Estádio Rei Balduíno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Estádio Rei Baudouin)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estádio Rei Balduíno
Stade Roi Baudouin
Koning Boudewijnstadion
Stade Roi Baudouin.JPG
Estádio em 2013
Nomes
Nome Estádio Rei Balduíno
Antigos nomes Stade du Centenaire ou Jubelstadion (1930–1946)
Stade du Heysel ou Heizelstadion (1946–1995)
Características
Local Bruxelas,  Bélgica
Gramado Grama natural (106 m x 66 m)
Capacidade 50,093
Construção
Custo € 37 milhões (Reforma em 1995)
Inauguração
Data 23 de agosto de 1930 (88 anos)
Recordes
Público recorde 64,073 (Anderlecht x Dundee)
Data recorde 6 de março de 1963
Outras informações
Remodelado 1995
Proprietário Governo de Bruxelas
Administrador Governo de Bruxelas
Mandante Seleção Belga (1930–1985; 1995–Maio de 2006; 2006–presente)
Union SG (2016–2018)
Seleção Belga de Rugby Union
Royal Excelsior SC de Bruxelles (Atletismo)

O Estádio Rei Balduíno (em francês: Stade Roi-Baudouin, e em neerlandês: Koning Boudewijnstadion), também conhecido como Estádio de Balduíno é um estádio localizado em Bruxelas, na Bélgica.

Inaugurado em 23 de agosto de 1930 com o nome de Stade du Jubilé (Estádio do Jubiléu, por ter sido inaugurado alguns dias após o Centenário de Independência da Bélgica), com a presença do então príncipe Leopoldo, Duque de Brabante. Foi construído no planalto de Heysel e foi uma das atrações da Feira Mundial de 1935.

Tinha capacidade para 70.000 pessoas na época e uma pista de ciclismo de madeira circundava o gramado.

Após a Segunda Guerra Mundial, o estádio passou a ser chamado de Estádio de Heysel (em francês: Stade du Heysel, e em neerlandês: Heizelstadion).

Sediou quatro finais da Liga dos Campeões da UEFA: 1958, 1966, 1974 e 1985 e três vezes a Recopa Européia: 1964, 1976 e 1980. Em 29 de Maio de 1985, durante a final da Liga, ocorreu o que ficou conhecido como a Tragédia de Heysel, quando 39 torcedores morreram num briga de hooligans. Durante 10 anos, o estádio só foi utilizado para competições de atletismo.

Uma década depois, o estádio foi reformado e renomeado em homenagem ao rei Balduíno, falecido dois anos antes. Ele foi reaberto em 23 de agosto de 1995 como sede da Seleção Belga de Futebol e o maior estádio da Bélgica, com 50.000 lugares. Recebeu a cerimônia de abertura da Eurocopa 2000.

Em maio de 2006, a Federação Belga de Futebol decidiu não utilizar mais o estádio como sede da Seleção Belga de Futebol e das finais da Copa da Bélgica, por ter entradas muitos estreitas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]