Esporte Clube São José

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura clube do Rio de Janeiro, veja Esporte Clube São José (Rio de Janeiro). Se procura outros clubes, veja São José (desambiguação).
São José
Esporte Clube São José.png
Nome Esporte Clube São José
Alcunhas O mais simpático do Rio Grande do Sul
Zequinha
Mascote São José
Fundação 24 de maio de 1913 (106 anos)
Estádio Passo D'Areia
Capacidade 13 000
Localização Porto Alegre, Brasil
Presidente Ênio Gomes
Treinador Rafael Jaques
Patrocinador Banrisul
DTools
Material (d)esportivo Mega Sports
Competição Campeonato Gaúcho
Série C
Copa do Brasil
Ranking nacional Aumento 79.º lugar, 856 pontos [1]
Website www.saojosefutebol.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Esporte Clube São José é um clube social brasileiro, sediado na zona norte de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul. Tem no futebol sua maior projeção, mas possui também equipes ativas nos departamentos de basquete e bocha. Os torcedores e admiradores costumam chamá-lo de "Zequinha" e "O mais simpático do RS". É um dos três principais clubes de futebol de Porto Alegre, em importância atrás apenas da dupla Grenal. O clube manda seus jogos de futebol no Estádio Passo D'Areia, que foi modernizado e recebeu grama sintética (vistoriada e aprovada pela FIFA) em 2011.

História[editar | editar código-fonte]

São José, mascote do clube

O São José foi fundado no dia 24 de maio de 1913, por um grupo de alunos católicos do Colégio São José de Porto Alegre, derivando daí o nome da agremiação. O primeiro campo do clube foi num local chamado "Montanha", onde se localiza o Hospital Militar, na avenida Cristóvão Colombo, no bairro Floresta. O primeiro presidente foi Leo De La Rue, tendo sua gestão entre os anos de 1913 e 1914 [2]

No domingo de 5 de junho de 1927, pela manhã, a equipe de futebol do São José embarcou no hidroavião Dornier Do J Wal “Atlantico”, da Varig, para um jogo fora de Porto Alegre, sendo a primeira vez, em todo o mundo, que uma equipe de futebol viajava de avião para disputar uma partida. O feito, reconhecido pela Fifa em 1992, está registrado nos arquivos da entidade. O voo, com duas horas e meia de duração, foi da capital do estado para Pelotas, a cerca de 260 km ao sul, onde o São José jogou um amistoso contra o Esporte Clube Pelotas.[3][4]

O clube mudou várias vezes sua sede, até que em 1939 foi comprado o terreno do atual estádio. O Estádio Passo D'Areia foi inaugurado em 24 de maio de 1940. Em sua abertura, o São José recebeu o Grêmio, mas perdeu na ocasião pelo placar de 3x2. Atualmente o estádio já não possui mais nenhuma arquibancada da época, que era de madeira. No lugar existem 3 arquibancadas, duas nas laterais e uma atrás do gol, esta em direção à avenida Assis Brasil, todas totalmente cobertas, que somadas comportam cerca de 10.000 espectadores. A sede do clube possui ainda salão de festas, churrascaria, ginásio, piscina e quadras sintéticas de futebol para aluguel, estrutura que muitos clubes do interior não possuem.

No final dos anos 1960, houve uma fusão do São José com o Clube de Regatas Almirante Barroso. A agremiação chegou a ser apelidada "Zé Barroso". O uniforme apresentava camiseta com listras largas azuis e brancas. Nessa época, o Zequinha conquistou um dos maiores títulos da sua história, a Copa Governador do Estado em 1971.

Em 1981, treinado por Vasques, o São José foi campeão da Segundona, conquistando o direito de disputar a Divisão Especial em 1982. O time, porém, enfrentou problemas e foi rebaixado no mesmo ano. Voltou a primeira divisão em 1996, depois de uma parceria com o Renner. Durante esta parceria, o São José usou um uniforme em vermelho e branco como o velho Renner.

Em 1998, num lance de marketing ousado, o São José contratou o centroavante Careca, ex-São Paulo e Napoli para atuar em alguns jogos do Gauchão.

