Estação Ferroviária de Mato Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mato Miranda IPcomboio2.jpg
Estação de Mato Miranda, em 2009.
Linha(s) Linha do Norte (PK 93,654)
Coordenadas 39° 22′ 06,46″ N, 8° 33′ 15,66″ O
Concelho Golegã
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Horários em tempo real
Serviços Serviço de táxis
Sala de espera


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon BHF grey.svgTorres Novas (Sentido Porto)
BSicon BHF grey.svgMato Miranda
BSicon BHF grey.svgVale de Figueira (Sentido Lisboa)
BSicon CONTf grey.svg

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a estação na Linha do Norte, em Portugal. Para a estação no Ramal da Lousã, em Portugal, veja Estação Ferroviária de Miranda do Corvo. Para a estação no Brasil, veja Estação Ferroviária de Miranda.

Situada na ponta noroeste da aldeia com o mesmo nome, a Estação Ferroviária de Mato Miranda, originalmente denominada de Matto de Miranda, é uma interface da Linha do Norte, que serve as Freguesias da Azinhaga e do Pombalinho, no Concelho de Golegã, em Portugal. A estação é servida pelo serviço Regional Lisboa - Entroncamento - Tomar, com um comboio por hora em cada sentido.

Comboio de mercadorias passando pela estação de Mato Miranda, em 2009.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Descrição física[editar | editar código-fonte]

O edifício da estação conta com 4 andares, que originalmente continham as seguintes divisões:

  • Rés-do-Chão: Sala de Espera, Sala de Despache de Volumes, Bilheteira e Sala do Chefe de Estação;
  • Primeiro Piso: Apartamento do Chefe de Estação;
  • Segundo Piso: Dormitório e Apartamento;
  • Sótão.

Em tempos áureos, a estação contava com 5 vias de circulação (sendo três para resguardo), uma grua e um barracão; chefe de estação, bilheteira e serviço de despache de volumes. A estação foi fechada na década de 2000 e deixada ao abandono até ser reconvertida em dormitório.

Em Janeiro de 2011, apresentava duas vias de circulação, com 1310 e 1305 m de comprimento; ambas as plataformas tinham 146 m de extensão, tendo a primeira 40 cm de altura, e a segunda, 70 cm.[1]

A estrada EN 365-4 atravessa a linha numa passagem de nível, com guarda, imediatamente a sul da estação.

Localização e acessos[editar | editar código-fonte]

A estação tem acesso pela Rua João Veiga, em Mato de Miranda.[2]

Horário de 1876, onde esta estação surge com a grafia original, Matto de Miranda.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Esta estação encontra-se no troço entre Santarém e Entroncamento da Linha do Norte, que entrou ao serviço, junto com o troço até Abrantes da Linha do Leste, em 7 de Novembro de 1862.[3]

Em 7 de Maio de 1893, foi duplicado o troço entre Mato Miranda e Torres Novas.[4]

Em 2016, as 3 linhas de resguardo foram levantadas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  2. «Estação de Mato de Miranda». Comboios de Portugal. Consultado em 25 de Março de 2018 
  3. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 24 de Fevereiro de 2014 
  4. NONO, Carlos (1 de Maio de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1473). p. 289-290. Consultado em 10 de Novembro de 2015 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Mato Miranda

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.