Estádio Maria de Lourdes Abadia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abadião
Nome Estádio Maria de Lourdes Abadia
Características
Local Ceilândia, DF, Brasil
Gramado Grama natural
Capacidade 5.000 espectadores[1]
Construção
Data 27 de agosto de 1978
Inauguração
Data 17 de julho de 1983
Primeiro gol Emerson (Goiás Esporte Clube)
Recordes
Público recorde 15.000 pessoas.
Data recorde 17 de julho de 1983
Partida com mais público Ceilândia 2 x 1 Goiás
Outras informações
Proprietário Governo do Distrito Federal
Administrador Governo do Distrito Federal
Mandante

O Estádio Maria de Lourdes Abadia, conhecido popularmente como Abadião  é um estádio de esportes brasileiro, situado em Ceilândia, no Distrito Federal.

História[editar | editar código-fonte]

Seleção olímpica brasileira de futebol masculino treina no Abadião
Seleção Olímpica Brasileira futebol masculino treina no Abadião.

Seu nome é uma homenagem a Sra. Maria de Lourdes Abadia, ex-administradora de Ceilândia e ex-governadora do Distrito Federal. O Estádio foi inaugurado em 17 de julho de 1983.[2][3] Com um amistoso interestadual entre Ceilândia Esporte Clube e Goiás Esporte Clube, na vitoria do Ceilândia por 2 x 1 sobre o Goiás. Com o maior público de sua história: 15 mil pessoas aproximadamente.

INAUGURAÇÃO

Com primeiro gol marcado por Emerson, nº 8 do Goiás, aos 11 minutos do 1º tempo marcou o primeiro gol do novo estádio. Chico empatou aos 35 minutos e Valmir deu a vitória para o Ceilândia aos 35 minutos do 2º tempo.

O time do Ceilândia Esporte Clube era formado por: Ronaldo, Auro, Brito, Caio e Teixeira; Tião, Marquinhos e Chico; Chinézio, Joãozinho e Bill. Técnico: José Antônio Furtado Leal.

O time do Goiás Esporte Clube era formado por: Rodolfo, Maurício, Gilberto, Marques e Lourival; Adalberto, Tiãozinho e Emerson; Benevan, Bill e Mauricinho. Técnico: Triel.

PRIMEIRO JOGO OFICIAL

Quase um ano depois de ser inaugurado, aconteceu no Abadião o primeiro jogo oficial, válido pelo  Campeonato Brasiliense de Futebol de 1984.

CEILÂNDIA 1 x 1 GUARÁ  Data: 26.05.1984 

Gols: Chicão, 60 e Zé Maurício, 65

CEILÂNDIA: Ronaldo, Evandro, Juscelino, Tião e Teixeira; Chico, Ricardo (Aquino) e Chinézio; Clerton (Oliveira), Joãozinho e Wadi. Técnico: Francisco Antônio da Silva (Chicão).

GUARÁ: Bocaiúva, Boni, Luiz Fernando, Luiz Carlos e Geraldo Galvão; Barão, Serginho e Zé Maurício; Mané (Niltinho), Cilinho e Éder. Técnico: Ivan Paixão Ferreira “Gradim”.

Árbitro: Nilton de Castro.

REFORMA

De acordo com a Administração de Ceilândia, a reforma, que iniciou em novembro de 2013, acontece em duas etapas.

Na primeira etapa o muro de pré moldado, que estava prestes a desabar, foi substituído por um muro de alvenaria em blocos de cimento. O novo muro também é mais alto, agora com aproximadamente 4 metros evitará possíveis invasões.

Nesta primeira fase já foram construídos banheiros com acessibilidade às pessoas com deficiência, um posto médico, reformada a lanchonete e diversos reparos foram feitos em toda estrutura.

O estádio que hoje tem capacidade para 5 mil torcedores também irá receber nesse primeiro momento duas novas bilheterias, duas novas portarias que permitem a instalação de catracas eletrônicas, substituição dos portões das saídas de emergência, bem como a instalação de barras antipânico, visando atender todas as normas de segurança.

Outra grande novidade será a numeração das arquibancadas e a ampliação do estacionamento. Uma grande área no interior do estádio, que dá acesso às arquibancadas, recebeu bloquetes de concreto, e o torcedor ao visitar o Abadião encontrará diversas melhorias.

O Estádio Regional de Ceilândia melhorou muito nos últimos anos, particularmente com a última reforma, ocorrida nos anos de 2013 e 2014.

Com capacidade para 5.000 espectadores,[1] os clubes de futebol Ceilândia Esporte Clube e Sociedade Atlético Ceilandense mandam seus jogos neste estádio.

Em 2016 mais um time entrou para a lista dos clubes mandantes, o Brasiliense Futebol Clube, devido uma grande reforma no gramado do seu antigo estádio, o Serejão mais conhecido como Boca do Jacaré fez com que o clube mudasse de lugar temporariamente migrando para o Abadião.[4]

Localização[editar | editar código-fonte]

Endereço Administrativo:

  • QNM 01, Conjunto G, Lotes 01/03 - Edifício Bahia, sala 206 - Guariroba - Ceilândia - DF.

Referências

  1. a b «CBF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). Consultado em 23 de setembro de 2009. Arquivado do original (PDF) em 14 de outubro de 2009 
  2. Braziliense, Correio (27 de março de 2016). «Na Guariroba, Abadião marca lembranças do início do Ceilândia Esporte Clube». Correio Braziliense 
  3. «O FUTEBOL NAS CIDADES SATÉLITES - 2º CAPÍTULO - Ceilândia - 4ª parte - Categorias de Base e o Estádio Abadião». Consultado em 16 de agosto de 2017 
  4. «Reforma no Serejão faz Brasiliense mudar de estádio | Clube do Esporte DF». clubedoesportedf.com.br. Consultado em 23 de junho de 2016. Arquivado do original em 10 de agosto de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.