Esporte nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O esporte nos Estados Unidos é uma parte importante na cultura do país. O país tem uma cultura associada ao esporte desde a escola até por questões de saúde pública. Os esportes recebem muitos incentivos fiscais do governo, também conseguem atrair uma grana enorme de público e de patrocinadores.

Esportes em equipe[editar | editar código-fonte]

No país, são os mais apreciados e também os que contém a maior audiência de público, tanto nos estádios quanto na televisão. As quatro ligas profissionais mais populares são conhecidas como "Big Four" (quatro grandes), NFL, NBA, MLB e NHL.

Futebol americano[editar | editar código-fonte]

Partida da NFL, principal liga de futebol americano do país.

Esporte que surgiu durante o século XIX a partir de uma variação do rugby no país, o futebol americano é considerado o esporte mais popular do país, sendo praticado em ligas profissionais, faculdades e escolas, sendo que nas últimas não contém os tradicionais tackles no esporte. A primeira divisão universitária (NCAA) contém jogos transmitidos nacionalmente, com a principal liga profissional, a NFL, concentrando a maior audiência e média de público entre os esportes, e tendo anualmente a maior audiência televisiva com sua final, o Super Bowl.

O futebol americano universitário foi a versão dominante do desporto na primeira metade do século XX. Bowls (taças), uma tradição praticada no futebol americano universitário, atraiu uma audiência nacional nos Estados Unidos para as equipes colegiais. Amparado por rivalidades ferozes, a modalidade ainda tem um apelo global muito perceptível dentro dos Estados Unidos.

Em 1920 foi criada a American Profissional Football Association. O primeiro jogo ocorreu em Dayton, Ohio, em 03 de outubro de 1920 com a equipe local, o Dayton Triangles derrotando o Columbus Panhandles por 14-0. O campeonato mudou seu nome para o atual, a National Football League, dois anos depois. Tendo começado no cidades industriais do Meio-Oeste dos Estados Unidos, o futebol americano profissional gradualmente tornou-se um fenômeno de mídia no país. O início da ascensão da popularidade da liga profissional geralmente pode ser rastreada até a Final do Campeonato de 1958 da NFL. Desde os anos 1990, passou mesmo o beisebol como o esporte mais popular da nação.

Basquete[editar | editar código-fonte]

Criado pelo professor de Educação Física canadense James Naismith, o basquetebol é centrado em arremessar uma bola laranja contra uma "cesta". É o esporte em ambiente coberto mais popular, com a liga profissional NBA tendo grandes audiências e o torneio universitário da NCAA inspirando ampla cobertura televisiva e apostas. Os Estados Unidos também tem as mais fortes seleções do mundo, com o masculino e feminino vencendo com facilidade as competições internacionais.

Em Dezembro de 1891, o professor de educação física James Naismith, do Springfield College (então denominada Associação Cristã de Rapazes), em Massachusetts, Estados Unidos, recebeu uma tarefa de seu diretor: criar um desporto que os alunos pudessem praticar em um local fechado, pois o inverno costumava ser muito rigoroso, o que impedia a prática do Beisebol e do Futebol Americano. Assim ele criou o Basquete.

No começo do século XX o basquete começou a se espalhar pelos quatro cantos do mundo. Ligas e federações começaram a organizar campeonatos e o esporte, de tão popular, começou a fazer parte dos Jogos Olímpicos. Nos Estados Unidos, foi somente em 1946 que foi fundada uma liga profissional do esporte, a Basketball Association of America (BAA), que anos mais tarde seria renomeada National Basketball Association. A NBA começou a gradualmente a se popularizar no país no final da década de 50 e início da de 60 e atingiu grande popularidade nos anos 70, mantendo-se até hoje como uma das ligas mais populares do país.

