Estação Ferroviária de Malveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Malveira IPcomboio2.jpg
Estação de Malveira, em 2010
Linha(s) Linha do Oeste (PK 38,367)
Coordenadas 38° 55′ 43,52″ N, 9° 15′ 26,34″ O
Concelho Mafra
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgRBSicon LSTR red.svgIR
Horários em tempo real
Serviços Serviço de táxis Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes
Sala de espera
Acesso para pessoas de mobilidade reduzida Lavabos


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgJerumelo (Sentido Figueira da Foz)
BSicon BHF grey.svgMalveira
BSicon BHF grey.svgMafra (Sentido Cacém)
BSicon CONTf grey.svg

A Estação Ferroviária de Malveira é uma interface da Linha do Oeste, que serve a Freguesia de Malveira, no Concelho de Mafra, em Portugal.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Localização e acessos[editar | editar código-fonte]

Situa-se junto à localidade de Malveira, possuindo acesso pela Avenida José Franco Canas.[1]

Descrição física[editar | editar código-fonte]

Em Janeiro de 2011, contava com duas vias de circulação, com 387 e 380 m de comprimento; as plataformas tinham 154 e 127 m de extensão, apresentando ambas 70 cm de altura.[2]

Serviços[editar | editar código-fonte]

Transporte ferroviário[editar | editar código-fonte]

CP Regional[editar | editar código-fonte]

Logo CP 2.svg   CP Regional
R
Lisboa-Santa Apolónia ↔ Leiria
R
Mira Sintra-Meleças ↔ Caldas da Rainha
R
Mira Sintra-Meleças ↔ Torres Vedras
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
Mafra
Direção Lisboa
  CP Regional
Linha do Oeste
  Jerumelo
Direção Coimbra

Padrão de serviços de comboio[editar | editar código-fonte]

O apeadeiro é servido por todos os comboios do tramo sul da Linha do Oeste, todos eles de tipologia regional. É servida por oito comboios diários por sentido, três dos quais com início em Lisboa-Santa Apolónia e término em Leiria (vice-versa). O primeiro comboio em sentido Lisboa inicia em Torres Vedras, bem como aí termina o último no sentido Figueira da Foz.[3]

Transportes urbanos[editar | editar código-fonte]

Aiga bus inv.svg Mafrense[editar | editar código-fonte]

Aiga bus inv.svg Barraqueiro Oeste[editar | editar código-fonte]

RL logo.jpg  Rodoviária de Lisboa[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Edifício da Estação de Malveira, em 2010.

Esta interface situa-se no troço entre Agualva - Cacém e Torres Vedras, que foi aberto à exploração pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses em 21 de Maio de 1887.[4]

Em 11 de Maio de 1889, foi pedida a concessão de uma linha no sistema americano a partir da Estação de Malveira, que seria parte do projectado Caminho de Ferro de Lisboa a Tôrres, a Mafra e à Ericeira.[5]

Em 1913, existiam carreiras de diligências entre a estação de Malveira e as povoações de Vila Franca do Rosário, Gradil, Barras, Turcifal, Freixoeira e Carrascal.[6]

Nas décadas de 1980 e 1990, iniciou-se um grande programa de expansão e modernização da rede ferroviária suburbana de Lisboa, tendo um dos objectivos sido a implementação de um novo corredor na direcção de Loures e da Malveira.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Malveira - Linha do Oeste». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 30 de Novembro de 2016 
  2. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  3. «COMBOIOS REGIONAIS > Linha do Oeste. Horários» (PDF). Comboios de Portugal. 24 de junho de 2017 
  4. TORRES, Carlos Manitto (16 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1682). p. 61-64. Consultado em 11 de Maio de 2014 
  5. «Efemérides» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 51 (1225). 1 de Janeiro de 1939. p. 43-48. Consultado em 11 de Maio de 2014 
  6. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 27 de Fevereiro de 2018 
  7. MARTINS et al, 1996:214

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MARTINS, João; BRION, Madalena; SOUSA, Miguel; et al. (1996). O Caminho de Ferro Revisitado: O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. Lisboa: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Malveira

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.