Estádio Roberto Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pituaçu
Estádio Roberto Santos
Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star empty.svg


Estádio Roberto Santos (2009).jpg
O estádio em 2009

Nomes
Nome Estádio Governador Roberto Santos
Apelido Pituaçu
Antigos nomes Estádio Metropolitano Roberto Santos
Características
Local Pituaçu, Salvador, BA
Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 32.157[1] (BR: 27º)
Construção
Data 1979
Custo 21 milhões
Inauguração
Data 25 de janeiro de 2009
Partida inaugural Bahia 4 x 0 Ipitanga-BA
Primeiro gol Elton (Bahia)
Recordes
Público recorde 32.157
Data recorde 29 de maio[2] e 2 de novembro de 2010[3]
Partida com mais público Bahia 2 x 0 Sport e
Bahia 1 x 1 Coritiba
Outras informações
Remodelado 2008
Expandido 2008
Proprietário Brasão da Bahia.png Governo do Estado da Bahia
Mandante Esporte Clube Bahia
Galícia Esporte Clube
Pituaçu Esporte Clube
Localização do estádio no Parque de Pituaçu.

O Estádio Governador Roberto Santos, mais conhecido por Estádio de Pituaçu, é um estádio de futebol localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador, de propriedade do Estado da Bahia. Possui uma capacidade para 32.157 espectadores (depois da reforma e ampliação) e já foi palco de grandes jogos.

O Estádio ganhou o prêmio de melhor gramado da Série B de 2010 concedido pela Confederação Brasileira de Futebol.[4]

O Estádio de Pituaçu foi um centro oficial de treinamento durante a Copa do Mundo FIFA de 2014, uma vez que a Arena Fonte Nova recebeu os jogos do torneio.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo de inauguração[editar | editar código-fonte]

O estádio foi inaugurado originalmente em 10 de março de 1979, com uma partida entre o Bahia e o Fluminense de Feira em que o Bahia venceu por 2 a 0, gols marcados por Douglas.

Reforma[editar | editar código-fonte]

Segundo a Assessoria de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom), em 21 de janeiro de 2008, o estádio começou a passar por obras de requalificação, sendo que o jogo de reinauguração foi uma partida entre Bahia e Ipitanga, pelo Campeonato Baiano de 2009, tendo como placar 4 x 0 para o Esporte Clube Bahia.

A reforma estava estimada em R$ 55 milhões, onde muros, vestiários, sala de juízes, instalações elétricas, sistema de irrigação e reservatórios serão trocados por outros novos. A Conder é o órgão responsável pela reforma, que também incluirá a a construção de um sistema de esgotamento sanitário, arquibancada revestida, tribunas de honra e de imprensa, cabines de rádio e TV, alambrados, pilares e cercamentos, além de placar eletrônico e um novo gramado.

A antiga capacidade de 16.000 pessoas sentadas foi aumentada para 34.000 torcedores. O governo Wagner tinha a intenção de arrendar o estádio em 2011, o que acabou não acontecendo.[5]

Jogo de reinauguração[editar | editar código-fonte]

Diante de seus torcedores, o Bahia começou a partida errando muitos passes, e o Ipitanga dominava as ações. A zaga do Esquadrão de Aço batia cabeça, irritando o técnico Alexandre Gallo. Até os 12 minutos, o Ipitanga havia criado duas oportunidades de inaugurar o placar. O Tricolor só foi ameaçar em seguida, com Alison, que cabeceou para fora após cobrança de falta de Hélton Luiz. No entanto, a desorganização do Bahia era evidente. Aos 35, finalmente, o Elton abriu o placar para o Esquadrão de Aço. Após o cruzamento de Ananias, a zaga do Ipitanga deu o rebote. Na seqüência, o meio-campo invadiu a área, se livrou a da marcação e bateu no canto do goleiro Marcos Vinícius. Oito minutos depois, aos 43, o garoto Hélton Luiz anotou o segundo gol do tricolor. Já no fim da primeira etapa, o árbitro marcou impedimento no que poderia ter sido o terceiro gol do Esquadrão de Aço. No segundo tempo, o Ipitanga já mostrava que se tinha se abatido com os dois gols, deixando espaços para o Bahia explorar os contra-ataques. Aos 20, depois da jogada de Marcone, Hélton Luiz conferiu o terceiro gol do Esquadrão de Aço. Seis minutos depois, Reinaldo Alagoano rolou para Ananias, que soltou a bomba, decretando a goleada tricolor. Jairo ainda perdeu um pênalti para o Ipitanga no fim do jogo, decretando o chocolate tricolor na reinauguração da sua "nova casa".