Beisebol[editar | editar código-fonte]

Um jogo de taco e bola disputado em nove entradas (inning) onde as equipes se defendem e atacam, consiste em rebater a bola para o mais longe possível das bases e percorrer as quatro bases. O ponto é marcado pelo jogador e não pela bola. Originário da colonizadora Inglaterra (onde foi superado pelo críquete), se tornou grande sucesso nos Estados Unidos a partir do século 19, sendo o esporte mais popular antes da ascensão do futebol americano. A liga profissional MLB é a mais antiga em atividade, tendo sido fundada em 1903. A popularidade do beisebol profissional da MLB aumentou nos anos 1920 e 1930. Afetados pelas dificuldades da Grande Depressão, a popularidade do beisebol começou a cair no início dos anos 30. Mas após a Segunda Guerra Mundial, a MLB, após dar permissão d entrada de jogadores negros no campeonato, começou a expandir-se para o sul e o oeste do país e na década de 50 era a liga mais popular do país. Beisebol profissional tornou-se tão popular que muitas cidades pediram permissão para criar novos clubes, atingindo as 30 equipes que compõem Major League Baseball no presente. Na década de 1990 foi superado em popularidade pelo futebol americano

Hóquei no Gelo[editar | editar código-fonte]

Esporte de origem no vizinho Canadá, derivado do britânico hóquei na grama, é disputado em um rinque de gelo por duas equipes de seis jogadores, que buscam fazer gols usando tacos (sticks) e um disco (puck). Mais popular nos EUA em regiões nevadas, conquistou fãs em regiões mais quentes com a expansão da liga profissional NHL, que atualmente possui 23 equipes americanas e 7 canadenses.

A principal liga profissional de hóquei, a National Hockey League, foi fundada em 1917. A liga se expandiu rapidamente nas regiões nevadas dos EUA e Canadá na década de 20. Mas a rápida expansão do campeonato foi interrompida por causa da Terça-Feira Negra e da Grande Depressão. A maioria dos clubes tiveram problemas económicos nesta época. A crise econômica da América também se juntou a Segunda Guerra Mundial, o que afetou o desenvolvimento do hóquei. Muitos jogadores, principalmente canadenses, tiveram de cumprir o serviço militar e lutar na frente de batalha.

Em 1942, o campeonato foi reduzido para seis equipes. Durante 25 anos não houve expansão do número de equipes da liga, o que começou em 1967. A liga começou a se expandir para as regiões mais quentes do país nas décadas de 70 e 80, atingindo seu número atual de equipes e conquistando um grande número de fãs nestas regiões. Porém comparada com outras ligas a NHL ainda é a menos popular das principais ligas esportivas americanas, principalmente porque o hóquei no gelo ainda é associado como um esporte de regiões nevadas ou de inverno.

Futebol[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser o esporte mais popular no mundo, o futebol britânico (conhecido nos EUA como soccer, derivado de "association football") começou a cair em popularidade na década de 1930 e se tornou marginalizado, mantendo-se por muito tempo restrito a imigrantes. Os primeiros registros da prática do esporte nos Estados Unidos datam da década de 1850. Até a década de 1920 foi visto como amplamente popular, e considerado o segundo esporte mais popular nos Estados Unidos, atrás apenas do beisebol. No entanto, a Grande Depressão, em 1929, levou ao fim da ASL (a liga de futebol dos EUA na época), e o desaparecimento do esporte nos Estados Unidos, entrando em um tempo prolongado de obscuridade. Iniciando na década de 1970, se tornou popular entre o público feminino, levando a uma forte cultura do futebol feminino e eventual seleção nacional. A ressurreição do futebol masculino se iniciou quando os EUA sediaram a Copa do Mundo FIFA de 1994, e criaram uma liga profissional, a MLS, que desde sua primeira temporada em 1996 se expandiu para 20 times e graças a sua crescente popularidade atualmente atrai públicos menores apenas que os da NFL e MLB.

Lacrosse[editar | editar código-fonte]

Esporte de origem dos nativos do pais, o lacrosse é jogado em campos ou em quadras, e contém maior popularidade no Médio Atlântico e Nova Inglaterra. A liga profissional NLL vê crescimento de popularidade, e a liga universitária é a que atrai mais público na NCAA (a de futebol americano não é gerida pela própria entidade).