O time da Zona Norte tem como principais façanhas ter sido duas vezes vice-campeão do Citadino de Porto Alegre, em 1937 e em 1948, campeão da Copa Governador do Estado, em 1971, campeão do torneio de acesso em 1963, e campeão da Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho em 1981. Está na elite do futebol gaúcho desde 1999. Sua melhor colocação na primeira divisão foi um 4º lugar em 2010.

Em âmbito nacional, o São José disputou o Campeonato Brasileiro da Série C nos anos de 1997, 1998, 2001 e 2003 e o Campeonato Brasileiro da Série D em 2009, 2010, 2016, 2017 e 2018. Disputou também a Copa São Paulo de Futebol Juniores, em 2007 e 2008.

No ano de 2006, fez boa campanha no Campeonato Gaúcho, alcançando a classificação para a segunda fase com uma rodada de antecedência. No andamento do Campeonato Gaúcho de 2007, o clube ousou e fez a contratação mais impactante de sua história, ao trazer o experiente e renomado goleiro Danrlei, ex-Grêmio. Para a temporada 2008, outro grande nome do futebol estadual foi contratado, o atacante Fabiano, ex-jogador do Inter, e isso somado a outros bons jogadores, rendeu ao São José novamente o 7º lugar, repetindo a boa campanha de 2006.

O ano de 2010 foi especial para o São José, que conseguiu sua melhor campanha no Campeonato Estadual, com a quarta colocação, conquistando a vaga para a série D do Campeonato Brasileiro de Futebol, e ainda emplacou o artilheiro do gauchão 2010. Neste mesmo ano, o São José conseguiu de forma inédita uma vaga para disputar a sua primeira Copa do Brasil, em 2011, beneficiado pelo ajuste das vagas destinadas aos clubes do Rio Grande do Sul.

Em 2018 conquista o acesso á série C do Campeonato Brasileiro, vencendo o Linense-SP por 2x0 no Passo d'areia. Na sequência, foi eliminado do torneio na disputa contra o Ferroviário-CE.

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Fábio Rampi
Brasil Mikhael
Brasil Lorenzo
Brasil Igor Böhn
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Rafael Goiano Z
Brasil Wágner Fogolari Z
Brasil Éverton Alemão Z
Brasil Bruno Jesus Z
Brasil Fred Z
Uruguai Pablo Pintos LD
Brasil Márcel LD
Brasil Marcio Lima LD
Brasil Dudu Mandai LE
Brasil Marcelo LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Tássio V
Brasil Tiago Pedra V
Brasil Clayton V
Brasil Fabiano V
Brasil Julio Cesar V
Brasil Karl V
Brasil Felipe Guedes V
Brasil Samuel V
Brasil Diguinho V
Brasil Rafael Tavares M
Brasil Alex Moura M
Brasil Machado M
Brasil Crystopher Ribeiro M
Brasil Lissandro M
Atacantes
Jogador
Brasil Tiago Pará
Brasil Americano
Brasil Wandinho
Brasil Matheuzinho Silva
Brasil Gonzalo
Brasil Everton Junior
Brasil Claudio Maradona
Brasil Luiz Eduardo
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Rafael Jacques T
Brasil José Rafael AS

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º Uniforme


Uniformes Anteriores[editar | editar código-fonte]

2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º Uniforme
2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º Uniforme
2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
2013
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme

Títulos[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho do Interior 2 2016 e 2018
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª divisão 2 1963 e 1981
Rio Grande do Sul Recopa Gaúcha 1 2018
Rio Grande do Sul Copa FGF 1 2017
Rio Grande do Sul Campeonato da Região Metropolitana 1 2016
Rio Grande do Sul Super Copa Gaúcha 1 2015
Rio Grande do Sul Campeonato da Região Sul-Fronteira 1 2015
Rio Grande do Sul Copa Centenário 1 2013
Rio Grande do Sul Copa Governador do Estado 1 1971

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações em 2019

Participações[editar | editar código-fonte]

Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 35 3º colocado (2018) 1961 2019 3
Divisão de Acesso 22 Campeão (1963 e 1981) 1963 1996 3
Brasil Série C 5 27º colocado (1997) 1997 2019
Série D 5 3º colocado (2018) 2009 2018 1
Copa do Brasil 3 1ª fase (2011, 2017 e 2019) 2011 2019