Brasil e Chile[editar | editar código-fonte]

Houve também a realização de uma partida da Seleção Brasileira válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2010. A partida foi contra a Chile no dia 9 de setembro de 2009.[6] A Seleção brasileira, jogando com os reservas e o baiano lateral direito Daniel Alves, que atuou no meio-campo, fez 4 a 2 no Chile.[7]

Temporada de 2009 do Bahia[editar | editar código-fonte]

Estádio logo após a recomposição do gramado feita no final de março de 2010.
Estádio durante a vistoria do Comitê Organizador Local da Copa 2014 pelos estádios baianos candidatos à centro oficial de treinamento.

Devido à ausência da Fonte Nova, o Bahia em 2008 teve que jogar longe de Salvador, na cidade de Feira de Santana. Enquanto isso, o Estádio de Pituaçu passou por uma grande reforma. Em 2009, o estádio estava pronto para a volta do clube. Nessa temporada, o Bahia fez uma campanha com 26 jogos realizados onde venceu 18 jogos, empatou 7 e perdeu apenas 3 jogos.

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados os maiores públicos registrados no Pituaçu.[8][9]

  1. 32.157 -
Bahia 3 x 0 Portuguesa - Série B 2010 - (13 de novembro de 2010)
Bahia 1 x 1 Clube Náutico Capibaribe - Série A 2012 - (25 de novembro de 2012)
Bahia 2 x 0 Sport - Série B 2010 - (29 de maio de 2010)
Bahia 1 x 1 Coritiba - Série B 2010 - (02 de Novembro de 2010)
Bahia 3 x 3 Vitória - Campeonato Baiano 2012 - (13 de maio de 2012)
Bahia 1 x 1 Grêmio - Série A 2012 - (27 de outubro de 2012)
Bahia 2 x 0 Vitória - Campeonato Baiano 2011 - (21 de fevereiro de 2011)
Bahia 0 x 1 Vitória - Campeonato Baiano 2010 - (25 de abril de 2010)
  1. 31.794 - Bahia 1 x 1 Vila Nova - Série B 2010 -
  2. 31.560 - Bahia 2 x 0 Guarani - Série B 2009 - (21 de novembro de 2009)
  3. 31.230 - Bahia 4 x 3 São Paulo - Série A 2011 - (05 de novembro de 2011)
  4. 31.146 - Bahia 2 x 2 Fortaleza - Série B 2009 (6 de novembro de 2009)
  5. 30.423 - Bahia 0 x 0 Vitória - Campeonato Baiano 2009 - (22 de março de 2009)
  6. 30.390 - Bahia 3 x 1 São Caetano - Série B 2009 (29 de agosto de 2009)
  7. 30.370 - Brasil 4 x 2 Chile - Eliminatórias da Copa do Mundo 2010 (9 de setembro de 2009)
  8. 30.015 - Bahia 1 x 2 Vitória - Campeonato Baiano 2009 - (26 de abril de 2009)

Pituaçu Solar[editar | editar código-fonte]

Iniciado em abril de 2012, o projeto Pituaçu Solar é um sistema de geração solar fotovoltaica. Primeiro equipamento de iluminação solar da América Latina, tem capacidade geradora de 633 megawatts-hora (MWh) anuais, os quais garantem a autossuficiência elétrica do estádio e o excedente é fornecido aos prédio das secretarias do Trabalho (Setre) e da Administração (Saeb), no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Com investimento total de 5,5 milhões de reais oriundos da Coelba, governo estadual e Fundo Nacional de Eficiência Energética, até o fim de 2014 os gastos com energia foram reduzidos em 400 mil reais.[10]

Foi aberto em setembro de 2013, o o Centro de Visitação Pituaçu Solar nas dependências do estádio como um espaço para destacar a história da instalação esportiva e a inovação representada pela geração solar.[11] O centro já recebeu a visitação de mais de três mil pessoas.[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio Roberto Santos