Calendário das principais ligas[editar | editar código-fonte]

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
MLB (beisebol)
MLS (futebol)
NBA (basquetebol)
NBA (basquetebol)
NFL (fut. americano)
NFL (fut. americano)
NHL (hóquei no gelo)
NHL (hóquei no gelo)

Equipes por estado[editar | editar código-fonte]

Mapa com equipes por estado nas quatro maiores ligas e a MLS.
Estado Equipes Ligas
Califórnia 181 NFL (4), MLB (5), NBA (4), NHL (3), MLS (2)
Texas 10 NFL (2), MLB (2), NBA (3), NHL (1), MLS (2)
Flórida 10 NFL (3), MLB (2), NBA (2), NHL (2), MLS (1)
Nova Iorque 92 NFL (1), MLB (2), NBA (2), NHL (3), MLS (1)
Pensilvânia 8 NFL (2), MLB (2), NBA (1), NHL (2), MLS (1)
Ohio 7 NFL (2), MLB (2), NBA (1), NHL (1), MLS (1)
Illinois 6 NFL (1), MLB (2), NBA (1), NHL (1), MLS (1)
Colorado 5 NFL (1), MLB (1), NBA (1), NHL (1), MLS (1)
Massachusetts 5 NFL (1), MLB (1), NBA (1), NHL (1), MLS (1)
Nova Jersey 52 NFL (2), NHL (1), MLS (1)
Arizona 4 NFL (1), MLB (1), NBA (1), NHL (1)
Distrito de Colúmbia 44 MLB (1), NBA (1), NHL (1), MLS (1)
Michigan 4 NFL (1), MLB (1), NBA (1), NHL (1)
Minnesota 41 NFL (1), MLB (1), NBA (1), NHL (1)
Missouri 43 NFL (1), MLB (2), NHL (1)
Carolina do Norte 3 NFL (1), NBA (1), NHL (1)
Geórgia 31 NFL (1), MLB (1), NBA (1)
Maryland 34 NFL (2), MLB (1)
Tennessee 3 NFL (1), NBA (1), NHL (1)
Washington 3 NFL (1), MLB (1), MLS (1)
Wisconsin 3 NFL (1), MLB (1), NBA (1)
Indiana 2 NFL (1), NBA (1)
Louisiana 2 NFL (1), NBA (1)
Oregon 2 NBA (1), MLS (1)
Utah 2 NBA (1), MLS (1)
Kansas 13 MLS (1)
Oklahoma 1 NBA (1)
  1. Futura sede de equipe da MLS.
  2. Duas equipes da NFL (New York Jets e New York Giants) e uma da MLS (New York Red Bulls) representam a região Metropolitana de Nova Iorque e jogam em Nova Jersey.
  3. O Sporting Kansas City é sediado em Kansas City (Missouri), mas joga em Kansas City (Kansas).
  4. O estádio do Washington Redskins, FedExField, é em Landover, Maryland.

Mais representadas[editar | editar código-fonte]

†-Vai receber uma equipe

Cidades
Cidade MLB NBA NFL NHL MLS Total
Nova York, NY 2 2 2** 2 2* 12
Los Angeles, CA 2* 2 1 1 1*† 7
Chicago, IL 2 1 1 1 1* 6
Boston, MA 1 1 1* 1 1* 5
Dallas, TX 1* 1 1* 1 1* 5
Denver, CO 1 1 1 1 1* 5
Filadélfia, PA 1 1 1 1 1* 5
Washington, D.C. 1 1 1* 1 1 5
Detroit, MI 1 1* 1 1 4
Houston, TX 1 1 1 1 4
Miami, FL 1 1 1* 1* 4
Phoenix, AZ 1 1 1* 1* 4
Atlanta, GA 1 1 1 3
Cleveland, OH 1 1 1 3
Oakland, CA 1 1 1 3
Kansas City, MO 1 1 1* 3
Minneapolis, MN 1 1 1 3
Pittsburgh, PA 1 1 1 3
Seattle, WA 1 1 1 3

Asteriscos denotam quantas equipes jogam na região metropolitana.

