Estádio Érton Coelho de Queiroz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estádio Presidente Érton Coelho Queiróz
Vila Olimpica do Boqueirao.jpg
Nomes
Nome Estádio Presidente Érton Coelho Queiróz
Apelido Vila Olímpica do Boqueirão
Características
Local Curitiba, PR, Brasil
Gramado Grama natural (102m x 70m)
Capacidade 10.000 pessoas[1]
Construção
Data Década de 1980
Inauguração
Data 7 de setembro de 1983 (31 anos)
Partida inaugural Pinheiros 1x0 Coritiba
Primeiro gol Toninho Vieira para o Pinheiros
Recordes
Público recorde 17.926 pessoas
Data recorde 8 de Julho de 1997
Partida com mais público Paraná Clube 3x0 União Bandeirante
Outras informações
Proprietário Paraná Clube
Administrador Paraná Clube
Mandante Paraná Clube

O Estádio Érton Coelho Queiróz, mais conhecido como Vila Olímpica do Boqueirão, é um estádio localizado na cidade de Curitiba de propriedade do Paraná Clube e é utilizado pelos times de base do clube[2] . Possui capacidade oficial para 10.000 pessoas (capacidade de operação conforme CNEF/CBF 2014 é de 8.074 torcedores[1] ).

História[editar | editar código-fonte]

A Vila Olímpica foi herdado pelo Paraná Clube do Esporte Clube Pinheiros, clube que uniu-se ao Colorado Esporte Clube em 1989 dando origem ao atual "Paraná"[2] .

o local onde encontra-se construído, fez parte da antiga fazenda do Boqueirão até meados do século XX e em 1975, foi adquirido pelo Clube Pinheiros. O então presidente do Pinheiros, Érton Coelho (presidente homenageado com a denominação do estádio), iniciou a construção daquele que seria o principal estádio do clube no início da década de 1980, inaugurando na data da independência do Brasil, em 7 de setembro de 1983[2] .

O "Érton" foi palco das finalíssimas do Campeonato Paranaense de Futebol de 1984, 1986[3] 1987, 1994 e de 1997. No título de 1997, a torcida do Paraná Clube estabeleceu o recorde de público deste estádio, 17.926 torcedores, no jogo Paraná Clube 3 x 0 União Bandeirante[4] . Os títulos paranaenses de 1984 e 1987 foram conquistados pelo Esporte Clube Pinheiros[2] .

Leilão[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de junho de 2015[2] , o estádio foi a leilão para pagar dívidas trabalhista do clube, principalmente dívidas com o técnico Ricardo Pinto. Quem arrematou o "Érton" foi a empresa Seagull Incorporações e Participações por R$ 11,65 milhões, mas o clube e a prefeitura de Curitiba estão procurando anular a venda com a intenção de fechar uma parceria na construção de uma Arena[5] [6] .

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.