Estádio Ademir Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ademir Cunha
Nomes
Nome Estádio Municipal Ademir Cunha
Apelido Cunhão
Características
Local Paulista,  Pernambuco
Gramado Grama natural
Capacidade 12.000 pessoas
Construção
Inauguração
Data 10 de maio de 1982
Outras informações
Proprietário Município de Paulista
Mandante América Futebol Clube
Íbis Sport Club

O Estádio Ademir Cunha é um estádio de futebol localizado na cidade de Paulista, no estado de Pernambuco, tem capacidade para 12.000 pessoas[1]

História[editar | editar código-fonte]

Construção[editar | editar código-fonte]

Foi em 1980 iniciou-se o velho sonho de um peladeiro e ex-juvenil do Nautico Capibaribe na década de 60, que mais tarde, tornaria-se prefeito de Paulista e propôs a criação de um dos estádios mais importantes de Pernambuco, dando o ponta-pé inicial a descentralização dos esportes e lazer no estado.

Inauguração[editar | editar código-fonte]

Após os esforços do prefeito Ademir Cunha somado ao apoio da FPF e do Governo do Estado, no dia 10 de maio de 1982, o foi inaugurado através do amistoso de portões abertos ao público, entre Sport Recife e Paulistano, antiga equipe da cidade. O amistoso teve o placar de 2 x 0, com gols de Betinho e Bebeto . Além da partida, foram realizadas três homenagens: aos trabalhadores que deram o apoio a construção do estádio, o jornalista Adônis de Moura e Rubem Moreira. O jornalista Adônis, por sua vez, teve seu nome imortalizado na Tribuna de Imprensa, enquanto ao do ex-dirigente na FPF, na Tribuna de Honra do Estádio. Segundo Ademir Cunha, as homenagens foram prestadas a ambos pelo reconhecimento do que fizeram pelo futebol pernambucano.

Acidente[editar | editar código-fonte]

Por medidas de segurança, a capacidade do Ademir Cunha foi reduzida para 20 mil pessoas e depois para 14 mil pessoas. Devido à falta de manutenção, o estádio enfrentou uma série de problemas nos últimos anos. Em 2006, foi interditado por ordem do Ministério Publico. O local foi palco do acidente que causou ferimentos em 15 torcedores, na ocasião do jogo Estudantes x Sport Club Recife, pela rodada de abertura do Campeonato Pernambucano de Futebol.

Reforma[editar | editar código-fonte]

Através de uma parceria entre o América Futebol Clube e a Prefeitura Municipal do Paulista, foi realizado um investimento em obras no estádio. Em dois meses, a estrutura das arquibancadas foi recuperada e os banheiros revitalizados, para que o Campeão do Centenário pudesse mandar seus jogos no Ademir Cunha e novamente próximo de sua torcida para concretizar o sonho do retorno a elite do futebol pernambucano, após 15 anos.

Dados do Estádio[editar | editar código-fonte]

  • 1º jogo (10 de maio de 1982): Paulistano - Sport
  • Capacidade: 12.000 pessoas sentadas
  • Endereço: Rua Santo Antônio, Centro, Paulista/PE

Referências

  1. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (Rev. 6)» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 2 de setembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.