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Brasil Nacional Rio Grande do Sul Regional Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa FGF Ano Campeonato Gaúcho
Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos.
1997 C 27º 10 8 3 1 4 12 14 1963 2D
1998 C 32º 15 12 3 6 3 13 14 1981 2D
2001 C 34º 15 12 4 3 5 14 18 1996 2D
2003 C 63º 7 6 2 1 3 5 7 2016 1D
2009 D 11º 15 8 5 0 3 11 9 2018 1D
2010 D 29º 7 6 2 1 3 6 6
2011 1F
2016 D 50º 5 6 1 2 3 3 4
2017 D 18 12 5 3 4 16 8 1F C
2018 D 31 14 10 1 3 20 12
2019 C Em disputa 1F
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado na semifinal
     Campeão do Interior
     Campeão e promovido à divisão superior
     Promovido à divisão superior

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

  1. Brasil Chiquinho - 2001 (15 gols).
  2. Brasil Jefferson - 2010 (13 gols).
  3. Brasil Heliardo - 2016 (8 gols).
  1. Brasil Da Silva - 1986 (12 gols).

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Outros atletas que se destacaram[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Apesar de nunca ter conquistado um grande título, o Esporte Clube São José pode se vangloriar em ter sido o primeiro time sul-americano a viajar de avião'. A FIFA registra a excursão inédita do Zequinha a Pelotas em 1927, num hidroavião. A viagem ocorreu num domingo, 5 de junho, e durou 2 horas. A Varig, que possuía apenas 1 hidroavião modelo Dornier Wal, solicitou na semana que antecedeu a viagem o peso exato dos jogadores para obter o melhor desempenho do aparelho. O voo teve como comandante Rodolfo Cramer.
  • O São José pode ser considerado como o último clube da carreira profissional do atacante Careca, ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, que em 1999 saiu da aposentadoria para realizar alguns jogos oficiais pelo time gaúcho, embora em 2005 Careca tenha realizado única partida pelo inglês Garforth Town AFC.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

O São José realiza o clássico Zé-Cruz com o Cruzeiro de Cachoeirinha, sendo uma das rivalidades da região metropolitana de Porto Alegre.

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

  • Os Guaipeca

Torcida formada em 2005 por alguns fiéis seguidores do clube que acompanham-no em diversas ocasiões. Seus integrantes já viajaram independentemente para incentivar o São José em estados como Santa Catarina e Paraná. Usam apenas camisetas do São José, não podendo ser caracterizada como uma organizada padrão. São pessoas que dizem torcer apenas pelo São José e não aceitam que alguém possa torcer para mais de um clube da mesma localidade, conquistando assim a antipatia de parte de torcedores. O mascote da torcida é o Muttley, popular cão dos desenhos animados. Nos jogos em casa, localizam-se perto da cerca.

  • Os Farrapos

Composta por um grupo de jovens que aderiram a ideologia barra brava de torcer. Fundada em 2007, diz-se que a torcida deu um novo ânimo ao estádio Passo D'Areia, com ideal de transformar o São José em um time de bairro. É a maior torcida do São José em atividade, formada na maioria por torcedores do São José.

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 79º
  • Pontuação: 856 pontos[5]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CBF (5 de dezembro de 2018). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2019» (PDF). Cópia arquivada (PDF) em 4 de dezembro de 2017 
  2. MORAES, Ronaldo. A odisséia do Esporte Clube São José de Porto Alegre (RS): a busca pela sua sede definitiva (1913-1940). 42 f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso em Educação Física) - Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Repositório Digital da UFRGS
  3. Gaúcha ZH (10 de junho de 2019). «Time de futebol do RS foi o primeiro do mundo a viajar de avião» (HTML). Consultado em 11 de junho de 2019 
  4. DO GUAÍBA À LAGOA DOS PATOS, Zero Hora, 10 de setembro de 2002, página 5. Página do jornal no Google Drive
  5. «RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2019» (PDF)  Confederação Brasileira de Futebol - acesso em 01 de janeiro de 2019

Ligações externas[editar | editar código-fonte]