, como jogos do Campeonato Rondoniense de Futebol, realizado no Estádio Municipal Luizinho Turatti, os Jogos Escolares de Rondônia (JOER), evento que faz parte do calendário estudantil e é realizados no Ginásio Municípal Edgar Zacarias Marques, a Copa Dragões do Norte de Karatê[37] e o Campeonato Estadual de Motocross, realizado no motódromo Romeu Francisco Melhorança[38] . Entre os principais eventos dos quais Espigão do Oeste foi sede, estão a Etapa do Campeonato Latino Americano de Motocross de 2006 e 2007[39] e o jogo do Copa do Brasil de Futebol de 2012[39] .

Esporte Clube Espigão[editar | editar código-fonte]

O Esporte Clube Espigão, fundado em 7 de maio de 2008, é um clube brasileiro de futebol, representante da cidade nas competições estaduais e nacionais. É o time profissional mais novo do estado. Foi campeão da 2ª Divisão do Campeonato Rondoniense de 2008[40] e Campeão do Campeonato Rondoniense de Futebol de 2011[37] . Em 2012, representou Rondônia na Copa do Brasil[39] e foi vice-campeão do Campeonato Rondoniense[41] .

Praça Municipal Nilo Balbinot[editar | editar código-fonte]

Praça Municipal localizada no centro de Espigão do Oeste, antiga Escola 7 de Setembro. A Praça atrai milhares de pessoas na época do natal e do reveillon, época em que a praça é decorada pela prefeitura da cidade. A praça é uma das mais linda de Rondônia, devido estar bem conservada.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Apenas uma pequena parte da população de Espigão do Oeste é rondoniense, a maioria dos habitantes vieram dos estados do sudeste, sul e nordeste, como Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Paraíba. Há uma variante na língua falada, uma vez que o povo predominante é o capixaba, de origem alemã, que fala um dialeto denominado pomerano.

Cquote1.svg Foram os pomeranos que iniciaram o povoamento da Região Oeste de Rondônia, na década de 1960, no século passado[38] Cquote2.svg
Prefeito Célio Renato

Aproximadamente 15 mil habitantes do município são de origem pomerana. E por isso, a cidade é conhecida por ser a mais pomerana da região norte do Brasil. [38] .

Eventos culturais[editar | editar código-fonte]

  • Feira Agropecuária e Industrial de Espigão do Oeste (Expoeste);
  • Reveillon;
  • Festa da Comunidade Luterana da Paz;
  • Festa Típica da APAE;
  • Festa da Laranja;
  • Festa Pomerana (Pomer Fest);
  • Rally da Grande Família;
  • Rally das Garotas Super Poderosas;
  • Carnaval;
  • Festas das Festas;
  • Desfile Cívico de 7 de Setembro

Saúde[editar | editar código-fonte]

Espigão do Oeste possui três hospitais, sendo dois privados e um municipal, além de outros dois Postos de Saúde, sete Centros de Saúde e cinco Laboratórios.[42] [43] Os serviços públicos de saúde são de responsabilidade do governo municipal. A Secretaria Municipal de Saúde possuí dezenas de funcionários, entre eles médicos e enfermeiros. Em setembro de 2009, a cidade já tinha 65 leitos para internação.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade de Espigão do Oeste tem um sistema de ensino público e privado. Contendo 28 estabelecimentos de ensino, 15 são estaduais, 11 municipais, 1 particular e 1 filantrópica (conveniada). Ao total, são 7 603 matrículas e 341 docentes registrados.[44]

Creches Pré-Escolas Ensino Fundamental Ensino Médio EJA Educação Especial Total
Matrículas 152 520 5 071 1 315 453 92 7 603
% 2% 6,84% 66,7% 17,29% 5,96% 1,21% 100%

Principais escolas[editar | editar código-fonte]

As principais escolas da cidade, baseado no número de alunos matriculados, são[45] :

