Estação Ferroviária de Alcains

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alcains
BSicon BAHN.svg
Vista geral da Estação de Alcains, em 2009
Identificação:[1] 53140 ALS (Alcains)
Denominação: Estação de Concentração de Alcains
Classificação: EC (estação de concentração)[2][3]
Linha(s): Linha da Beira Baixa (PK 106,874)
Coordenadas: 39°55′11.92″N × 7°26′10.12″W

(≍+39.91998;−7.43614)

(mais mapas: 39° 55′ 11,92″ N, 7° 26′ 10,12″ O)
Concelho: bandeiraCastelo Branco
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Equipamentos: Parque de estacionamento Acesso para pessoas de mobilidade reduzida Telefones públicos Lavabos
Inauguração: 6 de setembro de 1891 (há 131 anos)
Diagrama:
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgLardosa (Sentido Covilhã)
BSicon BHF grey.svgAlcains
BSicon HST grey.svgCastelo Branco (Sentido Entroncamento)
BSicon CONTf grey.svg
Website:
Vista da Estação de Alcains, com os seus silos
Disambig grey.svg Nota: Para outras interfaces ferroviárias com nomes semelhantes ou relacionados, veja Apeadeiro de Alcainça-Moinhos.

A Estação Ferroviária de Alcains é uma gare da Linha da Beira Baixa, que serve a freguesia de Alcains e a metade norte do concelho de Idanha-a-Nova, no Distrito de Castelo Branco, em Portugal.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Aspeto das plataformas e da passagem pedonal

Esta interface situa-se na localidade de Alcains, em frente ao Largo de S. Pedro.[4]

Em Janeiro de 2011, a estação dispunha de duas vias de circulação, com 589 e 651 m de comprimento; as duas plataformas tinham 170 e 68 m de extensão, e 25 e 50 cm de altura.[5]

A estação de Alcains é utilizada por serviços Regionais da operadora Comboios de Portugal.[6]

Horário e preçário da L.ª B.ª Baixa em 1913, incluindo Alcains

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Linha da Beira Baixa § História

Esta interface situa-se no lanço da Linha da Beira Baixa entre as estações de Abrantes e Covilhã, que começou a ser construído nos finais de 1885, e entrou em exploração no dia 6 de Setembro de 1891, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses.[7] A estação de Alcains foi uma das interfaces originais desta linha,[8] tendo sido utilizada pelos comboios inaugurais, realizados pela Companhia Real nos dias 5 e 6 de Setembro.[9]

Em 1913, existia um serviço de diligências ligando Idanha-a-Nova à estação de Alcains.[10]

Em 1948, foram substituídos os carris no troço de Sarnadas e Alcains, no âmbito de um programa de renovação da Linha da Beira Baixa da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[11]

Segundo um edital publicado pela Direcção-Geral dos Transportes Terrestres em 17 de Julho de 1964, a Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses tinha pedido licença para organizar uma carreira de passageiros entre Alcains e Castelo Branco.[12]

Composição da Ferrovias na estação de Alcains, durante as obras de modernização da via, em 2010.

Em Abril de 2011 foi concluída a modernização do lanço da Linha da Beira Baixa entre Castelo Branco e Vale de Prazeres, que também incluiu a realização de obras de remodelação na estação de Alcains.[13]

Em 13 de Março de 2018, um jovem de quinze anos ficou gravemente ferido após ter tocado num fio de alta tensão, quando estava a brincar num vagão estacionado em Alcains.[14]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. Instrução de Exploração Técnica N.º 50. INTF («Entrada em vigor 11 de Dezembro de 2005»): p.5
  4. «Alcains - Linha da Beira Baixa». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 3 de Julho de 2015 
  5. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  6. «Intercidades / Regional > Linha da Beira Baixa» (PDF). Comboios de Portugal. 2 de Maio de 2021. Consultado em 20 de Maio de 2021 
  7. TORRES, Carlos Manitto (16 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1682). Lisboa. p. 61-64. Consultado em 19 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  8. «Inauguração da Linha da Beira Baixa» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro de Portugal e Hespanha. Ano 4 (89). Lisboa. 3 de Setembro de 1891. p. 261-263. Consultado em 2 de Novembro de 2017. Arquivado do original (PDF) em 27 de Setembro de 2017 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  9. «Tarifas de transporte» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro de Portugal e Hespanha. Ano 4 (89). Lisboa. 3 de Setembro de 1891. p. 266-267. Consultado em 2 de Novembro de 2017. Arquivado do original (PDF) em 27 de Setembro de 2017 – via Biblioteca Municipal de Castelo Branco 
  10. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. Ano 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 14 de Março de 2018 – via Biblioteca Nacional Digital 
  11. «Linha da Beira Baixa» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 60 (1452). Lisboa. 16 de Junho de 1948. p. 349. Consultado em 19 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  12. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 77 (1841). Lisboa. 1 de Setembro de 1964. p. 244. Consultado em 20 de Maio de 2021 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  13. «Modernização do troço Castelo Branco – Vale de Prazeres concluída». Rede Ferroviária Nacional. 20 de Abril de 2011. Consultado em 22 de Outubro de 2011 [ligação inativa] 
  14. «Jovem de 15 anos eletrocutado em estação de comboios em Castelo Branco». Correio da Manhã. 13 de Março de 2018. Consultado em 20 de Maio de 2021 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Alcains

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.