Regiões metropolitanas
Regiões MLB NBA NFL NHL MLS Total
Nova York
Nova York, NY;Harrison, Newark e East Rutherford, NJ
2 2 2 3 2 11
Los Angeles
Los Angeles, Anaheim e Carson, CA
2 2 1 2 1† 8
Baía de São Francisco
San Francisco, San Jose, Oakland e Santa Clara, CA
2 1 2 1 1 7
Chicago
Chicago e Bridgeview, IL
2 1 1 1 1 6
Boston
Boston e Foxborough, MA
1 1 1 1 1 5
Dallas/Fort Worth Metroplex
Dallas, Arlington e Frisco, TX
1 1 1 1 1 5
Denver
Denver e Commerce City, CO
1 1 1 1 1 5
Filadélfia
Filadélfia e Chester, PA
1 1 1 1 1 5
Washington
Washington, D.C. e Landover, MD
1 1 1 1 1 5
Detroit
Detroit e Auburn Hills, MI
1 1 1 1 4
Houston 1 1 1 1 4
Miami
Miami, Miami Gardens e Sunrise, FL
1 1 1 1 4
Cidades Gêmeas
Minneapolis e St. Paul, MN
1 1 1 1 4
Phoenix
Phoenix e Glendale, AZ
1 1 1 1 4
Atlanta 1 1 1 3
Baía de Tampa
Tampa e St. Petersburg, FL
1 1 1 3
Cleveland 1 1 1 3
Kansas City
Kansas City (Missouri) e Kansas City (Kansas)
1 1 1 3
Pittsburgh 1 1 1 3
Seattle 1 1 1 3

Esportes individuais[editar | editar código-fonte]

Golfe[editar | editar código-fonte]

Tiger Woods jogador de golfe.

De origem escocesa, o golfe é o esporte individual mais praticado no país, aproximadamente por 26 milhões de americanos, mais de 16 mil campos de golf no país, sendo aproximadamente 2/3 deles abertos ao público, a principal liga profissional do esporte é a PGA Tour.

Tênis[editar | editar código-fonte]

Tênis é jogado em níveis de segundo grau e em faculdades, o país é sede de um dos torneios de Grand Slam, o US Open.

Boxe[editar | editar código-fonte]

Uma das lutas mais disputadas do mundo, o boxe foi por muitas décadas um dos esportes mais populares dos EUA.

Rodeio[editar | editar código-fonte]

Os rodeios são populares principalmente nos estados do sul, a principal liga é a PBR.

Poker[editar | editar código-fonte]

O poker é um dos esportes individuais onde depende de como o jogador consegue adivinhar a carta dos seus adversarios

Wrestling profissional[editar | editar código-fonte]

Possui grande popularidade no país, apesar de muitos não o considerarem como esporte.

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

Esportes motores desde o início do século XX são muito populares no país, ao ponto de atrair centenas de milhares de pessoas aos autódromos do país.

No início as corridas eram disputadas em circuitos de rua, mas devido a falta de segurança começaram a transferir as corridas para hipódromos, com o passar dos anos começaram a ser construídos circuitos exclusivos para esportes automotores.

Tradicionalmente as categorias de maior audiência são as de origem no próprio pais, já que abrigam várias corridas no país inteiro e pelo fato do fuso horário das categorias europeias dificultar a popularização dessas categorias. Apesar disso, a Fórmula 1 já teve dois campeões estadunidenses (Phil Hill em 1961 e Mario Andretti em 1978) e o Grande Prêmio dos Estados Unidos já foi disputado mais de 30 vezes.

NASCAR.[editar | editar código-fonte]

Carros da NASCAR.

A NASCAR é a principal categoria de stock car do país e também a que atrai a maior audiência principalmente no sul, sua principal corrida é a Daytona 500 que abre a temporada, todas as mais de 30 etapas são disputadas em solo americano, e costumam atrair grandes multidões.

Fórmula Indy[editar | editar código-fonte]

A IndyCar Series é a segunda maior categoria automobilística do país, e sua principal corrida, as 500 milhas de Indianápolis ainda é a que atrai maior audiência e também é o evento esportivo de maior público do mundo, estimado em mais de 500 mil pessoas, nas últimas décadas começou uma expansão atraindo pilotos estrangeiros e hospedando corridas em outros países.

