Estádio Panathinaiko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estádio Panathinaiko
Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 1896 no Estádio Panathinaiko, em Atenas, Grécia.
Nome Estádio Panathinaiko
Características
Local Atenas, Grécia
Capacidade 50 000 (140 d.C.)
80 000 (1896)
45 000 (atualmente)[1]
Construção
Data 566 a.C.
329 a.C. (reconstuído em mármore)
Inauguração
Último Jogo
Outras informações
Proprietário Estado Grego
O Estádio Panathinaiko
Disputa do tiro com arco no Estádio Panathinaiko durante os Jogos de Atenas 2004
Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 1896 no Estádio Panathinaiko, em Atenas, Grécia.

O Estádio Panathinaiko (Panatenáico), também chamado Kallimarmaron (em grego: beleza em mármore), é um estádio de atletismo situado em Atenas, construído inteiramente em mármore branco do Monte Pentélico.

Foi construído em 566 a.C. e reconstruído em 329 a.C., em mármore. Em 1870 suas ruínas foram restauradas. Em 1895 foi reformado para a realização dos primeiros Jogos Olímpicos da era moderna em Atenas 1896, sobre os planos dos arquitetos Anastasios Metaxas e Ernst Ziller e financiado por George Averoff. Sua pista tem forma de U e suas arquibancadas tem capacidade para 80 000 espectadores sentados.

O estádio está localizado no centro de Atenas, a leste dos Jardins Nacionais e da Mansão Zappeion, a oeste do distrito residencial Pankrati e junto a colina de Ardettos. Situa-se no local exato onde se encontrava o estádio da Atenas antiga, onde celebraram-se as competições atléticas dos antigos Jogos Panatenáicos.

Recentemente o estádio é usado para glorificar conquistas importantes dos esportistas da Grécia, como o título do Campeonato Europeu de Futebol de 2004 pela seleção grega ou de eventos importantes como a cerimônia de abertura do Campeonato Mundial de Atletismo de 1997.

Em 2004 os Jogos Olímpicos voltaram a ser sediados na cidade de Atenas e o Estádio Panathinaiko hospedou as competições de tiro com arco e a chegada da maratona masculina e feminina.

Referências