Estação Ferroviária de Mato Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mato Miranda
BSicon BAHN.svg
a estação de Mato Miranda, em 2009
Identificação:[1] 32383 MMI (Mato Miranda)
Denominação: Estação de Mato Miranda
Classificação: E (estação)[2]
Tipologia: C [3]5.3.1.1
Linha(s): Linha do Norte (PK 93,654)
Altitude: 20 m (a.n.m)
Coordenadas: 39°22′6.46″N × 8°33′15.66″W

(≍+39.36846;−8.55435)

(mais mapas: 39° 22′ 06,46″ N, 8° 33′ 15,66″ O)
Concelho: bandeiraGolegã
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Conexões: Serviço de táxis GLG
Equipamentos: Sala de espera
Endereço: Rua João Veiga
PT- 2150-063 Mato de Miranda
Diagrama:
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon BHF grey.svgTorres Novas (Sentido Porto)
BSicon BHF grey.svgMato Miranda
BSicon BHF grey.svgVale de Figueira (Sentido Lisboa)
BSicon CONTf grey.svg
Website:

A Estação Ferroviária de Mato Miranda (nome anteriormente grafado como "Matto"),[4] também chamada Mato de Miranda,[5][4] é uma interface da Linha do Norte, que serve as freguesias da Azinhaga e do Pombalinho, no concelho de Golegã, em Portugal.

Comboio de mercadorias passando pela estação de Mato Miranda, em 2009

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Descrição física[editar | editar código-fonte]

O edifício de passageiros situa-se do lado nascente da via (lado direito do sentido ascendente, a Campanhã)[6] e conta com 4 andares, que originalmente[quando?] continham as seguintes divisões:[carece de fontes?]

  • Rés-do-Chão: Sala de Espera, Sala de Despacho de Volumes, Bilheteira, e Sala do Chefe de Estação;
  • Primeiro Piso: Apartamento do Chefe de Estação;
  • Segundo Piso: Dormitório e Apartamento;
  • Sótão.

Em Janeiro de 2011, apresentava duas vias de circulação, com 1310 e 1305 m de comprimento; ambas as plataformas tinham 146 m de extensão, tendo a primeira 40 cm de altura e a segunda 70 cm.[7]

Localização e acessos[editar | editar código-fonte]

A estação está situada na ponta noroeste da aldeia homónima, e tem acesso à EN365-4 pela Rua João Veiga.[8] A estrada EN 365-4 atravessa a linha numa passagem de nível, com guarda, imediatamente a sul da estação.[carece de fontes?]

Serviços[editar | editar código-fonte]

A estação é servida pelo serviço Regional Lisboa - Entroncamento - Tomar, com um comboio por hora em cada sentido.

Horário de 1876, onde esta estação surge com a grafia original: Matto de Miranda

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Esta estação encontra-se no troço entre Santarém e Entroncamento da Linha do Norte, que entrou ao serviço, junto com o troço até Abrantes da Linha do Leste, em 7 de Novembro de 1862.[9]

Em 7 de Maio de 1893, foi duplicado o troço entre Mato Miranda e Torres Novas.[10]

Até à década de 2000, a estação contava uma grua e um barracão, alojamento para o chefe de estação, bilheteira, e serviço de despacho de volumes. O edifício de passageiros foi fechado[quando?] e deixado ao abandono até[quando?] ser reconvertido em dormitório para pessoal ferroviário.[carece de fontes?]

Mato Miranda contava[quando?] com 5 vias de circulação, mas em 2016 as três vias de resguardo foram levantadas;[carece de fontes?] já em 2019 foi elencado como um dos interfaces da Linha do Norte a equipar com vias de resguardo para estacionamento / ultrapassagem no âmbito da iniciativa Ferrovia 2020.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  4. a b Horários de 1876, linha do Norte e do Leste in Ramalho Ortigão: As Praias de Portugal. 1876
  5. a b 1ª Adenda do Diretório da Rede 2020 | Anexo 3.8 (2019.11): p.101.138
  6. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  7. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  8. «Estação de Mato de Miranda». Comboios de Portugal. Consultado em 25 de Março de 2018 
  9. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 24 de Fevereiro de 2014 
  10. NONO, Carlos (1 de Maio de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1473). p. 289-290. Consultado em 10 de Novembro de 2015 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Mato Miranda

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.