  • Escola 7 de Setembro: Escola Estadual pioneira da cidade, fundada em 1973. Está localizada no Centro do município, onde atende 974 alunos do Ensino Médio (1º ao 3º ano)[46] .
  • Escola Jerris Adriani Turatti: Escola Estadual fundada em 20 de Dezembro de 1991. Está localizada no bairro Vista Alegre, onde atende 695 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano).
  • Escola Fernanda Souza de Paula: Escola Estadual, localizada no bairro Liberdade. Atende 569 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano).
  • Escola Teobaldo Ferreira: Escola Municipal fundada em 1996. Está localizada no bairro Jorge Teixeira e atende 525 alunos do Ensino Fundamental. (1º ao 9º ano)
  • Escola Jean Piaget: Escola Estadual localizada no bairro Morada do Sol, onde atente 513 alunos. Atendendo alunos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) e Ensino Médio (1º ao 3º ano).
  • CEEJA Donizete Romualdo da Silva: O Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos está localizado no Centro da cidade e atende 453 alunos dos Ensinos Fundamental (EJA) e Médio (EJA).
  • Escola Simone Moura Rosa: Escola Municipal localizada no bairro São José, onde atende 430 alunos dos Ensinos Infantil e Fundamental (1º ao 4º ano)
  • Escola Tancredo de Almeida Neves: Escola Municipal localizada na zona rural da cidade, onde atende 405 alunos dos Ensinos Infantil e Fundamental (1º ao 9º ano).
  • Escola Clelia David Mundim: Escola Municipal localizada no bairro Liberdade. Atende 395 alunos dos Ensinos Infantil e Fundamental.
  • Escola Vinícius de Moraes: Escola Estadual, localizada no bairro Caixa d'Agua. Atende 340 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano).
  • Escola Monteiro Lobato: Escola Particular, fundada em 16 de maio de 1994. Está localizada no bairro São José, onde atende 306 alunos dos Ensinos Infantil, Fundamental (1º ao 9º ano) e Médio (1º ao 3º ano).

IDEB[editar | editar código-fonte]

Espigão do Oeste possui um dos melhores Índice de Desenvolvimento da Educação Básica do estado de Rondônia, segundo dados do Ministério da Educação do ano de 2013.[47]

  • Rede Municipal

Anos iniciais (1º ao 5º ano)

  • IDEB 2013: 5,3 (14º melhor de RO);
  • IDEB 2011: 4,8 (13º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,5 (10º melhor de RO);
  • IDEB 2007: 4,3 (melhor de RO);
  • IDEB 2005: 3,9 (4º melhor de RO).

Anos finais (6º ao 9º ano)

  • IDEB 2013: 4,9 (melhor de RO);
  • IDEB 2011: 3,9 (9º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,1 (2º melhor de RO);
  • IDEB 2007: 3,9 (4º melhor de RO);
  • IDEB 2005: sem avaliação.
  • Rede Estadual

Anos iniciais (1º ao 5º ano)

  • IDEB 2013: 6,0 (10º melhor de RO);
  • IDEB 2011: 5,1 (11º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,9 (5º melhor de RO);
  • IDEB 2007: 4,0 (18º melhor de RO);
  • IDEB 2005: 3,8 (18º melhor de RO).

Anos finais (6º ao 9º ano)

  • IDEB 2013: 5,0 (4º melhor de RO);
  • IDEB 2011: 4,4 (2º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,4 (Melhor de RO);
  • IDEB 2007: 3,6 (10º melhor de RO);
  • IDEB 2005: 3,8 (Melhor de RO).
  • Rede Pública

Anos iniciais (1º ao 5º ano)

  • IDEB 2013: 5,8 (6º melhor de RO);
  • IDEB 2011: 5,0 (13º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,8 (4º melhor de RO);
  • IDEB 2007: 4,1 (7º melhor de RO);
  • IDEB 2005: 3,9 (7º melhor de RO).

Anos finais (6º ao 9º ano)

  • IDEB 2013: 4,9 (2º melhor de RO);
  • IDEB 2011: 4,2 (3º melhor de RO);
  • IDEB 2009: 4,4 (melhor de RO);
  • IDEB 2007: 3,6 (12º melhor de RO);
  • IDEB 2005: 3,7 (4º melhor de RO).

Olimpíada Brasileira de Matemática[editar | editar código-fonte]

As Escolas de Espigão do Oeste participam regularmente da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, obtendo diversos sucessos. Desde sua primeira participação na OBMEP, em 2005, até 2014, a cidade conquistou 11 Medalhas (1 de Prata e 10 de Bronze) e 95 Menções Honrosas. Em 2008 e 2011 a cidade foi contemplada com um Troféu, ao obter a melhor nota média de Rondônia, consagrando-se como Bi-Campeã Nacional da Olimpíada. Na Edição de 2010 a Escola 7 de Setembro terminou na 8ª posição em Rondônia e em 2012 a Professora Tatiane Lima da Silva, da Escola 7 de Setembro, foi uma das Professoras Premiadas no Estado. [48]

Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa[editar | editar código-fonte]

As Escolas de Espigão do Oeste sempre têm participado da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa e obtido excelentes resultados para o município, que por duas vezes consecutivas (2012 e 2014) foi Campeão Nacional da Olimpíada, com a Escola Municipal Teobaldo Ferreira.[49] [50] Em 2008 e 2010 dois alunos conquistaram medalhas de Prata e a cidade terminou como Vice-Campeã Nacional. Também em 2012 e 2014 outras duas alunas da cidade conquistaram medalhas de Bronze na Olimpíada. Entre 2008 até 2014 a cidade foi 4 vezes finalista da Olimpíada, consagrando-se como a 6ª Cidade da Região Norte do Brasil que mais vezes foi finalista da Competição, ficando apenas atrás de Cruzeiro do Sul, Manaus, Rio Branco, Macapá e Boa Vista.[51]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

