Estácio de Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estácio de Lima
Nascimento 11 de junho de 1897
Marechal Deodoro
Morte 29 de maio de 1984 (86 anos)
Ocupação médico legista, professor, escritor
Instituições Universidade Federal da Bahia
Especialidade Medicina Legal
Pesquisa Medicina legal, antropologia, folclore

Estácio Luiz Valente de Lima (Marechal Deodoro, 11 de junho de 1897Salvador, 29 de maio de 1984[1]) foi um médico e professor brasileiro.

Filho de Luiz Monteiro de Amorim Lima e Maria de Jesus Valente Lima, graduou-se em Direito, pela Faculdade de Direito do Recife em 1915. Doutorou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia (1921), com a tese Agonia. Fixou-se em Salvador e conquistou, em 1926, por concurso, a cátedra de Medicina Legal da Faculdade de Medicina da Bahia, com as teses Capacidade Civil e Seus Problemas Médicos Legais e Indagação Sanguínea da Ascendência. Dirigiu por longo período o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. Em 1953, por concurso, tornou-se catedrático da Faculdade de Direito da UFBA, com a tese Infanticídio na Legislação Brasileira. Foi, ainda, catedrático da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (então ligada à Universidade Católica de Salvador). Presidiu, durante 40 anos, o Conselho Penitenciário do Estado da Bahia.

Em 1968, foi-lhe conferido o título de professor emérito da UFBA (das Faculdades de Medicina, Direito e Odontologia) e da Universidade Católica do Salvador.

Foi também presidente da Academia de Letras da Bahia, da Academia de Medicina da Bahia e do Conselho Penitenciário do Estado da Bahia. Também dirigiu o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.

Escreveu várias obras teóricas e científicas. Também foi autor de ensaios, publicados em revistas especializadas, na área de folclore. Dentre seus livros mais conhecidos, destacam-se O mundo estranho dos cangaceiros (1965) e O mundo místico dos negros (1975).

Obras[editar | editar código-fonte]

Estácio de Lima é autor das seguintes obras:[2][3]

  • Introdução ao Estudo da Agonia(tese); Bahia: Imprensa Oficial, 1921
  • O Mundo Místico dos Negros; Salvador: Empresa Gráfica da Bahia, 1975
  • Indagações às Ascendências (Possível Diagnóstico da Ilegitimidade dos Filhos) (tese de Concurso à cadeira de Medicina Legal na Faculdade de Medicina da Bahia); Salvador: A Nova Gráfica, 1926
  • Aspectos Médico-legais do Infanticídio no Brasil (tese de concurso à cátedra de Medicina Legal da Faculdade de Direito da Universidade da Bahia); Salvador: Tip. Beneditina Ltda, 1953
  • Capacidade Civil e seus Problemas Médicos-legais (tese de concurso à cadeira de Medicina Legal da Faculdade de Medicina da Bahia); Oficina Gráfica Universal, 1926
  • O Mundo Estranho dos Cangaceiros (ensaio biossociológico); Salvador: Ed. Itapoã Ltda, 1965
  • A Aeromoça e Outras Novelas Regionais (contos); ilustração de Carybé; Bahia: Ed. Fundação Gonçalo Muniz, 1962
  • O Mundo Místico dos Candomblés, 1971 (ensaio)
  • Grupos Sanguíneos
  • O Problema Social do Aborto
  • Delinquência Constitucional
  • Prostituição, Defloramento, Homossexualismo Masculino
  • Determinação da Idade
  • Perícia de Volta Seca
  • Perícia da Paternidade
  • Deformidade
  • Ética Médica
  • Europa, Berlim, Outra Criatura na Alemanha Edelweiss
  • Introdução ao Estudo da Agonia (Tese)

Referências

  1. A Medicina Legal na Bahia - início e evolução do ensino, por Maria Theresa de Medeiros Pacheco. Gazeta médica da Bahia 2007;77:2(Jul-Dez):139-157
  2. Assembleia Legislativa da Bahia. Estácio Luiz Valente de Lima
  3. ABC das Alagoas. LIMA, Estácio Luís Valente de



Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.