Esporte universitário[editar | editar código-fonte]

Jogo de basquete universitário entre North Carolina e Michigan State.

O esporte universitário no país é organizado em sua maioria pela National Collegiate Athletic Association, associação criada em 1906 com aproximadamente 1200 universidades inscritas, é a NCAA que organiza os campeonatos nacionais das mais variadas modalidades entre esportes individuais e em equipes.

Atualmente vários campeonatos são exibidos na televisão, sendo os principais os de futebol americano e basquetebol, apesar da grande quantidade de renda que esses torneios geram, por lei os esportes universitários não podem ser profissionais, ou seja, os jogadores não podem receber salários nem firmar contratos com os clubes.

Atletas Intercolegiais e as Olimpíadas[editar | editar código-fonte]

Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde maio de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Graças ao ressurgimento dos Jogos Olímpicos Internacionais pelo Barão de Coubertin na França em 1896, os Estados Unidos se uniram às nações europeias a cada quatro anos para competir por medalhas olímpicas, principalmente no atletismo. O resultado foi brilhante, trazendo para o país uma abundância de medalhas de ouro (Smith, 1988). O resultado foi um efeito recíproco do investimento em atletas-estudantes. Seu sucesso nas Olimpíadas inspirou a geração futura. Atletas intercolegiais nas faculdades e universidades americanas datam do século XIV e cresceram como parte integrante da sociedade americana. Os Estados Unidos são a única nação que acredita que os atletas intercolegiais são a primeira fonte de recursos de atletas talentosos para completar os times das Olimpíadas em uma grande diversidade de esportes. Essa tradição e prática reforça a identidade distinta dos atletas americanos na cultura popular (Michener, 1976). No século XX, a emersão do futebol americano como o maior esporte universitário foi importante para o crescimento dos outros esportes e também ligação entre o movimento olímpico e os atletas-estudantes. Os jogos de futebol americano nas faculdades se tornaram uma experiência religiosa com cerimonias que antecediam os jogos que incluíam membros do clero guiando os espectadores nas rezas (Michener, 1976). O sucesso do futebol americano acabou por promover um nova variedade de esportes. Remada de barco, atletismo e baseball já tinham um vigoroso seguimento por estudantes e espectadores. A esses esporte eventualmente iriam se unir esportes considerados menores como a natação, luta livre, boxe, ginástica olímpica e alguns esportes regionais como hóquei, lacrosse e pólo aquático. Técnicos visionários de futebol americano persuadiram os membros dos quadros administrativos das faculdades e universidades e associações de alunos para construir novos estádios de futebol que pudessem acomodar de 50 mil pessoas a 60 mil pessoas, usando o argumento de que a grande venda de ingressos para o futebol americano seria a oportunidade para subsidiar todos os outros esportes. Esse movimento ganhou impulso depois da Primeira Guerra Mundial, época em que centenas de faculdades e universidades pelo país construíram instalações para futebol americano, comumente com a designação de “Memorial Stadium” para honrar alunos e cidadãos que serviram nas forças armadas durante a referida guerra (Thelin, 1994).

Ligas profissionais[editar | editar código-fonte]

O esporte profissional nasceu no país com o beisebol no final do século XIX, desde então ao longo da história surgiram várias ligas profissionais de vários esportes.

Nas ligas profissionais são organizadas sem nenhuma interferência de confederações, tanto nas ligas regionais quanto nas nacionais, elas são organizadas pelos próprios clubes que criam suas próprias regras de contratação, salário, patrocínio, estádios, etc. inclusive modificando as regras do esporte, por essa razão às vezes existe uma dificuldade para a liberação de jogadores para a seleção nacional.

A maioria das ligas vendem seus direitos de transmissão de forma semelhante, elas vendem os jogos para vários canais, mas evitam que mais de um canal exiba o mesmo jogo, por esta razão jogos de finais únicas como o Super Bowl são exibidos apenas por um canal.