Estêvão Dirzislau da Croácia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Estêvão Dirzislau (em croata: Stjepan Držislav, em latim: Dirzislaus) (m. 997) foi um rei do Reino da Croácia de 969 até sua morte em 997. Era filho de Miguel Cresimiro II da Croácia e de sua esposa, a rainha Helena de Zadar.

Helena agiu como regente para seu jovem rei de 969 até sua morte em 976. O governo de Dirzislau foi um dos mais longos dos reis da Croácia. Ele teve três filhos: Svetoslava Suronja, Cresimiro III, e Gojislava, e todos eles foram empossados reis da Croácia nas décadas seguintes.

Reza a lenda que ele foi capturado pelos venezianos em meio a uma guerra pelo controle da Dalmácia. O governante de Veneza, Pedro II Orseolo, descobriu que os dois compartilhavam uma paixão pelo xadrez e o desafiou: se Držislav o vencesse três vezes seguidas, ganharia sua liberdade. O rei croata conseguiu e então decidiu eternizar o xadrez para sempre nas tradições do país.[1] Desde então, o quadriculado que lembra o xadrez virou uma paixão na Croácia, sendo um verdadeiro símbolo nacional presente no brasão e também na bandeira oficial. Já foram encontrados artefatos com o quadriculado que datam do Século XV[1].

Referências

  1. a b espn.com.br/ Toalha de piquenique? Conheça a lenda que explica a camisa quadriculada da Croácia