  • Boa Vista do Pacarana (Pacarana)
  • Nova Esperança
  • Flor da Serra (14 de Abril)
  • Novo Paraíso (Canelinha)

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Visitado em 30 de Julho de 2008.
  4. a b c População dos Municípios 2014 IBGE 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2014). Visitado em 3 de setembro de 2014.
  5. Ranking IDHM Municípios 2010 Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 1º de setembro de 2010.
  6. Indice GINI Cidade Sat Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Visitado em 06 de agosto de 2011.
  7. a b Produto Interno Bruto 2011 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 18 de junho de 2014.
  8. a b Os Pomeranos de Espigão do Oeste - RO
  9. OBMEP. Lista das Secretarias de Educação Premiadas - OBMEP 2008. Visitado em 30 de novembro de 2012.
  10. OBMEP. Secretarias de Educação Premiadas - OBMEP 2011. Visitado em 30 de novembro de 2012.
  11. Agito Espigão. Espigão do Oeste é campeão nacional nas Olimpíadas de língua portuguesa. Visitado em 06 de Janeiro de 2015.
  12. a b c d e Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. /historico,5 Histórico. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  13. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Histórico Político. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  14. Acessoria particular. 1ª prefeita da Amazônia. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  15. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Aspectos Geográficos. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  16. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Aspectos Geográficos. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  17. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Aspectos Geográficos. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  18. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Aspectos Geográficos. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  19. Prefeitura Municipal de Espigão do Oeste. Aspectos Geográficos. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  20. a b Tempo News. Friagens em Rondônia. Visitado em 04 de maio de 2011.
  21. a b c IBGE. Sinopse do Censo Demográfico de 2010. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  22. Aspectos Humanos Prefeitura Municipal. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  23. População de Espigão do Oeste População.Net. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  24. Ministério da Saúde. Ranking de homicídios: Brasil fica em 7º entre 100 países. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  25. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 58, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009 Senado Federal. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  26. Histórico Político Prefeitura Municipal. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  27. Prefeitura de Vila Pavão. Espigão do Oeste e Vila Pavão (ES) - Cidades Gêmeas. Visitado em 02 de Outubro de 2011.
  28. Livro “Espigão do Oeste (RO) e Vila Pavão (ES) – Cidades Gêmeas” será lançado em agosto
  29. jornal vox populi. Espigão do Oeste e Vila Pavão (ES), podem virar Cidades Gêmeas. Visitado em 02 de Outubro de 2011.
  30. População dos Bairros População.Net. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  31. PIB dos Municípios 2008-2012 IBGE. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  32. Setor madeireiro busca alternativas para enfrentar crise no interior do Estado Rondônia ao Vivo. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  33. PIB dos Municípios 2008-2012 IBGE. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  34. Frigorífico de Espigão abate 50 mil aves por dia Seagri. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  35. Companhia de Mineração de Rondônia amplia extração de calcário no estado. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  36. Reserva Roosevelt. Visitado em 04 de maio de 2011.
  37. a b Ass. Dragões do Norte é campeã do 1ª Open de Karatê Goju-Ryu de RO. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  38. a b c Espigão do Oeste sediará a etapa de abertura do estadual de MotoCross. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  39. a b c Pilotos de 8 países disputam Latino Americano de Motocross em Espigão. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  40. Campeonato Rondoniense - Segunda Divisão 2008 Bola na Área. Visitado em 28 de maio de 2013.
  41. Globo.com. ‘O campeão voltou' Ji-Paraná vence o Espigão e conquista o título 2012. Visitado em 28 de maio de 2013.
  42. IBGE. Espigão do Oeste. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  43. IBGE. Infra-estrutura Social. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  44. MEc. Censo Escolar 2014. Visitado em 12 de agosto de 2015.
  45. INEP. Censo Escolar 2012. Visitado em 28 de maio de 2013.
  46. Imprensa Nacional. Diário Oficial da União. Visitado em 11 de Setembro de 2012.
  47. INEP. Espigão do Oeste possui os melhores IDEB's de Rondônia. Visitado em 11 de Setembro de 2012.
  48. INEP. Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Visitado em 11 de Setembro de 2012.
  49. Radio Sociedade Espigão. Espigão do Oeste é campeão nacional nas Olimpíadas de língua portuguesa. Visitado em 7 de Janeiro de 2015.
  50. Site Terra. Vencedores da Olimpíada de Língua Portuguesa destacam leitura. Visitado em 7 de Janeiro de 2015.
  51. Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa. Visitado em 7 de Janeiro de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]